Total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de abril de 2018

LAGOA

 
Ontem foi comentado aqui sobre o terreno vizinho ao Circo Sdruws onde funcionou um mini-golfe e uma pista de kart na Lagoa.
Pois aqui está, nesta foto do Arquivo Nacional: vemos a área em frente à antiga pedreira da Lagoa, por volta de 1970.
A duplicação das pistas da Epitácio Pessoa e a construção do Viaduto Augusto Frederico Schmidt tinham ficado prontas havia pouco. Instalaram vários equipamentos de diversão aí, tais como uma pequena pista de "kart", pedalinhos e mini-golfe.
Lá no fundo, junto ao Corte do Cantagalo, o famoso posto de gasolina da Ipiranga, que tantos anos ali ficou (houve uma época, nos anos 60, que exemplares do Jornal do Brasil eram distribuídos gratuitamente a todos que por lá passavam, envoltos num tira amarela com o logotipo da Ipiranga).
Ao fundo, no último prédio à direita, vocês podem me ver, fotografando a Lagoa.
Neste momento da foto vemos que o aterro tinha sido feito apenas para a conclusão das pistas de automóveis e assim ficou até o fim dos anos 70 quando o parque do Cantagalo foi feito (e de modo errado, pois não se estaqueou o solo). Sucessivos afundamentos neste local, a antiga Praia Funda, levaram a muitas obras de reconstrução do local, onde hoje estão os pedalinhos, defronte ao Corte do Cantagalo.

11 comentários:

  1. Ontem foi o Circo do Juca. Hoje é o golfe e o kart. São muitos os intere$$e$ que cercam estes empreendimentos no espaço público. Tal como As arenas, os puxadinhos de bares, os cercados para festas na praia.
    Quanto ao afundamento do terreno nada diferente da queda da ciclovia, do asfalto cheio de crateras, do abandono da cidade nos dias de hoje.
    Será que o Dr. D’ sabia que estava sendo fotografado?

    ResponderExcluir
  2. Nunca andei de kart nessa pista, que aliás era mínima. Nessa época funcionava a pista da "Diverlândia" em São Conrado, cujo parque era bastante interessante. Parece que parte desse aterro já existia nos anos 50, mas não sei se ficava fora da foto à esquerda. Dá para ver ao fundo o esqueleto do edifício Gemini na rua Gastão Bahiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem em frente ao Corte do Cantagalo nos anos 50 já havia uma bela praça e era onde se realizava, num palco armado no carnaval pelo Abrahão Medina, do Rei da Voz, uns bailes de carnaval para a garotada.
      Nos anos 50 foi feito um aterro, também, bem em frente à pedreira, entre o Corte e a favela da Catacumba. Já publiquei uma fotos deste aterro, inclusive uma com o diretor de cinema ROberto Rosselini.

      Excluir
  3. Bom dia.

    Como diz o sumido JBAN, puxadinho de rico pode, né? A Lagoa é pródiga no tema.


    FF: que atropelamento (merecido) ontem em Roma... Ninguém ganha de véspera, talvez só o Real Madrid (agora o favorito para mais um título). Minha torcida agora vai para o Liverpool (coitado...).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase que o Real não vai. Ganhou 1 penalti aos 47 minutos do 2º tempo e perdeu de 3X1 !

      Excluir
    2. Observador Esportivo11 de abril de 2018 20:26

      Nem o Real ganha de véspera. Muito duvidoso o tal penalty dado pelo juiz inglês. O Vásquez já tinha desmoronado ao sentir que o beque estava se aproximando. Quarta-de-final igual à do ano passado quando o Real só se classificou na prorrogação depois da expulsão do Vidal do Bayern e com gol do CR7 em impedimento no tempo extra.

      Excluir
    3. Reporter de Campo11 de abril de 2018 21:03

      Cristiano Ronaldo está muito acima desta turma e vai continuar marcando e quebrando recordes.

      Excluir
  4. Estariam inseridos aí os famosos puxadinhos de rico?

    ResponderExcluir
  5. Fui ao "street view" e acabei achando um "water view" de 2015, sobre as águas da Lagoa, que mostra detalhes do que tem em suas margens.
    Usaram uma lancha. Não foi o Bispo Rolleiflex caminhando e fotografando.

    ResponderExcluir
  6. É impressão minha ou há muito tempo não há mortandade de peixes na lagoa? Será que resolveram o problema da oxigenação da água?

    ResponderExcluir
  7. O Brasil é "um país justo", já que "puxadinho de rico" pelo menos na maioria , é feito por engenheiros. Já o de pobre é feito "à c..." e sem qualquer preocupação técnica. Daí serem corriqueiros os desabamentos e rachaduras. Quem observar as construções em favelas e periferias verá "prodígios" em criatividade, como "padodes chineses" e "Torres de Pisa" como em Rio das Pedras. O resultado da construção de "puxadinho de pobre" é certo...

    ResponderExcluir