Total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de março de 2017

AV. PRESIDENTE VARGAS


Esta foto mostra a Avenida Presidente Vargas defronte à igreja da Candelária. Os automóveis serão identificados pelos especialistas.
 
Como conta P. Berger, a Presidente Vargas começa na Doca da Alfândega e termina na Praça da Bandeira. Pelo decreto de incorporação de logradouros 7635, de 10/11/43, foram-lhe incorporados a Av. Lauro Muller, o Largo de São Domingos, a Praça Lopes Trovão, as ruas General Câmara, São Pedro, Senador Eusébio, Visconde de Itaúna e Travessa Bom Jesus.
 
Foi na administração do Prefeito Henrique Dodsworth que se iniciou a abertura da Av. Presidente Vargas. Assim, no início de 1941 começaram as derrubadas dos prédios, resultando no desaparecimento de vários logradouros e demolição de quatro igrejas: de São Pedro, do Bom Jesus do Calvário, de São Domingos e de N.S. da Conceição. Ao todo foram demolidos 525 prédios.
 
O primeiro trecho da nova avenida, entre a Av. do Mangue e a Praça da República foi inaugurado em 1942. No ano seguinte era inaugurado o segundo trecho, entre a Praça da República e a Rua Uruguaiana. Finalmente, em novembro de 1943, foi terminado o último trecho, até a Praça Pio X, que rodeia a igreja da Candelária.
 
A avenida tem 2.040 metros de extensão no trecho realmente aberto (entre a Praça Onze e Rua Visconde de Itaboraí), continuando, porém, pela Av. do Mangue até a Praça da Bandeira, com a extensão total de 4 quilômetros.

26 comentários:

  1. Muito Chevrolet... Tirando esse Fusca dos anos 40 e 50, temos um De Soto conversível, 47-48, de frente e na frente de um Wolseley 6/80. Do lado do Wolseley, reconhecível por sua grade cromada e bem vertical, há um carro bicudo, que pode ser um Vauxhall. Ou um Hudson; entretanto, pelo porte, voto no Vauxhall, mas eles são parecidos. Na pista lateral há um pick-up Studebaker, passando por um Nash barata cascuda, estacionado.
    De costas, há um Chevrolet 49, um Dodge 51, amparando o motorista e um Oldsmobile. Mais anos 50, impossível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obiscoitomolhado volta em grande forma.

      Excluir
  2. Pelos carros que aparecem e pela discrição feita acima.O que implica que a foto deve ser do início dos anos 50 , no máximo 51-52. Roberto Rosendo

    ResponderExcluir
  3. Tendo sido a avenida Presidente Vargas uma avenida planejada por que não foi prevista a construção de estacionamentos? Quanto aos carros eram belos modelos.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos. Esta fotografia da Av. Pres. Vargas é inédita para mim. Para os mestres Dieckmann e Gustavo acho que a missão seria identificar os carros vistos somente até a Av. R. Branco, visto ser muito difícil identificar todos os carros da foto, porém estes dentro da área especificada devem ser identificados inclusive com o número da placa e o nome do proprietário (rs,rs,rs,). Já quanto a construção da avenida sem previsão de estacionamento, tenho duas hipóteses para a situação; a 1ª é que na época havia menos carros em trânsito, e para dar ocupação a imensa avenida, era permitido o estacionamento em qualquer lugar, podemos ver que existem muito mais carros estacionados do que trafegando. A 2ª é como na época o Rio era a capital federal, as "artoridades da época" assim como hoje se julgavam deuses e paravam o carro onde queriam, e assim como hoje, lógico que sem pagar, por isso não se projetou estacionamento para tal avenida. Já nos dias de hoje, aqueles estacionamentos clandestinos em terrenos baldios que existiam na avenida, foram ocupados com novas construções, assim os exploradores de estacionamentos existentes na região, já estão cobrando R$ 18,00 por meia hora. Pergunto aos ilustres comentaristas, vocês acreditam que não tenha nenhum político por trás destes estacionamentos, tirando proveito desta situação? Já quanto ao Metrô do Rio de Janeiro, a partir de hoje tem aumentado o tamanho da sua rabiola, agora se estenderá até a Barra.
    E eu agradeço imensamente as nossas autoridades, pela genialidade de vossos projetos de planejamento de transito urbano da nossa cidade, todos eles dignos de prêmios.

    ResponderExcluir
  5. Vai ver eles achavam que estacionar a 90° seria uma solução eterna.
    Não sabia que o trecho entre o mangue e a Praça da Bandeira era Av. Pres. Vargas.
    Se o Biscoito não fala eu nem teria reparado a diferença entre os dois "saia e blusa".

    ResponderExcluir
  6. Bom dia. Vargas idealizou uma grande avenida que era magnífica e exuberante para a sua época. Mas o tempo cobra seu inexorável tributo e as "atualizações" tem que se fazer presentes. A quantidade de carros, a falta de planejamento, e o conluio de políticos, prefeitura, e empresários, são o caldo de cultura desse caos. Existem três maneiras para enriquecer rapidamente: Ser dono de um cartório, ser dono de um estacionamento, e ser dono ou "pastor" de uma igreja evangélica. Contra fatos não há argumentos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joel, estacionamento é um negócio como outro qualquer. Se fosse como está falando um estacionamento na Vieira Souto daria mais lucro que um prédio de apartamentos, o que não é verdade. O mais comum é vermos postos de gasolina dando lugar a prédios de apartamentos na valorizada Z.Sul. Se não era melhor construir ao invés um estacionamento. Cartório e Igreja são negócios para quem fala com Deus.

      Excluir
    2. Você está inteiramente desinformado sobre estacionamento, se não fosse extremamente lucrativo, não existiriam firmas fazendo serviço terceirizado desta atividade, veja os supermercados, shopping centers, cinemas e até restaurantes onde estas empresas colocam uma barraca e um balcão pequeno, usam as vagas da rua e te cobram os olhos da cara, nunca menos de R$ 10,00.

      Excluir
    3. Sim, mas estes estacionamentos são montados em pontos de atração. Se no terreno houvesse apenas estacionamento não daria tanto lucro. De qualquer forma é um serviço como outro qualquer, diferentemente de cartório e Igreja como elencados pelo Joel como forma de ficar rico rápido, mas dependem de pistolões ou ajuda divina.

      Excluir
  7. Bom dia a todos.
    Acredito eu que o Centro, se crescer agora, será justamente dessa região para o adiante.
    O velho Centro que conhecemos irá virar uma área cultural, se é que já não virou, turística, e de residência.
    O Centro será a Presidente Vargas, toda a ela, pegando o Piranhão, entrando na Francisco Bicalho pegando toda ela e um bom pedaço de São Cristovão, e pegando também da antiga Avenida Rodrigues Alves.
    Se a coisa toda for levada a sério será uma mudança para melhor, já que a antiga região do Centro não dá mais devido aos tempos modernos.
    Como já disse aqui várias vezes: "Não gosto de ser pessimista".
    E por justamente isso estarei torcendo para que realmente a cidade cresça e se modernize.
    Viver de passado só, não dá.

    ResponderExcluir
  8. A Presidente Vargas foi uma grande obra e os edifícios comerciais que hoje estão na Rio Branco deveriam ter ido para lá e as belíssimas construções da antiga avenida Central deveriam ter sido preservadas. Mas isto é uma constatação mais atual e não a visão daquela época. Foi perdida uma grande oportunidade na ocasião penso eu.

    ResponderExcluir
  9. Não me recordo de ter visto a bela foto em minhas viagens pela net e os carros fazem a diferença.Não consegui ver nenhum fusca,mas o Studebaker sim,muito maneiro.Gostei muito da região do Centro nas proximidades do Porto Maravilha e as mudanças implementadas.
    Quanto a forma de ficar rico bem depressa,penso que cartório continua na frente,embora a coisa agora parece estar menos naquela de "pai para filho"...Semana passada deixei uma nota preta num cartório para fazer uma escritura e esta semana vou "dançar" em outro só para registrar..Um grande espanto!!!Agora,uma igreja com estacionamento,também não é de se jogar fora....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As igrejas de N.Sa do Líbano e da São Francisco Xavier na Tijuca dispõem de gigantescos estacionamentos e faturam alto. A Catedral da IURD tem um estacionamento de quatro andares, mas é gratuito.

      Excluir
    2. A catedral metropolitana também tem enorme estacionamento e caríssimo. Sempre lotado. O que fazem como dinheiro arrecadado nem Deus sabe.

      Excluir
  10. Está enganado o Joel pois o estacionamento da IURD já está embutido no dízimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já estive lá algumas vezes por outros motivos. De lá fui caminhando até o Shopping Nova América, passei lá uma tarde inteira enquanto o carro ficou estacionado e bem guardado na IURD. Basta que você estacione durante o dia no horário dos cultos. Como não sou evangélico nem pago dízimo, acaba saindo de graça, pois partem do pressuposto de que todo frequentador é "crente"...

      Excluir
    2. Considerando que o comentarista Lino afirmou que meia hora de estacionamento está valendo 18 reais o comentarista Joel está devendo uma nota ao Edir Macedo.

      Excluir
  11. Retornei e vi que o "Biscoito" se referia ao Chevrolet como Fusca dos anos 40/50.O.K.!!!

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde a todos.

    O hábito de estacionar na avenida durou até bem depois dessa foto. Até recentemente, se é que ainda acontece, nos fins de semana, a pista lateral de "descida" fica liberada para estacionamento.

    Fico triste pelas perdas arquitetônicas, mas como estaríamos sem a Presidente Vargas? Sobre a ocupação da avenida, ela foi inaugurada em 1944 com a promessa de ocupação, mas, no ano seguinte, o Vargas foi destituído e com o novo governo o projeto foi abandonado. Só agora temos uma ocupação completa (ou quase) da avenida.

    ResponderExcluir
  13. Peralta,o implicante27 de março de 2017 13:54

    Tia Nalu é muito jovem,mas estaciona na vaga de idoso.

    ResponderExcluir
  14. Não vejo ninguém aqui achar-se superior, e se tem ou tentam, não parecem criar-se...Um ou outro de peito mais estufado não consegue ir até a esquina assim...

    O tema de debate é a mudança da linha do editorial que houve. Ficou monótono, triste e o público afastou-se...

    Anônimo das 10:19: Confeitarias Antigas fazem parte do SDR,afinal como vc quer ter saudades de algo que não iniciou no passado? Veja o nome oficial do fotolog...Se assim não fosse, não teriam as publicações que existem especializadas nisso, como Colombo, Bares e Botequins, etc

    Agora quanto a baixar o nível, depois desse "oferecimento supra de glúteos gratuito", quando que isso foi permitido aqui em outras épocas? E isso era padrão internacional!

    Em tratando-se de Av. Presidente Vargas, repito o que já falei nas outras postagens sobre essa Avenida: Colocar pracinhas,jardins( tipo aquele em frente ao CCBB),recantos,mesinhas e cadeiras como os cafés parisienses!

    ResponderExcluir
  15. Dra. Evelyn,peito mais estufado seria assim uma espécie de gato mestre?

    ResponderExcluir
  16. Rs Travesso, rindo alto aqui!

    ResponderExcluir
  17. A doutora percebeu que não está lidando com amadores.O embate não será nada fácil.O "pau que bate em Chico bate em Francisco".

    ResponderExcluir