Total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

PLANTA DE IPANEMA - 1919

PLANTA DE IPANEMA EM 1919

DETALHE 1

DETALHE 2

ASPECTO DE IPANEMA NA DÉCADA DE 70

Este loteamente de Ipanema, da Companhia Constructora Ipanema, encaminhado pelo prezado JBAN, a quem o "Saudades do Rio" agradece, é de 1919.

Ele apresenta algumas curiosidades: bem à esquerda, vemos o "Parque Oceânico", na região que hoje abriga o Jardim de Alá.



Os nomes antigos das ruas também são interessantes: Rua 20 de Novembro (atual Visconde de Pirajá), Rua 28 de Agosto (atual Barão da Torre), Avenida Ipanema (atual Epitácio Pessoa), Rua Projectada (atual Saddock de Sá), Rua Dario Silva (atual Anibal de Mendonça), Rua Pedro Silva (atual Garcia D´Ávila), Rua Octavio Silva (atual Maria Quitéria), Rua Oscar Silva (atual Joana Angélica), Rua Montenegro (atual Vinicius de Morais), Rua 4 de Dezembro (atual Teixeira de Melo), Rua 16 de Novembro (atual Jangadeiros) e Praça Souza Ferreira (atual Nossa Senhora da Paz). As atuais ruas Redentor e Barão de Jaguaribe estão assinaladas no loteamento, mas não abertas. A Rua Farme de Amoedo aparece como aberta até a Lagoa, mas tal nunca aconteceu.



Aquela marca em marron, que começa no lote 34 e termina depois do 29, é uma dobra do papel quando da digitalização.

No final do século XIX o Barão de Ipanema organizou um loteamento que seria vendido por Antonio José da Silva. As denominações das ruas de Ipanema seguiram três critérios: homenagear membros e efemérides da família do Barão de Ipanema, homenagear os integrantes da família do sócio do Barão, o Coronel A. J. Silva, e homenagear todos os que tiveram envolvidos no deferimento do processo de construção de Ipanema, desde o presidente Floriano Peixoto (atual Praça General Osório) ao presidente eleito Prudente de Morais, incluindo o prefeito e engenheiros da Prefeitura.

Foram pouco mais de 40 quadras, divididas em 40 lotes que, na maioria, tinham 10m x 50m. A atual Visconde de Pirajá foi a primeira rua a ser aberta, onde foi colocado um trilho desmontável de madeira até o Bar 20, que permitia que um pequeno trole puxado a burro conduzisse os interessados em comprar terrenos. Foi difícil vender os terrenos "naquele fim do mundo". Alguns, entretanto, acreditaram no anúncio que dizia que "dentro de um lustro aqueles desertos do Sahara se converterão em grandes povoações, para onde afluirá a população desta cidade. Não podemos duvidar da acção civilizadora dos nossos tramways, que têm levado aos bairros afastados e desertos o gosto e o conforto na edificação de prédios, a vida e o progresso, dilatando assim o seu percurso, com aumento de renda".
Estes foram os que tiveram visão de futuro.

A denominação das ruas é um capítulo à parte. Vê-se que seguia-se o hábito, comum na cidade, de homenagear os donos das terras, familiares e agregados. Isso acaba perpetuando nomes que não representam nada para a história da cidade e do país. Também é curioso que a única rua cujo nome foi efetivamente implementado foi a Montenegro, que acabou rebatizada décadas mais tarde.

Vê-se que o Parque Oceânico não correspondia exatamente ao Jardim de Alá, a última rua era a Henrique Dumont, não havendo a Paul Redfern e o trecho inicial da Epitácio Pessoa. Talvez venha daí a lenda, alimentada pelo Cesar Maia, que "Ipanema acaba no Bar 20", e que motivou a construção do infame obelisco.

Os jornais da época anunciavam ainda: "Magnifique promenade hors la Barre, du Copacabana à Ipanema, au bord de la plage, recommandée pour l´air pur et vivifiant qu`on y respire et les superbes points de vue qu´on y découvre. Endroits splendides pour pique-niques. Les dimanches tramways de 10 en 10 minutes et jusqu´à heure avancée de la nuit".

O acesso poderia ser pelo bondinho que passava pela Rua da Igrejinha e pela Avenida Vieira Souto e Rua Teixeira de Melo até a Praça Marechal Floriano Peixoto (hoje Praça General Osório).

Para almoço a opção poderia ser o recém-inaugurado Hotel Silva, em Ipanema: "Ancien Restaurant Ipanema - Hotel Silva - Villa Ipanema. Fondé par Mr. le colonel Antonio José da Silva c´est le plus ancien et le meilleur restaurant de Villa Ipanema. Parc, avenues, parterres fleuris, jeux, balançoires, jardins. À côte des bains de mer. Service de 1er. ordre, à la carte, à toute heure".

As ruas Redentor e Barão de Jaguaribe parecem ser mais imposições do Poder Público para tentar criar mais vias no bairro e eliminar os lotes profundos e com pequena testada ( na proporção) algo que a Prefeitura queria extinguir na cidade.

Nesta época os lados da Lagoa ainda eram um vasto areal sem as ruas urbanizadas e terrenos vendidos, onde viviam por desocupados e pescadores em choupanas. Cabe salientar que Copacabana e Ipanema têm várias ruas sepultadas em projetos de alinhamento que foram abandonados ou, então, com o traçado deslocado como foi o caso da Av. Vieira Souto e a Av. Copacabana, que a partir da Rua Inhangá correria bem perto do mar, sendo a Gustavo Sampaio no Leme parte do seu traçado (com isso a Praça do Lido seria dividida em duas).

Ainda há muitas vilas e servidões por Ipanema. Há belas casas escondidas por trás de prédios de 4 andares. No processo de verticalização do bairro, muitos terrenos foram unidos para permitir a construção de prédios maiores.
 

43 comentários:

  1. Bom dia. É inimaginável que Ipanema tivesse essa evolução. Era apenas uma "lonjura", um areal remoto. Em 1938, para conseguir reformar o conjunto da casas que incluía a "Villa" em que morava, meu avô foi morar em uma casa em Ipanema cujo terreno fica onde se localiza a Vieira Souto e abrangia nos fundos parte de onde se situa o mercado Zona Sul. Minha tia, com Três anos de idade, sofria de asma e o local faria bem a ela. O amigo de meu avô, dono do imóvel, ofereceu o mesmo para que ele o comprasse a um "preço módico", e minha avó ficou inclinada mas meu avô, teimoso ao extremo, até dispunha do dinheiro mas alegou que não iria comprar um imóvel naquele "fim de mundo", preferiu voltar para Vila Isabel. Se pudesse prever o futuro...

    ResponderExcluir
  2. O planejamento parece ótimo. Pena que tenha dado no que deu devido à especulação imobiliária. Como sempre dizem por aqui há gente demais e muitos intete$$e$.

    ResponderExcluir
  3. O restaurante Da Silva que fechou em Ipanema e abriu na Barra Leblon e na Tijuca pertencia a família?

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos.

    Esse costume de batizar ruas de loteamentos homenageando a família do dono se estende a outras localidades.

    Em Campinho, a família homenageada é a Teles (a do arco) e, em Madureira, é a Lopes, da Dona Clara, que tinha uma estação de trem exclusiva em sua propriedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia ! No Meyer são três, Os Meyer de um lado e os Barbosa do outro.Um pouco mais afastado do centro do bairro tem os Freire.

      Excluir
  5. Achava que a primeira rua aberta fosse a Prudente de morais e a Vieira Souto seria uma rua de serviço, como aconteceu em Copacabana.

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante essa postagem, em especial com relação aos nomes antigos das ruas. Tudo a ver com os objetivos do blog. Ipanema nunca foi a minha "praia" mas nesses últimos dias soube de uma colega que mudou-se de Copa para esse bairro devido ao aumento absurdo do seu aluguel. O que ocorre por aqui é o chamado "olho grande" de proprietários e imobiliárias em alugar os imóveis para temporada. A demanda continua alta e na hora de renovar as correções impõem valores mais altos. Se o inquilino não concorda o resultado é a rescisão. Como o inquilino normalmente não se dispõe a uma lide acaba deixando o imóvel. Para se ter uma ideia o aluguel da minha colega iria para quase R$ 8.000,00 e ela conseguiu um apê quase igual, em um bom trecho de Ipanema, por R$ 3.000,00, fora taxas. O que se diz atualmente é que Ipanema anda com problemas de segurança, em especial perto do Arpoador. Mas qual bairro da zona sul não tem problemas? Talvez a Urca mas essa tem características próprias. E mesmo nesse simpático bairro aumentou a oferta de imóveis. Mas em matéria de apartamentos por temporada Copacabana lidera.

    ResponderExcluir
  7. Que interessante isso!

    Mas é super comum isso das ruas próximas serem nomes de familiares entre si, já comentei isso aqui por ocasião da Rua Marquês de Olinda ser em homenagem ao pai da Rua Bambina, sua filha de nome Luíza e não muito distante dali, em Botafogo!

    O mais interessante é o caso do Marquês de Lavradio, que deu seu próprio nome à rua, penso ele ter comprado! Ficaria pomposo Rua Evelyn?

    Luiz, igualmente ao César Maia, eu também smepre acho que a última rua de Ipanema é a Henrique Dumont, esqueço da Paul Redfern como se já fosse Leblon, só lembro chegando lá...

    Poderiam já que não pensam em demolir, fazer do Obelisco um ponto de visitação, degrauzinhos subindo por um lado, vê-se a vista por janelas transparentes, e desce pelo outro lado! Poucos de cada vez, para não tumultuar! Ar refrigerado lá em cima, enfeita-se com algumas bandeirinhas e dá-se um upgrade ao local, e não aquele cimento amarelo sem mais nem porque,sem vibração!

    O que será o dia 04 de dezembro? Terei q pesquisar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dra; Em Cabo Frio existe a rua Evelyn. É lá para dentro,mais é Cabo Frio. Que Luxo! Já eu tenho que me conformar com a rua Mauro numa baita ladeira no Jardim América,na beira da Avenida Brasil.

      Excluir
  8. Bom dia a todos.
    Realmente isso acontece com todos. Se ainda não aconteceu, irá acontecer um dia.
    O que o Joel falou infelizmente de uma forma menor ou maior, também já passei por isso.
    Se arrependimento matasse...
    Mas infelizmente ou felizmente, não podemos prever do futuro, então, não sou James Bond mas Viva e Deixe Viver é o meu lema.
    Quanto da homenagem que é feito para se nomear as ruas, eu não sou contra, desde que sejam pessoas que tenham tido importância na cidade ou naquele bairro e que tenha tido importância também de alguma forma, seja política, econômica, social, cultural, esportiva, religiosa, e por aí vai.
    Agora, vamos falar sério. Uma coisa é uma pessoa que teve algum tipo de importância. Não é simplesmente querer colocar qualquer um que é amigo do Prefeito.
    Aliás, gostaria de saber como é feito essa seleção para se nomear uma rua. Nunca soube como é feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wolf, sua curiosidade sempre foi a minha. Mas aí me lembra um "causo". Tive a opotunidade de acompanhar do nascedouro a ideia de homenagear um cidadão com o nome de uma via. Há um pequeno trecho que liga a Av. Franklin Roosevelt à Pr. Virgílio de Melo Franco que nunca teve um nome. Nesse mesmo local fica um restaurante muito conhecido na região chamado Bar/Restaurante Galeto Castelo que era (ou ainda é) frequentado por funcionários das instituições vizinhas como do IBGE, do IRB e da extinta SUNAB, entre outros. Por vezes os grupos se misturavam e as mesas unidas tinham o apelido de "porta aviões".

      Alguns desses cidadãos eram festeiros e até formaram a Banda do Castelo, entre outras iniciativas. Entre os frequentadores havia um senhor, funcionário do IRB, que tinha um irmão que fora expedicionário da FEB. Não sei de quem partiu a ideia mas alguém sugeriu que fosse homenageado, em vida, com nome de rua. E porque não aquele pequeno trecho logo ali na porta? Como havia alguém no grupo influente na política da época (salvo engano do PDT) logo providenciaram as tratativas junto à Câmara dos Vereadores. Apresentado e aprovado o projeto, com a devida sanção do Prefeito, foi marcada a época da inauguração da placa, com direito à Banda do Castelo, chope do próprio restaurante, e o mais curioso, com a presença do homenageado. E eu estava lá. E placa também está lá até hoje, na parede de uma loja de copiadoras. Não lembro nome do cidadão e a placa não dá para ler pelo GSV. Teria que passar por lá para dar uma olhada mas é Travessa Expedicionário...(nome do cidadão).

      Excluir
    2. Em tempo: Acabei de falar com um amigo da época para saber o nome da tal travessa mas ele também não lembra e ficou de ligar para o restaurante e perguntar pois parece que o nome também não consta dos mapas.

      Mas aproveitou e lembrou de um episódio divertido da inauguração quando alguém que passava pelo evento perguntou quem era o "falecido" que estava sendo homenageado. Foi quando alguém apontou e disse: "É aquele ali enchendo a cara!".

      Excluir
    3. Docastelo.
      Outra coisa que eu não entendo é: Qual a prerrogativa que os caras utilizam para dizer o que é Rua e o que é Avenida?
      Aqui no RJ há avenidas pequenas e Ruas compridas. Enfim...

      Excluir
    4. Este tema já foi discutido no Saudades do Rio este ano.

      Excluir
  9. AUGUSTO, qual seria a relação dos Teles com Campinho?

    ResponderExcluir
  10. Correção.
    Viva e Deixe Morrer.

    ResponderExcluir
  11. Peralta, o implicante15 de fevereiro de 2017 11:15

    Seria interessante uma rua Peralta,sobrinho da Nalu.

    ResponderExcluir
  12. Wolfgang, cá entre nós, penso que poucos sabem...

    O Túnel Marcelo Alencar para mim foi uma grande surpresa, não pensei que ele fosse ser homenageado em uma obra dessa monta!

    Poderia ter sido túnel Sabin, Túnel Salk, túnel Ferreira Gullar, Túnel Ivo Pitanguy, não necessariamente nessa ordem. Não sei se existe uma legislação onde proibem-se nomes internacionais para essas homenagens, então que fiquemos com os nomes brasileiros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelyn.
      Pelo menos isso.
      Graças a Deus não existe lei que proíba nomes internacionais. Acho mais bonito que os nomes cafonas que há por aí.
      Pastor Martin Luther King, Avenida Churchill, Avenida Presidente Roosevelt. E por aí vai.

      Excluir
  13. SÉRIO, Mauro?! Nunca ouvi falar, também passo mais de uma década sem ir à Cabo Frio! É bonita a rua?

    Peralta, eu deixo a sua rua ser vizinha à minha...rs Quem vai decerrar a sua placa é a...Nalu, naturalmente!

    Não subestime o local da sua rua...o importante é o que o homenageado fez e pautou na vida!. Preferível um cidadão de bem ser homenageado em local menos acessível, digamos assim, do que certoss nomes que vemos, totalmente questionáveis, no coração da cidade...

    ResponderExcluir
  14. Das trocas de nomes de rua as que foram mais lamentáveis, nessa ordem, foram: Alvorada p/ Ayrton Senna, Sernambetiba p/ Lúcio Costa, Suburbana p/ D. Helder Câmara e Automóvel Clube p/ Martin Luther King Jr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a Estrada Velha da Pavuna, que virou Ademar Bebiano?

      Ayrton Senna não achei tão ruim... Pior foi tentarem mudar a Estrada dos Bandeirantes para Roberto Marinho... Ainda bem não foi adiante.

      Excluir
    2. Augusto: Até onde sei Ademar Bebiano foi que fundou junto com Marck Sutton,a fábrica de tecidos Nova América. Fizeram casas para funcionários em Maria da Graça e Inhaúma. Marck Sutton tem rua com seu nome no conjunto de Inhaúma. E em Maria da Graça a família Bebiano foi agraciada com mais de uma. Quem escolheu? Não sei. Quanto a troca da Avenida,em vez de estar ali o nome de algum político que não teve nada a ver com o lugar,melhor o Sr Bebiano. Pelo menos as pessoas que conheci trabalhando lá diziam que o "Portuga" era gente boa.

      Excluir
    3. Pois é, Mauro. Homenagem a alguém da região, porque nunca tinha ouvido falar do "gajo". Realmente o que tem a ver o Pastor MLK com a Automóvel Clube? Já sobre o Ayrton Senna, acho que era o logradouro mais próximo do autódromo para homenageá-lo, já que a família Bueno (do Embaixador Abelardo) deve ter vetado a mudança de nome da avenida em frente ao autódromo... Da mesma forma que a família Souto não deixou a Vieira Souto virar Tom Jobim...

      Excluir
  15. Peralta,o implicante15 de fevereiro de 2017 11:49

    Voltei.Tia Nalu gostaria de mudar a Presidente Vargas para Presidente Lula

    ResponderExcluir
  16. Não seria mais lógico mudar o nome da rua quando se descobrisse que o nome do homenageado,quando em vida,tivesse sido torturador ou assassino?E se tivessem sido escravocratas?

    ResponderExcluir
  17. Aos amigos Wolfgang e Docastelo :
    Para se colocar um nome em logradouro, basta,... ter um conhecimento junto a um vereador. Aqui na Ilha do Governador,por exemplo, existe uma determinada avenida cujo nome é do avô da uma antiga assessora política, com altos cargos junto a Prefeitura. Batizou uma nova via com o nome do avô, porém como não havia a menor justificativa para tal, o indicaram como sendo "Líder Comunitário", algo que nunca o foi. Era apenas um comerciante...
    A coisa funciona dessa maneira.
    Jaime Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Fernandinho Guarabu" é um grande "lider comunitário" na Ilha do Governador. Será que ele será nome de rua ou de um Bairro inteiro?

      Excluir
    2. Avaliador de Homenagens15 de fevereiro de 2017 15:21

      Comentarista Estraga Prazer, veja bem, homenagem a líder comunitário com nome de "Fernandinho Guarabu", só como rima de complementação.

      Excluir
    3. Avaliador de Homenagens,e se as autoridades ignorando a sua sugestão,resolvessem trocar o nome para "Ilha do Guarabú"?Afinal não é ele que governa aquela ilha?E se Caxi e passasse a se chamar "Duque de Beira Mar"?Não tem rima mas tem logica...

      Excluir
    4. Avenida Automóvel Clube, estrada velha da Pavuna, Avenida Suburbana, Rua Montenegro, Via 11, Avenida Sernambetiba...Sou da antiga...

      Excluir
  18. Considerando que o assunto é a cidade do Rio de Janeiro e, ainda, que a memória tem sido inimiga quando se pretende acioná-la, peço a gentileza dos prezados colegas para tentar lembrar se em algum momento do passado de administrações municipais desta cidade o seu alcaide viajou para fora do país durante os festejos de Momo. Assim pergunto porque acabei de saber que o atual, Marcelo Crivella, estaria de malas prontas para embarcar no dia 22 para a África do Sul, lá permanecendo até depois do carnaval. Compreensível seria para quem devota convicções religiosas do nível desse cidadão, considerando o aspecto pagã das folias. Todavia, tal inciativa não estaria confrontando com suas declarações sobre a pretensa convivência com as diversidades culturais? E os fundamentos laicos da administração pública?

    A se confirmar a iniciativa nada que de fato surpreenda com relação a esse político pois o que não lhe falta é cinismo e hipocrisia!

    ResponderExcluir
  19. Observador Esportivo15 de fevereiro de 2017 20:01

    Mais dois jogaços hoje na Champions com gols espetaculares. Lembraram os jogos que existiram no Brasil no século passado.

    ResponderExcluir
  20. Mas existe um projeto ou já estaria vigorando que ao ser comprovado que o nome do homenageado é um corrupto, seria realizada a mudança do nome da homenagem!

    Penso particularmente que em alguns casos, é antiético retirar o nome, tipo Montenegro para Vinicius, que se arranje outro logradouro para tal homenagem! Como fica a família do Montenegro? Até ontem mereceu a homenagem, hoje não mais?

    A Praça Melvin Jones( conhecida como "Buraco do Lume" virou Mario Lago! E por aí vai...

    Fora a trabalheira de ter que mudar os endereços, a burocracia, transfere isso para o cidadão, seja morador ou lojista ou empresa? Pois é...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dra; Depois desta meu plantão de hoje termina. Na avenida Suburbana,durante décadas existiu uma instituição conhecida como Lar de Júlia. A abnegada comandante fazia das "tripas coração" para dar abrigo a meninos sem teto. Acredito tenha ela falecido,e sem parentes,a instituição passou para o controle da Prefeitura, que mudou um nome de mais de 50 anos para casa de acolhimento Taiguara. Nunca mais vi meninos sendo acolhidos ali, e também não sei porque agora se chama Taiguara.

      Excluir
  21. Ainda no tema: Papai quando ainda estava bem( hoje, com 88 anos, com Alzheimer) sempre chamou a Mal. Floriano de Rua Larga!

    ResponderExcluir
  22. Já quase no final da noite. E de curiosidade quem conheceu a Rua do Núncio e sabe onde ficava? Era assim que meu tio avô a chamou até vir a morrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lino, apelando para o Google, Rua do Nuncio = Avenida Tomé de Sousa + Rua República do Líbano. Desde 1924.

      Excluir
  23. Demorei, ninguém vai ler, mas achei este post espetacular! Parabéns!

    ResponderExcluir
  24. Com tantas contribuições o post fica interessante.

    ResponderExcluir
  25. Biscoito, eu li logo depois, só não comentei( estava meio indisposta...)

    " Se todos os seus esforços forem vistos com indiferença,não desanime, porque também o sol, ao nascer, dá um espetáculo todo especial, e no entanto, a maioria da platéia continua dormindo"

    Alguém saberia o autor desse pensamento?

    ResponderExcluir