Total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de maio de 2017

PRAÇA DA LIBERDADE

Postal Colombo mostrando a Praça Estados Unidos, no Centro.
 
 Vê-se em destaque a Estátua da Amizade que hoje se encontra na Praça 4 de Julho, no Centro, em 1940. À direita, salvo engano, o edifício Novo Mundo, na esquina da Av. Calógeras. Até pouco tempo havia uma plaquinha indicando esta praça na confluência das Av. Presidente Antonio Carlos, Av. Presidente Willson, e Av. Presidente Roosevelt. Era uma das praças do Plano Agache.


Curiosidade: na identificação do postal consta Praça da Liberdade, porém a placa no poste de luz, sobre a seta sinalizando o sentido de direção, já mostra o nome de Praça Estados Unidos.
 
 
Um pouco à direita da foto pode-se ver a lateral (empena) suja de um prédio. Era uma antiga sede do INSS, onde desde 1996 fica a sede do Tribunal Regional Eleitoral. Foi nesse ano que o TRE abandonou o antigo prédio na Rua Primeiro de Março e se mudou para a Av. Presidente Wilson.
 
Em 1940, a Av Presidente Antonio Carlos ainda se chamava Av. Aparício Borges. Após uma grande reforma, a avenida perdeu sua praça central e até mudou de nome.
 
Não entendi a razão da foto ter a legenda "Praça da Liberdade". A Praça se chama "Estados Unidos" e a estátua NÃO é da Liberdade, mas sim "Estátua da Amizade". Foi um presente dos norte-americanos para os brasileiros na década de 30 evocando a amizade entre as duas nações.

42 comentários:

  1. Estava com um pouco de dificuldade em me localizar mas parece que lá no alto à direita se vê o anúncio STANDARD no alto do prédio. Esta praça ainda existe?

    ResponderExcluir
  2. Boa pergunta Plínio. Trabalhei vários anos nessa área e nunca reparei
    nessa estátua.Vivendo e aprendendo com ¨saudades do Rio¨

    ResponderExcluir
  3. A foto é muito boa e o local deve estar totalmente modificado.Não sei onde estamos,mas era um outro Rio de Janeiro.***Aqui em Vix neste fim de semana,um encontro de colecionadores,onde devem sobrar moedas,selos,postais e outros babilaques dos bons tempos.Vou passar lá.***Falei que ia ser sufoco,mas acabamos passando raiva.Continuo sem entender o O.O. rubro negro.O time fez tudo para entregar o jogo e conseguiu,mesmo no ultimo lance.Já entrou com outra formação e o adversário era fracote.Cresceu no final por incompetência do nosso lado.Mais uma vez,grande espanto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mestre Belletti, eu avisei antes, eu avisei antes. Nunca vi ninguém aprender a jogar bola dentro de sala de aula. Esse é mais um técnico tipo o O.O., Eduardo Batista, e outros mais que andam por aí.

      Excluir
  4. Bom dia a todos. No RJ e no Brasil tudo muda de lugar, só não muda a falta de vergonha dos nossos políticos infelizmente. Hoje esta bela estátua fica escondida na praça 4 de julho, cercada de árvores enormes e sem podas constantes fica encoberta e não pode ser observada pelos passantes de automóvel ou mesmo pedestres.
    FF. E o Flamengo conseguiu cair antes do Temer. Aliás as campanhas do Flamengo na Libertadores se tornaram mais repetitivas do que filme da sessão da tarde, termina a primeira fase e o Flamengo é eliminado, talvez a única diferença seja que os jogos do Flamengo são realizados a noite.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia. A região nasceu com a demolição do morro do Castelo e já foi região nobre. Hoje, com a implantação do VLT, já começa a se revitalizar.### Alguns mitos do futebol começam a deixar evidentes que são um produto da mídia. O Flamengo é um deles. ### O dia ontem foi impactante e a madrugada não me surpreendeu. Tudo parece um filme de Sam Peckinpah, onde só existem vilões. Torço para que o final desse filme seja idêntico ao de "Meu ódio será sua herança". A casa caiu.

    ResponderExcluir
  6. "A culpa não é minha, eu votei no Aécio", essa frase estampada nas camisas das manifestações pró impeachment na Paulista soa ridícula.

    ResponderExcluir
  7. Praça 4 de Julho, da Liberdade, dos Estados Unidos. Estátua da Amizade, da Liberdade. Fiquei perdido.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia a todos,
    Ontem a Cristiana Lobo estava pálida, pintura nos olhos borrada e fala arrastada. Mal conseguia passar a notícia. Notícia cujo teor, corrupção generalizada, nós sabíamos e esperávamos.
    Agora muda o cenário.
    Os 30% irão disparar, demônios posarão de santos, vítimas, os mercenários aproveitarão a "deixa".
    Mudarão os atores mas a farsa continua. Nem ao menos foi interrompida.
    A casa não vai cair.
    Este país foi construído dessa forma.
    Lendo Machado vemos que aprendemos a aceitar traidores como heróis, aprendemos que cargos eram solicitados e concedidos, a ajoelhar, para em função de falsos brilhos aceitar o nepotismos como condição normal.
    Um juiz classista chega a ministro por indicação. Concursos, prova de competência nada é necessário. Para que, se só os falsos brilhantes chegam lá. Os nossos "intelectuais", aqueles que ocupam meia página de jornal tb foram indicados. Enaltecidos como heróis e manipulados. O assunto não acaba. Subversivos, PAGOS. mercenários portanto, queriam implantar um comunismo sanguinário no Brasil. Houve Intervenção, Abertura, Anistia, Eleições e o CoLLor continua aí. Criamos dinastias elegendo, primeiro os pais, filhos e até netos. Milhares de oligarquias. Tínhamos uma família real, criamos milhares.
    A casa não vai cair Joel. "Eles" aprenderam.
    "Querem" (?) novas eleições antes de 2018 e é o que vai acontecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Praça está lá. Deveria ser do povo, mas pertence aos marginais.
      Como o Brasil.

      Excluir
  9. Essa foi a minha área. A foto foi mostrada no antigo fotolog quando eu ainda não comentava. Na ocasião há um comentário do falecido AG no qual dizia que tinha um amigo que morava nesse local. A imagem mostra o entroncamento entre Av. Pres. Antônio Carlos, Franklin Roosevelt e Pres. Wilson. Com a remoção da estátua para a Pr. 04 de julho, em frente ao atual consulado americano, esse local passou a ser chamado de Praça Estados Unidos. Hoje não há qualquer placa indicativa desse último nome.

    O primeiro edifício à esquerda é o Santa Branca, construído em 1936 e considerado como uma espécie de vovô dos apart-hotéis pois foi construído por uma senhora chamada Zenóbia Alvarenga com a intenção de abrigar as futuras tripulações do SDU. Foi erguido no mesmo ano da construção do referido aeroporto, com o primeiro "habite-se" em 1937 e o segundo em 1957. Com a venda das unidades não chegou a cumprir os objetivos originais. Era dotado de quarto de malas no hall de cada andar, refrigeração central para pequenos refrigeradores (geladeiras) domiciliares instalados nas unidades, instalações sanitárias para prestadores de serviços nos corredores mas não tinha dormitórios para empregados, além de outros detalhes curiosos. O segundo prédio é o edf. Guararapes, demolido nos anos '70 e hoje com o nome de Pres. Wilson. Colado no Guararapes, mas no nº 228 da Av. Pres. Wilson, aparece o edf. Inúbia, depois reformado para abrigar a VALIA (previdência da Vale do Rio Doce). Todos os três eram originalmente residenciais, característica que hoje em dia ainda prevalece no Santa Branca. O espaço aberto mostrado à direita foi preenchido depois pelo edifício comercial Inúbia (nº 210). Os imóveis a seguir pertenciam a um instituto previdenciário (IAPETEC, depois ao INPS)e na esquina com Av. Calógeras é um dos lados do edf. Pan América (Calógeras, 6), tendo na loja abaixo um estabelecimento que ficou famoso, a Casa Villarino (essa é a grafia do atual site mas a antiga tinha o "til" sobre o "n".

    Quando me mudei para essa região em 1961 existiam doze imóveis estritamente residenciais espalhados pela Av. Beira Mar, Calógeras, r. México e um na Santa Luzia. O da Av. Graça Aranha, onde morou o maestro Villa Lobos, já tinha se tornado misto, além de outros na r. México.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (correção)...esse local continuou a ser conhecido como Praça Estados Unidos...

      Excluir
  10. Bom dia a todos.
    Foto interessante pois mostra o Centro numa época que ainda poderia sonhar de que a cidade poderia ser uma grande metrópole.
    Vejo esses edifícios hoje no Centro, a maioria deles, precisando de uma reforma urgente pois vários ainda estão quase que da mesma forma como foram inaugurados.
    Esse, se não me falha da memória, é aquele perto dos Consulados da França, da Itália, e agora da também Alemanha, uma vez de que essa última deixara do bairro de Laranjeiras.
    Um tempo atrás comentei isso aqui. Acredito que o consulado norte americano esteja para sair da Presidente Wilson indo lá para as bandas da Cidade Nova.

    ResponderExcluir
  11. Os imóveis residenciais daquela região são em sua maioria amplos e e bem divididos, sem contar que são arejados, tendo como graves deficiências a falta de garagem e a inexistência de comércio. Ali existia como única alternativa as "Casas da Banha" mas atualmente nem isso. Se a Prefeitura incentivasse a remodelação dos prédios e criasse condições para que a região pudesse "ter vida" após as 18 Horas, com certeza a valorização dos imóveis iria subir.

    ResponderExcluir
  12. O Dr Luiz liberou mas acredito que a perplexidade consegue emudecer nossos valorosos comentaristas.
    Ou será que a motivação de alguns não era política, mas o ataque a pessoa. Ataque à pessoa é uma das manifestações mais sórdidas do poder, poder pequeno, minúsculo.
    Qual será o real motivo que levou o senhor, doutor, excelentíssimo, meritíssimo Gilmar Mendes à Russia?
    A Russia X EUA é apenas uma imagem. O que está acontecendo fora do mundo virtual, só Deus sabe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As duas coisas, Elvira. Mas prefiro me ater aos objetivos do blog. Todos aqui lêem jornais. Já fiz leve menção mais cedo de forma metafórica e basta. Quanto aos ataques diretos, sugiro consultar o SDR do dia 16 de Maio e tirar suas próprias conclusões...

      Excluir
  13. Bom dia !
    Nas décadas de 50 e 60, funcionavam, no Edifício Inúbia, os curso pré-vestibulares, famosos na época, C.O.S. (Carlos otávio da Silva) e Bahiense. O Docastelo deve se lembrar disso...

    ResponderExcluir
  14. Peralta,o implicante18 de maio de 2017 12:45

    Da 51,Tia Nalu sempre gostou.E sempre admirou pão de queijo.

    ResponderExcluir
  15. Com certeza, Walter. Inclusive tive a oportunidade de conhecer o professor Carlos Otávio e tive um grande amigo, da família cearense Ibiapina, que trabalhava na parte administrativa do C.O.S.. Vale lembrar que perto dali, na r. México, 21, funcionou o Curso Hélio Alonso, hoje faculdade, que foi considerado se não o melhor, um dos melhores para os vestibulares de Direito e Humanas em geral.

    Com relação a esse quarteirão ocorreram dois fatos que contribuíram para a degradação dos imóveis locais, em especial as residências. O equivocado tombamento do edifício São Miguel, Av. Beira Mar, 406, local onde moraram Cândido Portinari e o poeta Manoel Bandeira, e a ocupação pelo TRE dos prédios da União na Av. Pres. Wilson. No primeiro caso não haveria a necessidade de tombar todo o prédio. Bastava tombar a simbólica portaria decorada com mármore de Carrara. O tombamento completo desestimulou os proprietários a conservar o prédio, degradando as próprias instalações e afetando os prédios vizinhos. No outro caso a circulação de veículos oficiais e de servidores nos fundos dos prédios aumentou o nível de ruído e poluição, exigindo maior manutenção das áreas interiores, e também eliminando o único estacionamento possível para os moradores.

    ResponderExcluir
  16. Observador Esportivo18 de maio de 2017 13:02

    Chama a atenção a passividade com que o presidente do Flamengo recebeu a eliminação do clube na Copa Libertadores.A atual diretoria tem feito um trabalho que se apresenta como louvável no setor administrativo e até por esta razão pode investir mais no futebol,porém o seu carro chefe continua devendo.Chegar em terceiro no Brasileiro do ano passado poderia ser uma boa resposta,mas não para o caro elenco que possui.Ser eliminado da Sul Americana como foi e agora da Libertadores merece uma reflexão mais apurada.A diretoria parece estar como o time em grande parte dos jogos:fora de sintonia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador Esportivo, o verdadeiro18 de maio de 2017 15:15

      É responsabilidade da diretoria a contratação do manager do futebol. Este e sua equipe contrataram Mancuello, Cuellar, Donati (vive machucado), Berrio (era para os 100 metros rasos e não para o futebol), Vaz (reserva no Vasco), Muralha (mediano goleiro e cujo reserva é um jovem juvenil sem experiência). Mantêm o Gabriel (cuja força do chute é semelhante ao de uma criança de 5 anos), Arão e Marcio Araújo (operários sem imaginação), além do técnico inexperiente e teórico (e irresponsável: como lançar um jovem de 16 anos no final de um jogo complicado sem este jovem jamais ter jogado entre os titulares?). Boa administração financeira e péssima esportiva.

      Excluir
  17. Boa tarde a todos.

    Quando os ônibus para a zona oeste ainda faziam ponto no Castelo, eles passavam por ali para chegar na Antônio Carlos. Como já disseram, hoje a estátua fica escondida pelas árvores.

    Sobre os terremotos de ontem (político e esportivo), o silêncio de alguns é ensurdecedor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foram terremotos, foram implosões.
      Provocadas por homens.
      Se à natureza pertencessem haveria muito barulho como os citados, os maremotos, os trovões, raios, etc e tal.

      Excluir
  18. Literatura não é indesejável, pois não?
    Vivo fosse, Machado de Assis estaria exultante! Faria outro magistral romance. No livro Quincas Borba e até antes, no Memórias Póstumas lança a filosofia do Humanitismo por meio do seu Quincas Borba.
    A frase, ao vencido compaixão ou ódio ao vencedor, as batatas mereceu continuados estudos.
    Na atualidade, as batatas alimentarão ao vencedor, mas identificar o vencedor seria motivo de outra filosofia.
    Na guerra, o vencedor luta por motivos legítimos?
    Na guerra o vencedor é o mais forte, nem sempre o legítimo defensor do que é o mais certo para todos ou para a humanidade.
    O momento é tão nebuloso que enlouqueceria até Quincas Borba.
    Vide Rubião.

    ResponderExcluir
  19. No meu tempo o homem da mala era do futebol.

    ResponderExcluir
  20. A partir de hoje, quanto mais tempo o Conde Drácula permanecer em seu castelo no planalto, maior vai ser o prejuízo. Bem mais que a corrupção passiva no governo (seus efeitos é que são incalculáveis).
    Menos mal para o país se pedisse licença do cargo, com desculpa de levar o Michel Filho para conhecer a Transilvânia, poderia até criar um parque temático sobre vampiros e ficaria por lá, onde ganharia um bom cachê como personagem principal.

    ResponderExcluir
  21. Para descontrair: Depois de tantos acontecimentos funestos, a única coisa que realmente me deixaria deprimido seria se fosse divulgado que a Marcela é "traveco", pois se tal fosse verdade, aí sim, eu teria a certeza de que o Brasil é uma fraude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joel,
      Um bom site para Kardecistas:

      https://www.blogger.com/profile/03696638118350666468


      Excluir
  22. Relendo todo o dia 16 último gostaria tecer alguns comentários a respeito daquilo que não havia lido.
    A Bíblia trata a reencarnação como ressurreição;
    O Credo de Niceia, 325 da era comum reza, "creio na ressurreição da carne...
    Interessante tb reler Paulo - 1 Coríntios 15 - 35:53. Para adiantar pérolas de Paulo. Só o verso 42:
    "Assim também a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção, ressuscitará em incorrupção."
    Até o Concílio de Constantinopla a reencarnação era recorrente na Bíblia. O Concílio a excluiu. E uma bela história.
    Apenas outras religiões que acreditam na reencarnação: Egito Antigo, Hinduísmo, Budismo, Jainismo, etc e tal;
    Muitos outros autores bíblicos como Malaquias e Mateus tb citam.

    ResponderExcluir
  23. Elvira, conheço bem a história e sei como a reencarnação foi "banida" da igreja católica. Sei também o porque de o celibato ser "obrigatório" embora nunca tenha sido mencionado por Jesus Cristo, que por sinal é o governador espiritual do planeta Terra. Saiba também que a Lei do Amor é a que rege a boa tônica espiritual. Bem diferente de religiões que pregam o ódio e a cobiça, embora algumas delas sejam "apátridas" ou possuem apenas uma "pátria expropriada" de terceiros. O amor produz a mais alta sintonia energética existente no Universo, sou contrário da ignorância, pois esta é a "mais lúgubre das enxovias", embora muitos não percebam que nela vivem e viverão pela eternidade.

    ResponderExcluir
  24. Joel,
    Não ataco religião de ninguém e não tolero desacato ás religiões. Uma das grandes frases que ouvi de um Kardecista foi: A religião e o conceito de evolução caminham juntos. Seria mais ou menos isto, como o ser humano pode escolher a sua religião ele a escolhe dentro do seu processo de evolução. Sendo assim cada um tem o seu tempo certo. Se não for passivo à doutrinação (olhos de ver) esse tempo chega rápido, se for, demora mais um pouco. Mas chega.
    Não adianta ofensa, debate, querer adiantar o tempo.
    Se não for nesta, será em outra encarnação. Mas chegará.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já reparou como é bom, "eu e você", podermos debater abertamente sobre qualquer assunto sem qualquer subterfúgio ou alcunha?

      Excluir
    2. Isso se deve apenas a não sermos radicais. Mas como não podemos receber prêmios por termos evoluído não possuímos mérito algum no fato.
      Veja bem, nem ao menos professamos a mesma religião. rs
      Quando fico abatida dentro da minha Igreja, procuro ler sobre Dom Hélder. Mais recentemente sobre o Papa Francisco.
      Gosto muito do Evangelho segundo Alan Kardec mas não consigo sair da minha Igreja.
      Quem sabe na próxima? rs

      Excluir
  25. Paulo 1 Corintios 15, deve ter sido um jogão.

    ResponderExcluir
  26. Observador de malas18 de maio de 2017 18:37

    Muito melhor Joel e Euzinha fundarem um blog de religiões e irem debater lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Observador de malas18 de maio de 2017 19:42

      Já sabemos a causa mortis do antigo marido.

      Recomendo que vá à igreja arrumar uma nova vítima. Quem sabe lhe cura da chatice e maluquice intrínsecas?.

      Excluir
    3. Descer a um nível tão baixo, mexer na dor alheia, na perda, [e não ter escrúpulo algum. Eu estava errada. Vc não é quem eu pensei. Ele não chegaria a tais extremos. Deve ser um dos grandes "amigos". Uns ban, ban, bans ou um decor e salteado.
      DEL à vontade, Dr Luiz.

      Excluir
    4. Elvira, acho que já ficou bem claro que esse "observador" que insiste nessas agressões gratuitas, na verdade não está sozinho nessa empreitada e tem a colaboração de outro "anônimo". Ou seria "Anônima"? Também acho curioso que seus comentários não tenham sido deletados. Mas o mais importante é quantidade de comentários bateu recorde, mostrando que essa versão "aberta" do SDR "dá Ibope" e o gerente acertou. Os "Black Blocks" apareceram, como sempre, dando o ar da sua graça, mas não me sinto intimidado com as suas postagens, pois embora tenha conhecimento de quem realmente são, sinto-me de certa forma lisonjeado com suas "brilhantes participações, que acabam demonstrando que não sou tão "inútil, energúmeno, algo parecido", como querem fazer crer...

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  27. Peralta, ó implicante fedelho, qual 51 e qual pão de queijo! O que importa é a constatação de que o Flamengo é o time mais poderoso do mundo.
    Qualquer time pequeno, tipo Vasco, Fluminense, ou Botafogo, quando perde, cai o técnico.
    Quando o Flamengo perde, cai o presidente da República!

    ResponderExcluir