Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de junho de 2017

HOTEL LUXOR





A primeira imagem foi publicada pelo Rouen em 06/10/2008, no inesquecível "Arqueologia do Rio", com o seguinte texto: “Achei que o desenho, se bem que de uma maneira um pouco infantil, retratava bem o local com as senhoras de touca, o design das barracas e os veículos na Av. Atlântica.
 
Hoje em dia o Hotel Luxor não se apresenta mais com este nome, pois foi mudado para Tulip Inn Rio Copacabana, porém o edifício do lado continua com suas características originais "art-déco" com exceção da fachada. 
 
LUXOR HOTEL – RIO
- Luxuosamente instalado em suntuoso edifício na Praia de Copacabana Posto 4
- Todos os apartamentos com vista para o mar
- Orquestra diariamente
- Rádio nos apartamentos, salões e bar
- Salão-Restaurante no 10º andar
- Preços especiais de turismo
 
 AVENIDA ATLÂNTICA, 618 (notar que está ainda com a numeração antiga, nº 618, pois hoje ele possui o nº 2554 da Av. Atlântica)
 
- Ender. Teleg. “Luxorhotel”
- Tel. 27.0045
 - Rio de Janeiro”
 
O Hotel Luxor fica entre as ruas Santa Clara e Figueiredo Magalhães e era ladeado pela bela casa mostrada na segunda foto (de Malta, garimpada pelo M. Zierer) e pelo edifício Guará, que pode ser visto na terceira foto. Esta terceira foto foi enviada pelo Carlos Ponce de Leon de Paiva, antigo colaborador de diversos “blogs”. Na segunda metade do século XX a fachada do Hotel Luxor foi alterada mas suas laterais preservadas.
 
O Hotel Luxor era dotado de aquecimento central automático de água pelo “Systema Ray a Óleo Combustível”.  Graças ao grande poder calorífico do óleo, ao baixo custo do óleo grosso usado pelo queimador “Ray”, e à perfeição do seu funcionamento, garantindo a máxima produção com o mínimo de dispêndio, as despesas de custeio da operação e conservação da instalação são amplamente compensadas pelo produto das taxas normalmente cobradas aos locatários pelo serviço se água quente. Fale com a firma Oscar Taves & Cia, representando para todo o Brasil dos aparelhos queimadores de óleo “Ray”.
 
O Hotel Luxor também era o destino de muitas delegações esportivas que visitavam o Rio. A quarta foto (da Manchete Esportiva) mostra integrantes da equipe da Hungria que, em outubro de 1957, veio ao Rio para o 11º Campeonato Mundial de Basquetebol Feminino e ali ficou hospedada.

17 comentários:

  1. REGISTRO: há 12 anos, em 09/06/2005, acontecia a primeira postagem do "SAUDADES DO RIO" do Terra. Até a última postagem, em 30/12/2013, foram 9.798.127 acessos, 129.626 acessos e 3.528 posts.

    ResponderExcluir
  2. Excelente postagem. Foi uma pena que o hotel Luxor tivesse alterado a fachada. De que ano era este hotel?
    A bela casa já havia desaparecido na década de 50 quando ali se hospedaram as atletas húngaras.
    Foi grande o sucesso do Saudades do Rio no Terra. Agora aqui neste blog continua muito interessante. Se perdeu alguns importantes comentaristas ganhou com a nitidez das fotos e com textos cada vez mais completos. Parabéns pelo esforço de manter este espaço por tanto tempo, Luiz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plinio, acho que a construção do Hotel Luxor foi na década de 1930.

      Excluir
  3. Observador contumaz9 de junho de 2017 07:26

    Luiz, parabéns.
    As instalações do Blogspot são muito boas, apenas sinto falta da impossibilidade de publicar links clicáveis.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos. Mais um conjunto de fotos que irá proporcionar bons comentários e novos conhecimentos. A casa ao lado do hotel, era simplesmente magnífica, uma pena ter sido demolida. Tia Nalu também irá ressaltar a beleza do poste de iluminação visto na foto da casa. Uma pena não termos uma infraestrutura para atender o turista, e movimentar a indústria hoteleira e a economia do estado. Precisamos de muita coisa para atender satisfatoriamente o turista, principalmente a segurança pública, qualidade dos serviços prestados, os preços exorbitantes cobrados em nosso País em preços de diárias e restaurantes.

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente parabéns para o blog,que incrivelmente mantém a qualidade e a ética necessárias para mantê-lo por tantos anos.
    A postagem é muito boa, com o hotel ainda hoje na ativa mesmo com outro nome. A casa era muito bonita,-pertenceu a quem?

    ResponderExcluir
  6. Mais uma excelente postagem.O desenho publicitário e muito bacana.Radio nos apartamentos, salões e bar...Como sou turista,vou pedir desconto.**O SDR marcou epoca no antigo Terra,mas continua sendo um excelente local de pesquisa e bate papo virtual.Que mantenha seu vigor.

    ResponderExcluir
  7. O turista brasileiro se arrisca temerariamente, embora sem o sabe, quando decide vir ao Brasil e em especial ao Rio de Janeiro. Sem quer fazer qualquer comparação com países civilizados, a diferença entre esses dois universos se deve à apenas um fator: Fragilidade das leis! Quando vemos no calçadão de Copacabana bandos de "caucasianos" promovendo assaltos e arrastões e quando são presos, rapidamente são libertados para desespero da sociedade; quando vemos menores completamente à vontade para praticarem fatos análogos à crimes e são defendidos por grande parte da sociedade, chega-se à conclusão que estamos diante de uma tarefa digna de Sísifo! Juntando-se à esse absurdo, soma-se uma excrescência jurídica que não se encontra nos códigos penal nem de processo penal: A audiência de custódia, sobre a qual não comentarei devido ao fato de ser um tema complexo e que foge do objetivo "deste sítio" mas gostaria que o Docastelo, na qualidade de conhecedor do tema, opinasse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como fui mencionado não deixarei de fazer um registro. Ainda que concordando com a existência de um lamentável "status quo" de desmandos e atos de violência, considero o assunto motivo do questionamento fato novo e complexo, embora previsto em tratados e convenções internacionais dos quais o Brasil é signatário. Desse modo reafirmo, por puro apreço à coerência, que este blog não é o foro adequado para determinados temas. E mesmo considerando que o referido pedido soou como uma típica e inaceitável provocação não permitirei que o tema transite "in albis". Assim sugiro o link a seguir a quem se interessar. https://jurisrael.jusbrasil.com.br/artigos/218131081/voce-sabe-o-que-e-e-como-funciona-a-audiencia-de-custodia

      Excluir
    2. O objetivo pelo qual mencionei e pedi que o Docastelo se manifestasse em face do tema mencionado, não teve o objetivo de provocação ou algo semelhante e sim porque apesar de o objetivo do blog ser outro, vejo que o comentarista citado é o único "neste sítio" com quem poderia abordar tema tão complexo que, apesar de possuir conceito firmado sobre o mesmo, me agradaria conhecer sua opinião...

      Excluir
  8. Observador da natureza9 de junho de 2017 10:35

    Belas mulheres!
    Talvez duas incautas turistas alemãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador de Comentarios9 de junho de 2017 11:21

      Tem gente que não leu o texto.

      Excluir
    2. Observador da natureza9 de junho de 2017 15:02

      Realmente.... Hoje devem ser duas belas vovós húngaras.

      Excluir
  9. Boa tarde a todos.

    Parabéns para o aniversário de 12 anos (já?) da versão mais famosa do SDR. Posso estar errado, mas havia uma versão mais antiga ainda no Fotolog. Só que havia uma grande dificuldade para comentar.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde a todos,
    Até hoje não sei a quem pertenceu essa bela casa normanda, da qual nunca encontrei maiores informações. A casa era vizinha à casa dos bichos que ficava à sua esquerda (a casa do Conde Dias Garcia, depois castelinho da Veplan), que não aparece na segunda foto (Malta, 1925) porque só foi construída em 1935. Também existe uma ampliação desta segunda foto, feita pelo Tutu la Minelli, que mostra uma mulher e duas crianças na varanda da casa, observando o trabalho do fotógrafo!
    Há braços

    ResponderExcluir