Total de visualizações de página

terça-feira, 25 de abril de 2017

AVENIDA ATLÂNTICA






O “post” de hoje tem origem num e-mail enviado pelo prezado Maximiliano Zierer, a quem o “Saudades do Rio” agradece. Ele enviou a primeira foto, que foi publicada no FB Copacabana Demolida, numa contribuição de Celso Frederico Lago.

O endereço é Av. Atlântica 2600 e a foto, dos anos 70, aparece num anúncio da VEPLAN. Ali constava que “a VEPLAN, preocupada em preservar o estilo arquitetônico inspirado na expressão marajoara e harmonizá-lo ao conforto das novas instalações, durante 6 meses a VEPLAN se dedicou a um minucioso trabalho de restauração de todas as dependências da casa.”

 Esta casa foi construída em 1935, tem fundos para a Rua Domingos Ferreira e fica entre as ruas Santa Clara e Figueiredo de Magalhães. Foi construída pelo português Antonio Dias Garcia, que lá residiu até a década de 70. Foi substituída pelo gigantesco hotel Marriot, de gosto duvidoso.

Os antigos moradores de Copacabana conheciam a casa como a “Casa dos Bichos”, pela variedade de aves e pequenos animais que ficavam pelos jardins. A terceira foto, da LIFE, mostra isto quando da passagem da equipe de Walt Disney pelo Rio de Janeiro.
 

23 comentários:

  1. Só rebocando, de leve, a história, o hotel que inaugurou o prédio de gosto duvidoso foi o Hotel Pestana. Algo a ver com Roberto marinho Imóveis, mas não tenho mais informações. Corcel Cupê, Passat (este data a foto) e Fusca, determinam a data de anos 73 para cima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O hotel Pestana foi construído onde era o Rian. O hotel Marriott é que foi construído no local da casa da foto.

      Excluir
  2. Que estilo tinha essa residencia?

    ResponderExcluir
  3. Bom dia. A foto é de 77 para cima, pois o Passat 3 portas como o mostrado na foto foi lançado naquele ano. O modelo do Corcel é de 1972. A casa construída toda em pedra e granito, seria completamente inadequada nos dias de hoje por motivos já por demais conhecidos de todos. Nas grandes cidades como o Rio de Janeiro, mão se constrói mais casas em vias públicas, apenas em condomínios fechados. Construir casa em via pública para residir ou investir é uma atividade há muito abandonada.

    ResponderExcluir
  4. E mais uma casa foi ao chão diante da avassaladora gana imobiliária. Quanto a arquitetura dessa casa também considero de gosto duvidoso mas como é do passado tudo é tolerado. O Hotel Marriot tem uma entrada imponente mas por fora é uma cristaleira Americana.

    ResponderExcluir
  5. Essa cheguei a conhecer.Pensando bem dava um bom templo para fiéis especiais,daqueles do dízimo alto.Mas com a crise atual,ia acabar cheio de tarja verde,o que não seria bom como negócio.Gostei do cristaleira Americana,implementado pelo Ceará,indivíduo.Vivendo e aprendendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Pastor da Ovelhas desgarradas, na verdade deveria ser Cristaleira Cearense pois toda casa no interior do Ceará temos uma Cristaleira na sala, um oratório com Padim Padre Cícero no outro canto e o retrato colorizado do Casal da casa. Vem também um televisor que dependendo do caso ainda é de 21" em preto e branco e um sofá de 4 lugares no meio da sala fecham o cenário. Quanto ao pórtico da entrada do Marriot ele foi inspirado em um oratório, sem duvidas. É só ver e comparar. Outra coisa, tô de volta depois de uma parada técnica para uma revisão dos 7.0. Nela encontramos algumas anormalidades nas coronárias da bomba cardíaca e tive que fazer um pequeno reparo para serenar as possibilidades. Agora está tudo bem. Nesse momento a Calango vai ter que esperar.

      Excluir
  6. Tudo já foi dito quanto ao local e ao imóvel. Faltou dizer que se ainda estivesse de pé seria mais um desses antros Neo Pentecostais encontrados em cada esquina.

    ResponderExcluir
  7. Não sei o que dizer sobre a condutividade térmica em casas revestidas de pedras, mas a impressão que fica é que exista o mesmo frescor das grutas e cavernas que conservam a umidade. Ao sol abrasante e à areia escaldante do meio dia o contraste interno deveria ser agradável. Apenas uma opinião.
    Mirante é uma solução muito lógica para quem quer ver sem devassar a sua residência. As estrelas, o céu de Copacabana, o bater das ondas, ou melhor o ver e ouvir o bater da ondas tão próximo, proporcionavam um espetáculo inesquecível.
    Como diria I.Khoury, Ó minha querida Copacabana!

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde a todos.

    A princípio, ficarei acompanhando os comentários.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde a todos.

    Na minha infância, eu sempre passava de bicicleta em frente a essa casa, e me arrependo até hoje de nunca ter entrado para visitar (a Veplan permitia a sua visitação). Jamais imaginei que esta casa iria desaparecer... Alguns acham a a casa feia, mas e o hotel que foi erguido em seu lugar? O horror! O horror! A orla da Av Atlântica possui um dos conjuntos de edifícios mais feios do mundo!

    Uma curiosidade: um prédio que ainda existe na rua Domingos Ferreira atrás da casa se chama edifício Conde Dias Garcia.

    Há braços

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde a todos. Não havia percebido o retorno do SDR as atividades, achava que o mestre Dr. Darcy estava ainda de férias. Assim sendo volto a acrescentar mais uma atividade diária aos meus compromissos. Quanto a foto da casa de pedra, sempre a admirei, muito embora só tenha lembrança dela como sede da Veplan, não me recordo dela como residência.
    Já quanto ao tipo da construção, eu gosto muito de construções em pedra e madeira, acho que dá um charme especial a casa, já quanto a construir uma casa como esta em beirada de rua nos dias de hoje é uma temeridade, por culpa exclusiva da própria população, pelos motivos já conhecidos.

    ResponderExcluir
  11. Ceará,individuo,vc foi descrevendo a casa e eu aqui criando a imagem e configurando o ambiente.Muito bom.Não sabia da cristaleira,móvel de que gosto muito.No meu cafofo tenho algo parecido,na igreja não...
    Espero que a revisão tenha seguido bem as normas técnicas e desejo que a arrancada volte a a ser a mais rápida possível.Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que alegria encontrar os posts do SdR. Luiz sempre afiado. Essa casa e a da Djalma Ulrich, ícones de uma Av. Atlântica da memória. Bom retorno e bom proveito a todos!

    ResponderExcluir
  13. Observador de castelos25 de abril de 2017 14:47

        ·Na foto em cores há uma parte, na esquerda, que não existe na foto em P&B.

       ·O pessoal que morava nos fundos do prédio de trás além de perder o castelo perderam a vista para o mar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O castelo é anterior ao edifício e portanto ninguém nele perdeu nada. Ao contrário dos habitantes da casa, que logo se viram cercados de prédios, muitos deles transformados posteriormente em pardieiros como o que aparece à esquerda da foto. Positivamente eu ainda prefiro a "velha Avenida Atlântica"...

      Excluir
    2. Observador de castelos25 de abril de 2017 18:32

      Joel, quis dizer que perderam a vista para o mar após demolição do castelo e construção do hotel Marriot.

      Excluir
  14. O Marriot é apenas mais um "monolito" compondo a muralha da maltratada Princesinha do Mar. Tem criança da terceira foto que ainda pode estar por aí, como testemunha ocular dos fatos dos inicio da década de 40, agora como veterano morador de Copacabana.

    ResponderExcluir
  15. O "pardieiro" situado a esquerda da segunda foto ainda existe ou também eclodiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou especialista em Copacabana e no blog existem pessoas mais qualificadas do que eu para esse detalhe, mas duvido que o prédio ainda esteja de pé...

      Excluir
  16. Peralta,o implicante25 de abril de 2017 17:38

    Tia Nalu continua de férias.Parece que já foi para Curitiba.

    ResponderExcluir