Total de visualizações de página

sexta-feira, 7 de julho de 2017

ONDE É?


Hoje o dia está enrolado e não deu tempo para preparar o “post”.
Assim, com esta foto escura e com poucos detalhes, fica a pergunta: Onde é?
 

19 comentários:

  1. Considero missão impossível mesmo para os grandes detetives do pedaço. Não vou nem ver a postagem na tela da minha igreja ,para nao ficar ainda mais assustado.Só para não deixar passar vou dizer que é zona norte!!!!!

    ResponderExcluir
  2. O Moleque pegou minha Carteira de identidade. Um espanto!!!

    ResponderExcluir
  3. Zona Norte, ano 1957

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos. Vou chutar passagem de Parada de Lucas.

    ResponderExcluir
  5. Bom Dia! Acho que vou estragar a brincadeira logo cedo. Avenida Suburbana, em frente a fábrica da CCPL.

    ResponderExcluir
  6. O bonde está na linha 93-Ramos e o lotação na linha Inhaúma-Candelária.

    ResponderExcluir
  7. Então pela descrição do Mauro estamos em Benfica

    ResponderExcluir
  8. Bom dia a todos.

    Bonde 93 Penha, pelo menos é o que parece estar escrito...

    De resto, passo.

    Esperarei a resposta mais tarde.

    ResponderExcluir
  9. Depois da construção do viaduto este pedaço da rua foi abandonado. adivinhem no que se transformou?

    ResponderExcluir
  10. Pelo letreiro dá para "matar a charada". Em 1957 o viaduto de Benfica ainda não havia sido construído. Esse é o cruzamento com as linhas de bitola estreita da Leopoldina. Eu tenho uma foto aérea da região na época e é possível perceber isso. Essa região era bastante tranquila na época, com poucas habitações e mais adiante existia um quartel do exército. Nada a ver com a "realidade subsaariana" em que se transformou a região.## Lino Coelho, os bondes nunca circularam em Parada de Lucas. Da Penha desciam para Irajá, Vicente de Carvalho,e Madureira.

    ResponderExcluir
  11. Alguém se suicidou-se.

    ResponderExcluir
  12. Só conheci o local quando já existia o Viaduto de Benfica. Acho que é a primeira vez que vejo detalhes de um cruzamento de linhas como esse.

    ResponderExcluir
  13. Karamba,não consigo ver nem o reclame do bonde e o Xará passa o recibo.Um espanto!!!!
    Sou capaz de dizer que decifrou o enigma pela posição dos trilhos.rsrsrs

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde a todos.
    Eu não acertaria nem que me pagasse.
    Joel esqueceu de dizer de que aquela área ali existia, como em vários bairros, muitas Empresas e até porque não dizer Indústrias nesse RJ de outrora.
    Agora, a única coisa que possuímos é violência e favela, infelizmente.
    Não sei se isso acontece com vocês, mas as vezes fico com uma imensa vontade de chorar, abrir o berreiro igual criança com fome pelo que o RJ e o Brasil se transformou.
    É uma lástima tudo isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wolfgang, como diria João Saldanha, o Brasil foi "pro vinagre". A estratégia usada na Venezuela e que está sendo adotada no Brasil e só um cego não percebe, foi escrita em 1913 por Vladimir Ilitch e seus efeitos já são sentidos pela população. Embora "este sítio" não seja adequado para tal comentário, me permita desta vez a gerência. As instituições brasileiras foram para o lixo e a polícia, último bastião entre a legalidade e a barbárie, está sendo aniquilada por essa política abjeta. Me reportando ao caso da menina baleada e morta na favela Camarista Meyer, ao pai da mesma, indivíduo sem qualquer noção do que é certo e do que é errado, foi "outorgado" o microfone da Globo para que o mesmo proferisse absurdos do tipo "a P.M tem que acabar, tem que "tirá a polícia da favela porque nóis não precisa dela", sem entretanto mencionar que aquele antro de bandidagem corrompe jovens, usa armas de fogo indiscriminadamente e que a polícia está ali fazendo o seu trabalho. Nunca vi favelado incendiar ônibus por traficarem drogas na favela nem fazer protesto em frente às bocas de fumo. Dar voz na mídia à esse tipo de gente é subverter valores e incitar a luta de classes, é o "poste mijando no cachorro". E a quem interessa isso? Ontem assisti ao "profissão repórter" que enfatizava as "vantagens" da legalização da maconha, dando exemplos como Uruguai e Holanda. Como querem legalizar as drogas se não há um controle, uma legislação específica, e principalmente onde não há um S.U.S. Querem multiplicar por mil as crackolândias, e à quem interessa isso? As ruas estão vazias à noite por medo. A metade dos carros da polícia militar está parada por falta de combustível e manutenção. Na semana passada estive no Tribunal de Justiça e fiquei boquiaberto com a suntuosidade, o luxo, a fartura dos magistrados, Mas o funcionalismo estadual continua sem salário. Por outro lado, os deputados foram "agraciados" por Temer com Seis milhões de Reais cada um para que utilizem "emendas parlamentares em suas bases", Multiplique isso por 513 e veja a soma fabulosa. Entretanto Temer reduziu em 44% as verbas da PRF e da PF, bem como está fechando as emergências em hospitais federais por economia. Isso dispensa maiores comentários e corrobora o que em mencionei no início da postagem, mas continuar a ignorar e fingir que não vê é temerário e pode ser um caminho irreversível.

      Excluir
  15. Das fotos de bondes do Rio de Janeiro, a maioria é em preto e branco e não possui uma resolução de primeira. Eu tenho centenas de fotos de bondes mas as melhores são dos bondes "camarão" e "Centex" de São Paulo e dos bondes de Niterói. Dessas últimas posso dizer que são fantásticas, pois parecem ter sido batidas recentemente.

    ResponderExcluir
  16. Cheguei agora mas essa só pra especialista.

    ResponderExcluir
  17. Se a memória não falha o 94 era Penha e o 93 Ramos...
    Jaime Moraes

    ResponderExcluir