Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

RUA DO OUVIDOR



 
A foto da LIFE, em preto e branco, foi publicada em 2008 no “Saudades do Rio”. Recentemente o Nickolas resolveu voltar a ela para colorizá-la com os aperfeiçoamentos técnicos que desenvolveu ao longo do tempo e a foto ganhou uma vida impressionante.

 

Vemos a dupla de moças americanas que balançou os corações dos fotologueiros do Rio Antigo quando viram pela primeira vez o périplo delas pelo Rio da década de 40, fotografadas pelo Hart Preston, da LIFE.

 

Elas estão na Rua do Ouvidor, pois vêem-se ao fundo o prédio e o relógio da Sul América Seguros, que continuam no local , junto com algumas dessas arcadas da iluminação pública.

 

Destacam-se, também, os letreiros de grandes lojas como as descritas abaixo:

 

A loja da Mappin Webb nesta época tinha como endereço Rua do Ouvidor nº 100.

 

Sua propaganda dizia:

 

“Para adornar a sua mesa com a distincção que a Sra. deseja, Mappin & Webb recomenda-lhe Prata Princeza.

Prata Princeza proporciona uma satisfacção permanente pela durabilidade excepcional, que mantem inalterável, por longos anos, a sua beleza primitiva...”.

 

E para limpar “objetos de metal e prata use KWIC-KLEEN, absolutamente innocuo. Venda exclusiva de Mappin & Webb”.

 

E não deixe de “visitar a secção de Couros e Marroquinaria de Mappin & Webb e escolha os belos objetos de fina confecção, fabricados nas nossas oficinas na Inglaterra”.

 

Já as “CASAS CLARK” ficavam na Rua do Ouvidor nº 105/107 e em sua propaganda dizia: “Para qualquer solenidade o calçado Clark preenche todas as exigências. Atenda ao conforto dos seus pés usando o calçado Clark, cujas formas garantem bem estar e satisfação. As variedades de tamanhos em várias alturas atendem ao mais exigente consumidor.”

 

E não deixe de dar uma passada na Westinghouse, na Rua do Ouvidor nº 98, para comprar um rádio modelo WEK-256, cuja propaganda dizia: “Sem deixar o conforto de sua casa, a primeira fila nos theatros e nos concertos poderá ser sempre sua. Basta-lhe ter em seu lar um Westinghouse de Vóz Symphonica, o receptor incomparável. Graças a um característico exclusivo, baseado sobre um princípio novo – a Camara Acustica “Cathedral” – o Westinghouse é de fidelidade e nitidez a toda prova, é o receptor capaz de satisfazer plenamente os amantes da boa musica. Acompanhe os espectaculos mais requintados como se estivesse na primeira fila, com o novo Westinghouse”.

 

À esquerda vemos “O Pavilhão”, magazine de modas em geral para homens, senhoras e crianças, na Rua do Ouvidor nº 108.


Quase todos os sobrados ecléticos que vemos na foto foram demolidos no pós-guerra.

 

É curioso observar que o paletó e gravata até um passado recente era o traje oficial do centro da cidade. Reparem que todos os homens estão de terno.

19 comentários:

  1. Parabéns ao Nickolas por mais esta obra de arte. Muito boa também a pesquisa sobre as lojas da rua do Ouvidor. Fazer compras na cidade nesta época era o que havia de mais chic.
    E por falar nesses passeios à cidade por onde anda a Evelyn?

    ResponderExcluir
  2. Bom dia. "Os tempos são outros", pois naquele tempo todo o comércio no Rio era concentrado no centro. Era comum se ouvir: " vou à cidade fazer compras", pois nos bairros, com raras exceções, o comércio resumia-se a padarias e açougues.

    ResponderExcluir
  3. Ao bater o olho nas meninas pensei logo que eram estrangeiras, mas errei o país. Imaginei como sendo da Alemanha. Chamaram a atenção do baixinho de óculos, que com certeza tinha um desses nomes complicados da época como Ambrósio ou Orozimbo, por exemplo.
    O de terno escuro está com "cara de segunda-feira", ou seja, está combinando com o dia de hoje.
    Pelo menos a marquise da Calçados Clarke era no estilo art-deco.
    E bem que o Professor Jaime poderia reaparecer para uma aula sobre o rádio Westinghouse. Confesso que nem sabia que esta grande indústria tinha fabricado rádios.

    ResponderExcluir
  4. Grande postagem. A foto que já marcou passagem aqui é um show do Rio de outra época. Cores sensacionais e estas duas garotas aparecem em um "ensaio" como se diz hoje a respeito da cidade.O texto sobre as publidades é dez.A diferença de habitos/costumes é impressionante.Ao fazer uma foto do local nos dias de hoje vamos dar de frente com um grande espanto!!!!!
    Volto depois com um FF bem previsível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A frequência no local mudou bastante. Naquele tempo o tipo de frequentadores bem vestidos, aparentemente educados, e caucasianos(sem ironia ou sarcasmo)mostra que a situação mudou bastante desde então, já que atualmente se vê no local camelôs, indivíduos de short ou bermuda, moradores de rua, e um comércio bem diferente do passado, com poucas lojas de marca, e até lojas de artigos "ching ling". Por que será que "evoluímos tanto"?

      Excluir
  5. E não só o traje passeio completo era rotina para os cavalheiros. Não poderia faltar o clássico lenço no bolso frontal esquerdo do paletó. Sem mencionar o agradável terno de linho (S 120) para o clima tropical do Rio. E as moças, americanas, naturalmente, fazendo parte da matéria e sucesso nas ruas. Estive aí semana passada mas apesar de frequentar o local durante quase meio século e ter tantas recordações agradáveis acho que bastou. Essa "muvuca" não mais me agrada. E o Nickolas, hein ? Um craque!

    ResponderExcluir
  6. Da outra vez alguém comentou que uma delas era avó da atriz americana Scarlett Johansson.

    ResponderExcluir
  7. Nem parece o Rio . Classe e elegância viviam juntas.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia a todos. Bela colorização. Acho que desta fotografia só sobrou o relógio da Sul América. Impressionante que a população da época se vestia bem melhor do que nos dias atuais, e no geral as feições das pessoas também eram bem mais bonitas. A limpeza urbana também era bem melhor, local limpo não é aquele que mais se limpa, mas sim aquele que menos se suja.
    FF. O mestre Belletti, finalmente ficou livre do Zé Ricardo, quem virá para o lugar dele, será alguém que irá fazer alguma coisa melhor? Disponível no mercado está o grande salvador da pátria titio Joel Santana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador Esportivo7 de agosto de 2017 11:01

      Grande risco, Lino. O Jaime, o Andrade, o Cristóvão, o Joel, o O.O., o Waldemar Lemos, o Jorginho, o Luxa, o Celso Roth, o Nelsinho Batista, o Falcão, são fraquíssimos e colecionam derrotas. Há poucas opções. O Roger que inicialmente foi bem se deu mal no Atlético. Sobram poucos. O Fernando Diniz é uma incógnita, pois fez um bom trabalho no Audax mas dirigir um time grande, com cobras criadas, é outra coisa. Talvez algum estrangeiro? Mas os que foram para São Paulo não se deram bem, em sua maioria. Será que o Carpeggiani daria certo? Anda sumido há tempos.

      Excluir
  9. Lino,como vc sempre falou,o Zé Ricardo é um ótimo rapaz.Educado,estudioso ,atencioso,mas para técnico do Flamengo hoje em dia,não dá.Ficou totalmente perdido e prova foram os resultados na Sul Americana,perdeu para um time desconhecido,na Libertadores,saiu antes da hora e no Brasileirão,onde ficou longe dos primeiros.Quer dizer,resultados pífios com um elenco muito caro.A cada jogo uma formação e um estilo de jogo.Veja bem que Vasco,Fluminense e Botafogo com elencos infinitamente inferiores não estão tão longe.Quer dizer algo estava errado.O jogo contra o Vitória foi apenas uma gota d'agua na série de resultados ruim.Observe apenas os dois jogos contra o Santos e aí teremos uma amostra.Não sei quem a diretoria vai contratar,mas a verdade é que esperou demais.O ano ao que indica deve estar perdido.....

    ResponderExcluir
  10. FORA DE FOCO:

    Estive fora no fim de semana e só hoje vi o Fundo do Baú. Talvez a foto seja de 1954, porque em 1957 Ademir já estava no Sport Club Recife, para encerrar sua brilhante carreira no clube que o lançou para o futebol e Índio já estava no Corinthians.

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde a todos.

    Foto clássica com nova roupagem. Nickolas vai aprimorando a técnica e nos brinda com trabalhos como este.

    Sobre o conteúdo da foto, sempre associei o Mappin com a "estranha cidade", apesar de ela ter reaparecido na cidade nos anos 90. A propaganda Westinghouse, para mim, teria fundo vermelho.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde a todos.
    Realmente ambas as fotos são belas, por todos os motivos, mas especialmente pela presença de ambas as nortes americanas que nelas veiculam sua beleza.
    Eu lembro bem de quando foi exposta a foto no antigos Saudades do Rio, com uma frequência bem maior do que na atualidade.
    Em relação a mudança dos costumes e hábitos o maior problema disso tudo é que, além do RJ ter perdido o seu charme, hoje é um verdadeiro Front de uma guerra suja onde os heróis estão perdendo a guerra e os vilões estão ganhando.
    Mas há uma coisa de bom nisso tudo.
    Vamos pegar o ano em que essas fotos foram expostas aqui pela primeira vez: 2008.
    Quem é frequentador da antiga aqui sabe como em 2008 havia muita gente que defendia os responsáveis pelo estágio de involução o qual chegamos.
    Involução social, econômica, caráter, tecnológico, político, e o que mais for.
    Esse é o RJ e o Brasil dos tempos modernos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wolfgang, muita gente ignora ou finge ignorar as causas dessa decadência. Em 1970, a música de Miguel Gustavo "Pra frente Brasil" dava conta de que existiam noventa milhões de brasileiros e em 2010 já eram Duzentos e cinco milhões. Esses números já dizem tudo, pois em 40 anos subiram 128%! Essa explosão populacional aliada à gigantesca migração nordestina fizeram com que a cidade rapidamente se favelizasse, pois ainda não houvesse escassez de empregos, a qualificação desses migrantes era pífia ou inexistente. Além disso em 1979, a Lei da Anistia trouxe do exílio elementos nocivos ao Brasil que rapidamente se elegeram para cargos eletivos, implementaram a formação de favelas que com elas trouxeram os currais eleitorais, o tráfico de drogas, e o resto todos já sabem. O Brasil não suportou esse crescimento desordenado que só trouxe a violência, a desqualificação das instituições, das leis, da saúde, da educação, etc. Mas "este sítio" não é o espaço adequado para esse assunto se estenda...

      Excluir
  13. Tô começando a ficar desconfiado que o Flamengo vai sofrer para arranjar um substituto para o Zé Ruela.Demorou muito e a lista encolheu.Falei com alguns agentes e fui selecionando e olha o que encontrei: Dunga,Jorginho,Leão,Osvaldo Oliveira,Joel Santana,Celso Roth,Carpegiani,Eduardo Batista, Roger e Autuori.Como se vê a lista dos disponíveis não é nada animadora e trazer um técnico de fora a esta altura é temerário.Vou continuar cornetando a diretoria que meteu os pés pelas mãos e parece ter criado problema ainda maior.Com a palavra os outros corneteiro do pedaço.Aliás onde anda aquele Urubu Otimista?

    ResponderExcluir
  14. Solução caseira, o mesmo remédio de sempre, e de volta o Jaime Almeida como técnico do Flamengo. O problema no Flamengo agora é mais embaixo ou talvez mais em cima. O Flamengo hoje tem em seu elenco um grande número de jogadores valiosos no mercado e a sua grande maioria são todos de fora do Flamengo, ninguém é da casa. E quem conhece o Flamengo, sabe que isso é problema. A torcida também sabe disso, logo vamos esperar para ver o que será o futuro. Uma coisa eu concordo com o mestre Belletti, este ano já está perdido.

    ResponderExcluir
  15. Teoria da Conspiração7 de agosto de 2017 20:56

    E então rapaziada?Acharam que eu ficar de fora?Nada disso.Só estava esperando o final do primeiro turno para chegar no pedaço e confirmar que estou mais presente que nunca neste campeonato Nacional.Tudo armado e os otários achando que a disputa é verdadeira.Voces acham que o Corintians tem time para ficar invicto o turno inteiro?Claro que não.Os bastidores estão rolando com árbitros na gaveta e jogadores adversários apalavrados com os dirigentes.Um time dirigido por Renato Gaucho ficar em segundo é brincadeira.Tá sendo beneficiado e muito e o Atlético Mineiro e o Flamengo sendo lesados assim como o Palmeiras e o Cruzeiro.Arbitragens tendenciosas com jogadores recebendo cartões de encomenda.A Federação Baiana precisa ficar de olho,pois os dois estão na ordem do dia.Tudo carta marcada e a Teoria da Conspiração cada dia mais presente.

    ResponderExcluir