Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de abril de 2018

DIA DE SÃO JORGE





 
Hoje é feriado no Rio de Janeiro por conta do dia de São Jorge. Mais um feriado absurdo em meio a tantos feriados existentes.
A Igreja São Gonçalo Garcia e São Jorge, no Centro, festeja São Jorge este ano com tríduo e bênção de 19 a 21 de abril. No dia 21 de abril, houve missa comunitária a São Jorge, no dia 22 de abril, ocorrerão missas às 8h, 10h e 12h. Hoje, 23 de abril, houve Alvorada, às 5h. Ocorrerão missas campais na Avenida Presidente Vargas, às 8h, 9h, 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h. No interior da igreja haverá missa solene presidida pelo Cardeal Dom Orani João Tempesta, às 18h, e a missa de encerramento, às 20h. No dia 29 de abril, terá missa às 9h, seguida de procissão pelas ruas do bairro. A igreja fica na Rua da Alfândega nº 382.
As fotos de hoje mostram a igreja e a famosa procissão.
Em 1954, o Correio da Manhã noticiava que “a Irmandade de São Jorge e São Gonçalo Garcia, comemorando o 1º centenário da fusão das duas Confrarias, por decreto imperial de Pedro II, elaborou um amplo programa de comemoração, onde ressalta a realização de imponente procissão saindo do templo da Praça da República, com a participação das Forças Armadas, das irmandades e associações religiosas, de acordo com a decisão do cardeal D. Jaime Câmara, que deverão comparecer às 14 horas para a formação do grande préstito de fé cristã”.
Na ocasião, Monsenhor Pizarro, ao descrever a origem da fundação dos primeiros templos levantados na terra carioca, inclui o de São Jorge como o sétimo, pela provisão de 07/09/1747. O templo de São Gonçalo Garcia figura como o nono, erigido com a provisão de 14/12/1758, em chão de 5 braças de testada e 18 de fundo, doado pelo cônego Antonio Lopes Xavier.
Segundo esta edição do Correio da Manhã, “reina São Jorge sem competidor no Brasil, tão avassaladora é a sua força de santo sobre os espíritos fortes de fé cristã. O mundo de hoje vive horas ameaçadoras, o que exige muitas preces ao Altíssimo, para salvação de nossos sofrimentos, livrando-nos das desgraças e da destruição da civilização. Só Deus nos conduzirá ao caminho da verdade e da salvação, e preparemos os corações e a mente para rezarmos durante a passagem da procissão de São Jorge e São Gonçalo Garcia, implorando que eles intercedam perante o poder divino de Deus, pelos pecadores que vivem na Terra, ameaçando extinguir os seus sublimes ensinamentos.”
 


16 comentários:

  1. São Jorge da Capadócia é o santo mais cultuado no Brasil. Mas as hostes inglesas sob o comando de Eduardo III ao entrarem em combate contra as tropas francesas de Filipe de Valois na batalha de Crecy em 1346, usaram o grito de guerra "São Jorge pela Inglaterra!". É um santo católico que é objeto de devoção no mundo inteiro. Não se discute a fé do homem, principalmente por quem não tem conhecimento do assunto. Mas tornar essas datas em feriados é absurdo. Aqui no Rio a iniciativa de Benedita da Silva, "ser humano" que dispensa comentários, salvo engano, foi quem quando governante, institui esse feriado.

    ResponderExcluir
  2. Às 5 da matina me acordaram com tantos fogos (e alguns pipocos no meio).

    Fico intrigado: um povo tão religioso como o nosso, com tantos feriados santos, com várias denominações religiosas e espíritas, deveríamos ser menos violentos e mais amáveis, não é mesmo?....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner Bahia, não há qualquer mistério nisso. Um espírito atrasado encarnado em um corpo com um DNA corrompido. É assim o brasileiro em geral.

      Excluir
  3. Eusebius Sophronius23 de abril de 2018 08:05

    ARREPENDEI-VOS! O FIM ESTÁ PRÓXIMO!

    ResponderExcluir
  4. Eu jurava que São Jorge fora cassado.Deve ter recorrido ao Supremo e aí deu Gilmar Mendes....


    ResponderExcluir
  5. Bom dia.

    A igreja "oficial" de São Jorge é a que fica na Praça da República e que causava transtornos imensos no trânsito do entorno, especialmente na Presidente Vargas, quando não era feriado.

    Há outra igreja em Quintino também com comemorações durante o dia inteiro.

    Quanto à queima de fogos, começou pontualmente à meia-noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem outras igrejas dedicadas a São Jorge. Em Inhaúma, Quitungo, Na de Campo Grande tinha,(não sei se ainda tem) uma procissão a cavalo. Vemos ainda em vários pontos dos Subúrbios construções envidraçadas, quase sempre em locais de movimento,com a imagem de S.Jorge.

      Excluir
    2. O bar lá de Madureira tinha uma imagem de São Jorge porque tinha a razão social com o nome do santo. Cheguei a postar uma foto em que ela aparece.

      A foto da memória do Dia de hoje mostra a igreja de Quintino em 1977. O mesmo jornal informa que a data virou feriado estadual há dez anos (2008).

      Excluir
  6. Bom Dia! É a falta de entendimento que leva a atitudes que nada tem com a devoção. A fé cega é burra. Tem muitas pessoas que ainda não estão preparadas para a fé raciocinada,por isso se "amparam" em muletas que lhe são enfiadas goela abaixo.

    ResponderExcluir
  7. Também ouvi falar nessa cassação do São Jorge, que o Belletti comentou. A sentença, executada pelo Papa Paulo VI, teria sido por conta de que não há provas sequer da existência do Jorge da Capadócia. Porém o João Paulo II deu a anistia e o santo voltou ao "plenário" dos santos, com cavalo e dragão por conta do contribuinte católico, via sacolinha das igrejas (não deve sair barato manter aceso o fogo do dragão com cavalo por cima e lança do santificado soldado apontando para o pobre lagartão). Aliás o papa polonês em seu mandato aumentou desproporcionalmente o número de representantes do povo no congresso celestial.

    ResponderExcluir
  8. Ontem à noitinha eu fui até Cascadura e a região de Quintino e Piedade estava com várias interdições. A Clarimundo de Melo Impedida e o acesso era pelas rua Souto ou Nerval de Gouveia. Tudo em razão da "Alvorada de São Jorge". Região cercada de favelas como as dos morros do Dezoito e do Fubá, além de diversas "invasões", uma população composta invariavelmente de "caucasianos", muitos deles pilotando motos sem placa, é preciso que o cidadão tenha muita fé para encarar um "programa" como esse. Só fui à Cascadura porque o compromisso era impostergável. Soube por amigos que essa afluência de pessoas se deve às feijoadas gratuitas acompanhadas de muita cachaça e cerveja que são servidas de graça na região. Metade dos fiéis vai para comer e beber.

    ResponderExcluir
  9. Quando o fanatismo está impregnado na sociedade, como está na nossa
    infelizmente fica difícil sair de qualquer crise. Temos hoje Rio o fanático violento. Tudo aqui é motivo pra não trabalhar, a começar pelo congresso. O dia do Santo Guerreiro nunca foi feriado de fato uma jogada política pois a Igreja que eu saiba nunca reconheceu São Jorge como santo.

    ResponderExcluir
  10. O feriado adotado pelo governo Benedita da Silva foi o da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, com aprovação dos deputados estaduais.
    Esse do São Jorge foi por conta da ALERJ, se não me engano a pedido de um deputado umbandista e o governador não quis contrariar.
    A chamada "indústria" do turismo ficou satisfeita hoje, como toda vez que tem um feriado na segunda feira. E isso inclui bares e restaurantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, eu não tinha certeza. Mas o do dia 20 de Novembro já é o suficiente para corroborar todo o apreço que eu tenho por aquele "ser humano"...

      Excluir
    2. Para agradar boa parte do eleitorado é mais fácil o Congresso Nacional acabar com o feriado da Proclamação da República e adotar o da Consciência Negra como feriado nacional do que a ALERJ e o Governo do Rio acabar com esse do dia 20/11, que ainda é só estadual.

      Excluir
  11. Na minha igreja o melhor,o maior milagreiro o todo poderoso é o Santo Cifrão,que nos últimos tomou várias doses de Doril e desapareceu junto aos dizimistas.Agora tarja verde bota banca e quer milagre na hora.Um grande espanto!!!!

    ResponderExcluir