Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de maio de 2018

REAL GABINETE PORTUGUÊS DE LEITURA




 
O Reinaldo Elias, do “Colorizando o Passado”, tem feito verdadeiras obras de arte com fotos antigas como esta de hoje.

Vemos o belíssimo Real Gabinete Português de Leitura, em foto de 1895, de Marc Ferrez.

Situado na Rua Luís de Camões (antiga Rua da Lampadosa) nº 30, é um prédio estilo neo-manoelino, que se caracteriza pela exuberância plástica, o naturalismo, a robustez, a dinâmica de curvas e o recurso a motivos inspirados na flora marítima e na náutica da época dos Descobrimentos.

Visitar suas suntuosas instalações é um ótimo programa no Rio de Janeiro. Muitas vezes temos coisas interessantes na nossa cidade que desconhecemos ou não damos o devido valor. Abriga uma biblioteca das melhores do mundo, Centro Cultural, inclusive com recursos multimídia.

 
Reparem que não havia o "Real" no título do frontão. O título "Real" só foi outorgado pelo Rei de Portugal em 1906. O interessante é que Portugal tornou-se república em 1910, mas o título ficou. O Real Gabinete é a maior biblioteca de autores portugueses fora de Portugal.

 
O prédio está bem conservado, tanto em suas fachadas quanto em seu interior, mas é lastimável que o largo em frente seja ocupado por moradores de rua, principalmente durante a noite.



 

22 comentários:

  1. Este local é um tesouro muito pouco conhecido dos cariocas. O único cuidado é se você é alérgico, pois quando fui havia muito pó por lá. Já o entorno é pessimamente frequentado.

    ResponderExcluir
  2. Sensacional a colorização do Elias. Ainda não conheço o espaço,o que farei em breve.

    ResponderExcluir
  3. Faltou dizer que o local foi devastado com demolições inúteis e que servem apenas servir de valhacouto de crackudos e marginais "de rua". Um prédio que é uma joia encravada em uma área semi-degradada. Não entendi a razão daquelas demolições.

    ResponderExcluir
  4. O Elias se superou...

    ResponderExcluir
  5. Bom Dia ! Nos anos 50/60 fui algumas vezes nesta rua, em uma oficina chamada " Lopes das Chaves". Hoje não se faz mais cofres de ferro,esta firma não deve mais existir.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia.

    Nunca entrei (culpa minha!), mas passei várias vezes em frente.

    Realmente o Reinaldo Elias tem feito ótimas colorizações e mantido o legado do conde e do Nickolas (que ultimamente parece ter se especializado em remasterizações). De chato, a marca d'água obrigatória para identificar o autor, evitando na maioria das vezes a utilização sem os devidos créditos.

    ResponderExcluir
  7. FF: ontem à noite morreu aos 93 anos a atriz Eloísa Mafalda, a Pombinha Abelha do Roque Santeiro, a primeira Dona Nenê da Grande Família e a Gioconda Pontes de Pedra Sobre Pedra, entre outros papéis marcantes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eloisa Mafalda foi uma das protagonistas da mais longa novela exibida pela Globo: A grande mentira, de 1968. Inicialmente com Cláudio Marzo e Miriam Pérsia, a trama mudava os protagonistas e os principais personagens ao longo da trama. Contava ainda com o canastrão Hélio Souto, Neuza Amaral, Gilberto Martinho, e outros. Um dramalhão italiano que durou dois anos. Um saco!

      Excluir
    2. 2 anos? Novela que não acaba hoje é chamada de "soap opera".

      Excluir
  8. Muitos pensam que se trata de uma igreja .... e chegam a fazer o sinal da Cruz !

    ResponderExcluir
  9. O que seria o comércio ("reiro") à esquerda?

    ResponderExcluir
  10. O comercio é tintureiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À direita há os charreteiros, jornaleiro e até camelô (o preferido da Tya).

      Excluir
  11. Pelo GSV pode-se "entrar" no gabinete:

    https://goo.gl/maps/JFaX5umvriJ2

    ResponderExcluir
  12. Corneteiro Velho17 de maio de 2018 12:47

    Nada mais que obrigação vencer A Meleca e garantir a classificação mas não vai longe com o que vem jogando.Colocar o Lucas Paquetá onde colocou é matar o time e ficar sem municiar os caras da frente que também não dizem o que estão fazendo pois não finalizam.O meio campo está esburacado e vamos sentir falta do Marcio Araujo observando que Diego está meia boca e não deve jogar com Everton Ribeiro.O Vinicius Jr. já pode ir embora pois quer aparecer sozinho e não joga a bola para o Ceifador que ainda não estreiou.Os laterais continuam fazendo jogos irregulares sem definição de papel e assim não vamos passar da outra fase.Tá muito ruim o que se vê a cada jogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Técnico fraco, laterais limitados, um vácuo no meio campo, um centroavante pífio. O time está desorganizado. Não irá longe assim.

      Excluir
  13. Peço licença ao gerente do espaço para recomendar a leitura de duas colunas (artigos) do Globo de hoje. A do Veríssimo e a do Carlos Alberto Sardemberg, este longe de ser um "esquerdopata".

    Além da participação do Decourt nas cartas dos leitores.

    ResponderExcluir
  14. Perfeito, Augusto. Duas opiniões, uma de esquerda e outra de direita, que merecem ser lidas e meditadas.

    ResponderExcluir
  15. Bolsonaro chega a ser uma figura de folclore.Um verdadeiro espanto.Mas não está aí por acaso.É fruto da incompetência e da mixórdia que foi instalada no país através de falsos profetas e verdadeiros bandalhas da nação.É lamentável que se fale num retrocesso tão grande,mas é preciso ver quem são os verdadeiro responsáveis por este estágio de coisas.Se a gente olhar um pouco para nossos representantes na certa vamos encontrar algumas respostas.O Brasil está muito doente.E não é de agora.

    ResponderExcluir
  16. E o interessante é que dessa fase nebulosa no Brasil o maniqueísmo esquerda x direita criou várias situações curiosas. Uma delas é o macarthismo tupiniquim, mais uma invenção do pródigo brasileiro. Qualquer coisa hoje em dia que remeta a direitos sociais e humanos é coisa "de esquerda". Não deveria ser interesse de todos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É claro que deveria, mas a cegueira e o ódio são maiores. Tornou-se quase impossível dialogar. O outro que pensa diferente é inimigo.

      Excluir
  17. A França Antártica teria sido uma alternativa bastante viável, porém optou-se por uma "África esmaecida". A verdade é que o progresso moral e intelectual só é pleno quando o povo é receptivo à essa condição. No mundo conhecido só existe uma grande nação de dimensões continentais que chegou ao primeiro mundo pacificamente e sem maiores problemas: O Canadá! Todos os outros desse jaez passaram por gravíssimos problemas e grandes tragédias naturais e pessoais, onde muitas vezes houve sangue derramado. Com o Brasil não será diferente...

    ResponderExcluir