Total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

ENGARRAFAMENTOS




Hoje vemos três fotos que mostram algo em que o Rio sempre esteve na dianteira: engarrafamentos.
Seja por uma engenharia de trânsito deficiente, desrespeito às leis ou “jeitinho carioca”, o Rio é um caos nesta área.
Estacionamento proibido, “paradinha rápida” em fila dupla, ultrapassagem pela direita, bloqueio de cruzamento, excesso de velocidade, dirigir alcoolizado, ultrapassar final vermelho, não respeitar a faixa obrigatória, ignorar ciclista, são dezenas de irregularidades que vemos todos os dias e que contribuem para os engarrafamentos.
A primeira foto parece ser num acesso ao Aterro, nas vizinhanças do Aeroporto Santos Dumont.
A segunda é num trecho que já apareceu diversas vezes aqui no “Saudades do Rio”, no Humaitá, nas vizinhanças da Casa de Saúde São José.
A terceira provavelmente é numa das pistas da Praia de Botafogo, em direção ao Pasmado.
Os automóveis mais destacados serão identificados pelos especialistas.
Fotos: acervo Correio da Manhã.
 

26 comentários:

  1. Os engarrafamentos são culpa de todos, governantes e usuários. Incluo aí até os pedestres que não atravessam nos sinais. E o que dizer dos motociclistas que conduzem por entre os carros num flagrante desrespeito às leis de trânsito?
    As fotos devem ser do final dos anos 60.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o trânsito para os motociclistas devem também parar, pois pode haver pedestres atravessando a via aproveitando os carros parados. Os motociclistas só estão autorizadas a trafegar entre os carros com o trânsito andando, senão devem ocupar o mesmo espaço de um automóvel. Claro que se a lei fosse seguida eliminaria boa parte da vantagem em ter moto.

      Excluir
  2. Como dizia meu amigo Brito,bom é um "engarrafado"...Concordo com Plinio,pois a culpa é de todos e muito mais dos usuários. Sei que o nosso gerente é adepto das pedaladas em bikes modernas,mas os ciclistas que reclamam tanto dos motoristas são tão abusados como eles em relação aos pedestres, pelo menos em Vix.Motoboy foi uma praga que apareceu para esculhambar a cidade e dar trabalho para ortopedistas de plantão. Um espanto.
    Espero que os especialistas nos brindem com a identidade dos autos "diferentes ".

    ResponderExcluir
  3. !º foto: Citroen com mala grande que era na cor cinza e não na tradicional coe preta.
    Do lado um Aero .
    2º foto: Alfa JK Gordinis Rural 6 cilindros Chevrolet Cadillac
    Vemaguet 58 Karman Guia entre a Vemaguet e o Dauphine/Gordini me parece u carro francês.

    ResponderExcluir
  4. A primeira foto mostra um trecho da via que dava acesso à Av. Beira Mar, passando junto ao antigo restaurante popular do SAPS, administrado pela UNE, que ficou conhecido como restaurante do Calabouço. A imagem é dos anos '60 e essa construção foi demolida em 1967, sob protestos dos frequentadores, para a construção do atual Trevo dos Estudantes. Logo em seguida foi construído na Mal. Câmara, de forma precária, outro imóvel para abrigar a unidade que ficou conhecida como Calabouço II. Foi nesta última onde ocorreram os lamentáveis episódios de 1968 que redundaram na morte do jovem Edson Luiz. Essa edificação na foto fez parte do conjunto de construções utilizadas no Congresso Eucarístico de 1955 para guarda de armazenamento de materiais e do setor administrativo da obra. Por ser a que estava em melhores condições foi utilizada para a instalação do referido restaurante ainda em 1955, logo após o encerramento do Congresso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (correção) ...para guarda e armazenamento...

      Excluir
  5. Bom dia a todos. Deve ser acrescentado as causas de engarrafamentos na cidade, os motoristas de taxi e ônibus. Os taxistas que principalmente em vias onde existem faixas preferenciais para ônibus, andam pela faixa oposta em velocidade super reduzida a procura de passageiros e os motoristas de ônibus que embora nas vias de faixa seletivas saem das suas pistas e invadem a pista de tráfego as vezes formando filas que ocupam todas as vias da rua ou avenida. Isso aqui nas proximidades da pça Saens Pena acontece a todo instante. Quanto a identificação dos automóveis na foto 3 identifiquei mais de 50% deles, tudo fuscas.

    ResponderExcluir
  6. Eu ia ser o primeiro hoje, mas joguei a página pro ar enquanto já comentava a terceira foto - é o frio, certamente. Relembrando, na primeira foto temos um Citroën 1952 11 BN, N de Normale e não L, de Légère, visto que a largura parece garantir o N. A mala bombée esconde o estepe, antes aparente, que foi uma marca do carro durante quase 20 anos. Ao seu lado, um reluzente Aero-Willys 2600, de 1965 e logo à frente, um Gordini Teimoso, com seu parachoques simples e a falta de acabamento na vigia. Na terceira foto, bem saborosa, uma Rural-Willys 1958-59 domina a cena e tem a seu lado uma Camionete DKW 1957, a popular risadinha. A seu lado, um Cadillac 1950, com suas inconfundíveis garras verticais. Mais atrás, um Chevrolet 57, felizmente reconhecível pelo capô elegante. Atrás da DKW 57, um Oldsmobile 1954 e, pulando um Fusca, um JK, ou FNM 2000. Tem um Teimoso atrás do Chevrolet e do lado do ônibus elétrico, há um Simca Chambord. Na extrema esquerda, um Karmann-Ghia e um Chevrolet 49-50 saia e blusa completam o quadro de automóveis diferentes da mesmice.

    ResponderExcluir
  7. FORA DE FOCO: Joel, já tinha dado a mão à palmatória quanto à passagem da linha 13-Ipanema pelo Túnel Velho, após os argumentos seus e do Hélio Ribeiro. Hoje consegui a foto definitiva sobre este assunto, com o bonde 13 saindo do Túnel Velho em direção à Rua Real Grandeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Vai posta-la no SDR?

      Excluir
  8. Pelas notícias recentes o Zé Ricardo assinou mesmo contrato com o Vasco da Gama e ficará em principio até Dezembro em São Januário.Como o Vasco tem um elenco ruim é possível que possa fazer bom trabalho pois no Flamengo não soube trabalhar com o grande material que dispunha.Parece aqueles treinadores medianos que sempre vão ficar no segundo ou terceiro degrau sem condições de estar a frente de grandes elencos.Pode ser muito estudioso mas não tem força para lidar com jogadores cascudos.Tipo Micale ou Renê Simões ou ainda aquele Antoninho dos anos 60 que se dão bem em trabalho de base.E ainda vai enfrentar o caldeirão vascaíno em época de eleição.Parece um risco para um treinador jovem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que fará um grande trabalho no Vasco, vai levá-lo de volta a 2ª divisão. O Vasco tinha que ter contratado o Joel Santana, que conhece bem o quintal Vascaíno.

      Excluir
  9. Mecanico Aposentado23 de agosto de 2017 11:05

    Vi alí o nome do Teimoso e lembrei de como funcionava a indústria automobilística no Brasil.Se o Gordine já era uma bomba e chamado de Leite Gloria é fácil imaginar uma versão popular de suas edições.Lembro que ela se apresentava com uma configuração inimaginável para qualquer coisa que tenha o nome de automóvel,tais como ausência de calotas,ausência de cromados,sem marcadores de combustível e temperatura,limpador de para brisa apenas de um lado,sem luzes de seta,apenas uma lanterna traseira e assim por diante.Como diz um comentarista daqui era um grande espanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós éramos felizes e não sabíamos. Os carros eram ruins, não ha dúvidas, mas chegávamos em casa inteiros e vivos ao contrário de hoje em dia. Podíamos ir ao Maracanã a pé sem problemas e a afluência era grande, já que os ingressos eram batutíssimos. Não havia internet mas os cinemas de rua estavam lotados. Os velhos aposentados viviam sem problemas, já que as aposentadorias davam para viver. Era uma vida pacata e sem grandes problemas. Mas isso tinha um preço: Era preciso andar na linha! Quem "andou na linha" pode confirmar o que eu digo, mas e quem não "andou" será que pode?

      Excluir
    2. Maquinista de Trem23 de agosto de 2017 17:57

      Sempre dizia para uma pessoa que teimava em andar na linha, pois bem não acreditou no que lhe falava, um dia o trem a matou.

      Excluir
  10. O Lanjal que aparece numa placa ao fundo foi lançado pela Citrosuco nos anos 60 e permanece até os dias de hoje.A Coca tentou uma marca chamada Frisol que durou pouco mais de 4 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando algum produto faz sucesso,a Coca-Cola logo lança um "Gato tentando imitar a lebre". Só ainda não deu certo com o guaraná.Depois de umas três ou quatro marcas,estão tentando novamente,agora só o sabor em marca já conhecida.Eu acho que eles perderam "o bonde" quando compraram a Ginja-Cola e junto foi o Guaraná Petiz que já tinha o nome feito e competia "cabeça com cabeça" com o caçula da Antarctica. Agora já era.

      Excluir
  11. Obiscoitomolhado, o carro saia e blusa não seria um Dodge?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Gustavo, a linha da porta traseira de todos os mopar (e os Ford também) depois de 1949 tinha um ângulo com a linha do teto. A dos GM era uma curva direta, sem ângulo.

      Excluir
  12. Boa tarde a todos.
    Concordo plenamente com o Plínio no comentário das 07:22: "A culpa é de todos"!
    Essa culpa na verdade tem haver com algo que no Brasil sempre foi relegado a ultimo caso, ou seja, a educação.
    Como livros no país nunca foram o forte e investir em educação não dá voto, não dá fama, o povo não quer e a sociedade agradece, é isso que vemos nos dias atuais. Sempre foi assim como na foto porém, piorou muito porque aumentou o número de veículos no mundo bem como o número de pessoas no país, especialmente no eixo Rio-SP.
    Educar é fundamental para se ter uma nação, cidade, e um povo organizado.
    É interessante ver dos Volkswagens nas fotos dos anos 60, 70, e 80.
    A predominância é suprema!
    Como esta Empresa lucrou vendendo desses carros para o Brasil!

    ResponderExcluir
  13. Gostaria de ouvir a opinião do Lino sobre a contratação do Zé Ricardo pelo Vasco da Gama já que é um analista credenciado a falar desta geração de técnicos mais burocratas.O Augusto Caiado deve estar vibrando com esta aquisição cruzmaltina pois é um treinador mais da sua geração.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite a todos.

    Adaptando um comentário anterior: Haja Fusca!!!!

    Na primeira foto, um ônibus da Alpha. Nas demais fotos, só a identificação das linhas, sem a empresa (exceto pelo ônibus da CTC que aparece na terceira foto), mas chuto a Verdun na 410, Amigos Unidos na 512 e São Silvestre na 584.

    Sobre o comentário de 14:05, faço votos de que o Zé Ricarduela seja bem sucedido... a partir de domingo. E o contrato, segundo o Eurico pai, vai até o final de 2018. Se vai ser cumprido...

    ResponderExcluir
  15. Olhando aquele Aero 1965 lembrei do meu padrinho, que tinha um na cor azul céu. Quando garoto, lá pelos idos de 1972, estava em sua casa e me lembro dele regulando o carburador o dia inteiro, colocando o possante no "ponto", pois o usaria à noite. Bastou andarmos um pouco com o bicho para irmos ao casamento e em alguns quilômetros já estava todo desregulado...

    ResponderExcluir
  16. Uma das causas de engarrafamentos , ditos "crônicos", é a falta de planejamento ao se projetar uma via urbana. Veja-se a Linha Vermelha, com quatro pistas até chegar ao Viaduto do Caju, quando passa a ter três ´pistas somente. Mais adiante, temos o Viaduto Paulo de Frontim, que recebe duas pistas vindas da Linha Vermelha que se juntam a outras duas vindas da Praça da Bandeira. Novamente todo este trânsito tem de ser desviado das quatro pistas, para três... Como os veículos não são ( pelo menos teoricamente) compressíveis, temos o caos formado
    Jaime Moraes

    ResponderExcluir
  17. Na quinta foto Um MB/ CERMAVA da Elite na linha 107, atrás dele Monobloco O 362 da Meier,na linha 442 ao seu lado um Grassi da CTC,na direita da foto um "Transplante" ex elétrico,da CTC.

    ResponderExcluir