Total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

MATA-PAULISTA




As fotos de hoje mostram o Túnel Novo e o famoso “mata-paulista”, o bonde que vinha na contra-mão.
Copacabana era um grande areal praticamente desabitado até o final do século XIX, quando se iniciou o serviço de bondes, com a abertura do Túnel Alaor Prata (o Túnel Velho), em 1892, e o Engenheiro Coelho Cintra (o Túnel Novo), em 1906. Foi inaugurado como “Túnel Carioca”, mas era conhecido como “Túnel do Leme” até receber o nome atual em 1937.
A outra galeria do Túnel Novo, a Marques Porto, só em 1949.
Para incentivar o uso de bondes para visitar Copacabana a Cia. Jardim Botânico imprimiu no verso dos cupões de passagem alguns versos, logo apelidados pelos cariocas de "Conselhos de Higiene Poética":
"Pedem vossos pulmões ar salitrado?
Correi antes que a phtisica vos algeme,
Deixae do Rio o centro infeccionado,
Tomae um bonde que vá dar ao Leme.”
 
“Teve em Copacabana a Natureza,
Ao faze-la, tais mimos, tal riqueza,
Que nada nos deixou a desejar.”
 
“Entediados, deixae teatros e ceias,
Ide fitar-lhe as rochas e as areias,
 E ouvir o oceano em noites de luar!”
 
“Graciosas senhoritas, moços chics,
Fugi das ruas, da poeira insana.
Não há logares para pic-nics,
Como em Copacabana.”
 
“Elegante moçaime do alto amor!
'Dandys' de fina luva e bom havana!
Para um 'flirt' não há ninho melhor
Do que em Copacabana.”    
 
“Noivos que o céu gozais em pleno juízo,
Almas que a mágoa nem de leve empana,
Quereis de vossas noivas no sorriso
Ler a maior felicidade humana?
Prometei-lhes morar num paraíso Róseo – em Copacabana.”   
“Viveis do sonho? Ide enlevar em cismas  
A alma que em vossos corações se aninha:
Vereis a vida por estranhos prismas 
Sobre os rochedos pardos da Igrejinha.”
 
“Ide a Copacabana  
Espairecer sobre as areias lisas.
Ali, esquecereis da vida humana 
O fel travoso, que rebaixa e dana,
Ao perpassar das salitradas brisas.”
 
“Ó pais que tendes filhos enfezados,
Frágeis e macilentos e nervosos,
 Afastai-os da manga e da banana.
À beira-mar! Aos ares salitrados!
E heis de vê-los rosados e viçosos.
Para Copacabana!"

25 comentários:

  1. Hoje só tem carro e bonde. Vou presentear os comentaristas com a identificação dos automóveis, sem determinar a foto. Assim, vemos uma camionete Dodge 51, um Skoda, um Packard, um belo taxi Chevrolet 41, um Henry J e uma picape (ou carro) que não consegui identificar. O lotação é Chevrolet 48. Bom dia a todos!

    ResponderExcluir
  2. Os versos são do balacobaco.
    Era um perigo dar de cara com o bonde saindo do túnel mal iluminado.

    ResponderExcluir
  3. Krak, o SDR se superou com a publicação destes versos.Um Espanto sem tamanho.Grande espanto!!!Será que o Braguinha tomou conhecimento destas rimas.kkkkk.Volto depois com mais calma.***O Biscoito mandou bem mais uma vez.

    ResponderExcluir
  4. Joel (Der beobatcher)1 de novembro de 2017 08:49

    O bonde na contramão era uma característica do Túnel novo e foi resultado de uma desavença entre a Light e a prefeitura do D.Federal. Em 3 de Setembro de 1962 os bondes que se dirigiam à Copacabana, Ipanema, e Leblon, deixaram de circular no Túnel devido à implantação dos Trolley-bus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite ! Joel, o correto é Beobachter = observador. Um abraço !

      Excluir
  5. Devia ser uma sensação esquisita ver um bonde na contramão.Não tinha lei para impedir isso?O que achava o Detran?

    ResponderExcluir
  6. Procuro desesperadamente o Henry J que obiscoitomolhado viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o carro preto que está à esquerda, na última foto, Gustavo ?

      Excluir
  7. Manga e banana,veneno para filhos enfezados,frágeis ,macilentos e nervosos,não adianta atacar de Rivotril ou Olcadil,o melhor remédio é uma semana em Copacabana..KKKKkKKK.Nem Ceará,individuo,merece grande honraria!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pastor, vou elencar as frutas "antidoto" para filhos enfezados: Macauba, pitomba, graviola, caju, ciriguela, sapoti, manga espada, Murici, e banana curuda.

      Excluir
  8. Peralta,o implicante1 de novembro de 2017 11:08

    Tia Nalu ainda faz pic-nic em Copacabana.Leva mortadela,coxinhas e alvarás..

    ResponderExcluir
  9. Bom dia a todos.
    Realmente as imagens são sensacionais.
    O poema também embora hoje em dia, não sei se poderia ser um convite agradável ou um convite perigoso graças a guerra e a crise em que vivemos.
    Se não me falha da memória, havia uma favela nessa parte aí em cima, porém, nos anos 60 os militares retiraram-na com a graça do bom Deus.
    Alguém saberia dizer quando essa favela foi instalada aí?
    E mais: Agora fiquei curioso com o comentário do Anônimo das 09:16.
    Nessa época não existia do Detran. Quem administrava do trânsito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wolfgang, o trânsito era administrado pelo Departamento de Trânsito, órgão da Prefeitura do Distrito Federal.
      A favela que existia nesta região é a que havia no morro do Pasmado, sobre o túnel construído no início dos anos 50.

      Excluir
    2. Já expliquei isso algumas vezes: havia uma briga entre a Light e a prefeitura que durou décadas. A tarifa do bonde foi congelada e a empresa se recusava a deslocar os trilhos para se adequar às obras viárias da cidade. A prefeitura dizia que a tarifa era a cobrada no contrato de concessão, que não previa reajuste. A Light alegava que o remanejamento dos trilhos também não estava no contrato. Essa briga custou muitas vidas.

      Excluir
    3. A favela que o comentarista cita ficava no morro do Pasmado. O Departamento de Trânsito não era autônomo e fazia parte do D.F.S.P.

      Excluir
  10. Boa tarde a todos.

    Não posso dar maiores contribuições à postagem de hoje. Mas, no foco, o caderno Carro etc hoje é temático a respeito da indústria automobilística soviética (e russa).

    ResponderExcluir
  11. Na rua Leopoldo no Andaraí, na rua Torres Homem em Vila Isabel, na rua Santa Alexandrina no Rio Comprido, e na rua Cachamby, o bonde sempre andava na contramão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite! Faltou a Alvaro de Miranda (Bonde Caridade)e as Ruas Torres Sobrinho e Capitão Rezende e Cirne Maia (Bonde 84, José Bonifácio) com ida e volta em linha singela acontecia a contra mão.

      Excluir
  12. Boa tarde a todos,
    Na primeira foto, no lado de Botafogo, qual galeria do túnel foi construída primeiro: a da esquerda ou a da direita?
    Há braços

    ResponderExcluir
  13. Estou mais curioso que nunca:será que o Ministro da Justiça vai formalizar as denúncias que fêz sobre a segurança do Rio de Janeiro.Se tem a fumaça deve mostrar o fogo e a população vai agradecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só um cego não enxerga esse conluio de políticos /tráfico. O ministro foi modesto em apontar apenas um deputado estadual...

      Excluir
  14. Lembro dos bondes circulando na Z. Norte, mas não tenho lembrança dele em Copacabana e adjacências, até porque foi retirado de circulação uns 2 anos antes do fim do restante da cidade.
    Agora essa contra mão é de lascar por ser em túnel e com essas plaquinhas de aviso sem vergonha.

    ResponderExcluir
  15. Todos temos certeza de envolvimento de uma parte da polícia, porém o ministro cometeu um erro de leigo em Justiça, justamente a sua área. Acusar e depois dizer que quem quiser que prove que ele está errado é coisa de debatedores em mesa de boteco, depois de muitas "mofadas" nada originais.
    Quantas vezes deixamos de acusar justamente por falta de provas.

    ResponderExcluir