Total de visualizações de página

sábado, 27 de maio de 2017

DO FUNDO DO BAÚ: FOTOLOGS




Hoje é sábado, dia da série “DO FUNDO DO BAÚ”.
 
E de lá saem estas lembranças dos tempos áureos dos “fotologs”.
 
Eram tantos e todos faziam muito sucesso como o “Espaço Livre” - do Candeias”, “Rio de Fotos” - do Derani, “História do Rádio” – do Jaime Moraes, “Ilha” – do Álvaro Botelho, “Rio para Sempre” – do Augusto, “Rio de Outros Janeiros” – do P. Gomes, “Saudosismo” – do Marcos Valente, “Arqueologia do Rio” – do Rouen, “Carioca da Gema” – do Tumminelli, “Voando para o Rio” – do JBAN, “Foi um Rio que Passou” – do Decourt, “Zona Norte” – do Antolog, “Antiquus” – do Mauricio Lobo, “Coisa Lúdica” – da Milu, “Saudades do Rio – O Clone” – do AD, “Rio Hoje” – do Rafael Netto, “O Pharol” – do Derani, “Professor Pintáfona”, do Professor Pintáfona, “Outstanding” – do Conde di Lido, “Ontem e Hoje”, do saudoso Richard, o “Mapas” – do Celso, o “Saudades do Rio”, que continua ainda por aqui.
 
E havia os vários do Lavra que eram todos deletados de tempos em tempos e que tinham cópia das cópias, o do Marcio Bouhid, cujo nome alguém há de lembrar.  Além de tantos outros que serão lembrados, como o do FlavioM.
 
Foram criados inúmeros personagens que fizeram sucesso, alguns se suicidaram e outros desapareceram. Quem não se lembra do Professor Pintáfona, da Mme. Simmons, do JRO, do Tertuliano Delacroix, do General Miranda e seu irmão Eleutério, da Karina (a comunista de carteirinha) e suas brigas com o AG, do Manitu, do Frei Henrique Boaventura, tinturista Tutu La Minelli, da Dra. Psicóloga, da Creuza, do Manitu, do Álvaro (mordomo do Pintáfona), do Bispo Rolleiflex, do Waldenir e seu crachá, do Tijucano Empedernido, da Giseli Loira, da “troupe” d´O Pharol?
 
E das histórias da PEJ (Praça Eugenio Jardim), da empena-cega, do parafuso de Arquimedes, das lâmpadas Thompson, das “park-ways”, do Veedol, Hemo-Kola e Ludaol, do Vittorio, da Demolidora Serqueira, do salão “Fleur de la Passion”, da Anta Copacabanensis, da Fortaleza Mont de la Veuve, do Bode Velho, da CMI  - Clínica de Mamoterapia de Itaipava?
 
O curioso é que a maioria absoluta dos autores dos “fotologs” se conheceu pela Internet (impossível citar todos por aqui). Em 2005 foi criada a sigla “FRA” – Fotologs do Rio Antigo. Pouco tempo depois do início começaram a se reunir, inicialmente muito poucos, e criaram o S.E.M.P.R.E – Sociedade Edificante Multicultural dos Prazeres e Rituais Etílicos – com encontros na sede campestre no Alto da Boa Vista, palco de almoços memoráveis oferecidos por Lord Zé e Tia Lu. Ou no PUB do S.E.M.P.R.E., no Leblon, em noitadas sensacionais.
 
Na história também ficaram um chope no Degrau para a entrega dos prêmios do Concurso Sherlock Holmes, com direito a diplomas confeccionados pelo Conde di Lido. Cerca de 40 comentaristas prestigiaram o evento. E também a aventura no Alcazar (com a queda do ventilador de teto), no Garota da Urca, no Lagoa, no Belmonte. E a exposição do Tutu e do Andre no Forte de Copacabana.
 
Os “FRA – Fotologs do Rio Antigo” foram objeto de tese de mestrado do Alberto Goyena: “Rituais urbanos de despedida: reflexões sobre procedimentos de demolição e práticas de colecionamento”.  E motivo de extensas reportagens no SBT, VEJA, O Globo e Estado de São Paulo (Estadão).
 
Além dos bons encontros tivemos oportunidade de aprender muito sobre o Rio, divulgar a história do Rio antigo sob o olhar de quem viveu esta história, proporcionar impressionantes encontros inesperados por meio das histórias contadas e fazer bons amigos.
 
Bons tempos!
 
PS: as omissões, todas involuntárias, serão lembradas pelos comentaristas.

33 comentários:

  1. Lanterna Mágica – Marcio Bouhid
    Rio Magazine – Lucia Simões
    Fotopaint – Luiz F. Moniz
    Antigamente – Lyscia Braga

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    Até mesmo os fotologs viraram história.

    ResponderExcluir
  3. Tive o privilégio de chegar a tempo e conhecer alguns dos fotologs que com certeza marcaram época.Dificil enumerar os mais interessantes,mas o Pharol,do Derani era demais.O Voando era muito especial em função de suas montagens e o Rio de outros Janeiros pela sequencia de filmes.O Conde salvo engano foi o primeiro a lançar as colorizações e sua "guerra" com o JBAN ,sensacional.Os personagens,penso eu,devem estar por aí,cada qual com suas características,únicas.Lamentável que tenham deixado de entrar no ar.Mas ficaram as boas lembranças.Ótimo resgate e homenagem.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos.

    Quem diria que chegaria o dia que eu (no caso, o Rio Para Sempre) viraria Fundo do Baú... Infelizmente o primeiro foi extinto pelo Terra e o segundo alvo de uma "lavrada" de minha parte, ao tentar salvar o conteúdo do UOL. Deveria ter deixado quieto, como fez o Dr. D'...


    Ainda penso em abrir um novo espaço, principalmente depois de redescobrir acervos na Brasiliana Fotográfica, no Arquivo Nacional e no AGCRJ (que recomendo as visitas).

    Houve outro fotolog da Lyscia que marcou muito, mostrando as peripécias da Mamãe Maluquinha, para delírio do Pastor (entre outros).

    ResponderExcluir
  5. Saudades, sim. Mas boas amizades também. E essas permanecem!

    ResponderExcluir
  6. Seria oportuno registrar que fui o primeiro comentarista a mencionar no fotolog do Derani sobre o interesse despertado, e a consequente repercussão, sobre os fotologs de memórias nostálgicas, em especial o SDR, entre os países lusófonos. Um fato curioso foi o resultado da postagem de uma sequência de fotos de uma jovem senhora no fotolog do Lavra. A filha dessa senhora tomou conhecimento e passou a acompanhar as postagens diretamente de Minneapolis, Minnesota, USA, tendo como consequência o honroso convite por mim recebido para uma palestra na turma de português avançado da universidade de Minnesota tendo como tema os museus do Rio. Isso sem mencionar a enorme ocorrência de fatos coincidentes durante a existência dos referidos fotoblogs.

    Mas tudo isso foi esvaziado com o passar do tempo quando prevaleceu a tolerância com a chegada de figuras grotescas que em nada contribuem com os propósitos originais deste tipo de blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (correção)...que em nada contribuíram...

      Excluir
  7. Augusto,o Mamãe Maluquinha não foi bem um fotolog mas uma minissérie de arrombar.Na tv seria ibope mil.Dona Celma,Dona Celma....

    ResponderExcluir
  8. Lembra o JBAN do misterioso Administrador Desconhecido, o Aristharco Pessoa, delegado de polícia, o
    Dr. Celsão de Vila Matilde, a Embaixatriz Plenipotenciária da Urca e adjacências, o Dr. Luiz Oliveira, Dona Ana Lucia, telefonista da CTB, Claude Maurice, tinturista do Fleur, o último Francês da Armada de Villegaignon.....

    ResponderExcluir
  9. Bom dia. Um tempo muito curto para dizer "bons tempos...", mas é sinal dos tempos, a velocidade que ocorrem as mudanças nesse meio digital, que um dia foi chamado de cibernético. Meus filmes estão lá, enquanto existir essa plataforma, eles estarão lá para quem encontra-los ou quiser revê-los. Queria reeditar as fotos, pelos menos as melhores, mas preciso refazer quase tudo, pois perdi as mídias originais e cópias. Não fosse a perseverança do Luiz em manter o SDR praticamente estariam todos extintos.

    ResponderExcluir
  10. Grandes acervos como o da LIFE, da Última Hora, da Brasiliana Fotográfica, do IMS, do Globo, do AGCRJ, do Correio da Manhã, do Giorgy Szendrodi, além das fotos familiares, muito contribuíram para o sucesso dos fotologs. Dentre esses colaboradores podemos citar Aguinaldo Silva, Francisco Patricio, Fidelino Leitao de Menezes. E os colorizadores de fotos, com destaque para o Conde di Lido e Nickolas Nogueira.

    ResponderExcluir
  11. E também a Cristina Pedroso, os arquivos do Colégio Santo Inácio, os bondes do Helio Ribeiro e tantos outros.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde a todos!
    Excelente lembrança!
    Passei a conhecer os então Fotologs através da Magdalena (Leninha), que me avisou: “Veja a foto da sua mãe na Internet” e fiquei sabendo que o Professor Jaime, além de todas as outras atividades (aulas, diretor de escola, consertos e reparos, artigos em revistas de eletrônica etc.) estava mostrando a história da Ilha través de fotos. Procurei nas gavetas e achei algumas contribuições que passei a ele, e, noite adentro fui descobrindo o Saudades do Rio, Tororó (do Candeias), Voando para o Rio, O Pharol, e mais e mais.
    Mesmo sem saber a origem deles, divertia-me com as diabruras do Anão Duarte, com a dupla de burrinhos Dudu e Lulu, fui “batizado” de Lobo pela Alcyone e “crismado“ pelo Docastelo. O mundo pôde conhecer, ao lado do MIJAO do JBAN, o Museu Eraldo de Relíquias, Descobertas e Alfarrábios, do qual sou o modesto Presidente do Conselho Curador.
    Aprendi muitas coisas, fiquei no cantinho quando algumas cadeiras eventualmente voaram (geralmente chegava no finzinho, com a poeira já baixando e os escombros removidos). Dei algumas contribuições, desde o gancho para pendurar o sabão de bola ao Conselheiro Médico do Lar, entre outras.
    Mas ao invés de apenas recordar, vamos nos animar, gente! Todo este povo sumido, reapareça!
    Avante, Candeias! Eia, JBAN! Sus, Derani! Mova-se, Conde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa, Eraldo. Lulu & Dudu são figuras grandiosas do SDR

      Excluir
    2. MIJAO - Museu Interativo JBAN de Artefatos Obsoletos

      Excluir
  13. ... e o Professor Jaime!

    ResponderExcluir
  14. Que volte a excelente História do Rádio!

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde a todos.
    Esse "Do Fundo do Baú" de hoje é realmente muito interessante.
    Quem diria que os Fotologs um dia iriam virar objeto de nostalgia no sentido desses sumidos espaços fazerem falta?
    Ainda me lembro de como conheci o Saudades do Rio. Foi pelo site do André Decourt ( Foi um Rio que passou), com postagens maravilhosas e, salvo engano, o primeiro a ter à possibilidade de se poder ampliar da foto.
    Bem, como nada é para sempre, vale a pena lembrar com saudades dessa época.

    ResponderExcluir
  16. Assino embaixo dos comentários dos colegas, em especial da Nalu, minha parceira nos assuntos musicais e do "Lobo" Eraldo, o craque nos antigos festivais e na nostalgia da TV.

    ResponderExcluir
  17. Conde de Montenegro ou Count of Black Mount, Barão de Santa Teresa, o Marrento e fumacento, Pimpolho, Juquinha, Cigano Igor (vizinho da Alcyone), Primo Bouhid (sócio da Casa Pedro), Eusebius Sophronius, o Jô, o Ahmed, o Rei da Abissínia, os escravos núbios, “A Gerência”, Guilherme Portas, o périplo do Zeppelin.

    ResponderExcluir
  18. Um abração a todos ! Embora um tanto dispersos ( estou com as postagens, provisoriamente, no Facebook) , estamos todos unidos por um mesmo ideal : Preservar a História da Nossa Cidade !
    Jaime Moraes

    ResponderExcluir
  19. Infelizmente tem proliferado na internet sites Ctrl+C e Ctrl+V que pegam fotos de acervos, muitas vezes particulares, e publica como se fossem deles, sem dar o devido crédito a quem postou originalmente ou ao próprio acervo... E ainda tem quem aplauda, curta e compartilhe, muitas vezes ingenuamente ou por ignorar a origem.

    ResponderExcluir
  20. Interessante: o Fotolog do Prof. Jaime aparece na "janelinha" dos favoritos em todas as imagens acima. Aliás, foram as janelinhas que me fizeram descobrir muitos dos outros sites.

    ResponderExcluir
  21. Boa noite a todos. A velocidade das mudanças no mundo virtual, tornam Fundo do Baú diversos meios de divulgação como os fotologs, e sites de conversas que as vezes uma década ou menos duração, parece uma eternidade. O SDR pela perseverança do mestre Dr. D' ainda está aqui, sobrevivendo ao Terra, ao UOL e agora nesta nova casa.
    Não podemos esquecer do nosso bar, do garçon Moisés, da mesa 27 e das Mofadas, que alegravam os finais de noite do SDR.

    ResponderExcluir
  22. Boa noite,e o Julio?Não podemos esquecer dele.

    ResponderExcluir
  23. Conheci o Saudades do Rio ao pesquisar fotos do colégio Curso Infantil, e encontrar imagem de uma turma. Coincidentemente o Luiz tinha estudado nesse colágio, assim como no Colégio Santo Inácio, onde tb estudei. Ótimas convergências, memórias e momentos de relax com turma que venera a Muy Leal e Heroica! (ora apareço como GMA, ora como gmmaa, coisas de computador, que me dá nomes diversos).

    ResponderExcluir
  24. Não esqueço do Miojo da Tya.O cigano Igor garante que hoje é produção industrial.

    ResponderExcluir
  25. Grandes lembranças. O primeiro que vi na internet sobre o Rio antigo foi o Alma Carioca. Dai em diante os citados acima.

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde a todos!
    Oba! Hoje continua! Lembro-me de um sábado em que eu não conseguia desgrudar do computador ("Não consigo sair daqui!", escrevi), tal a quantidade de comentários, conversas, respostas e puxadas para assuntos correlatos. Se não me engano foi no antigo "Tororó" do Candeias. Filmes, músicas, ídolos e ícones.
    O SDR certa feita (mas não a única) ultrapassou os cem comentários que o Terra estipulava como máximo.
    A foto de minha turma no Mendes de Moraes ainda era visitada mais de um ano depois da postagem.

    ResponderExcluir
  27. E achei um comentário meu de alguns anos, e reproduzo aqui parte dele:
    [...] e, voltando às postagens anteriores, fiquei sabendo que o SDR perigava acabar. Espero que a ameaça tenha passado, que o Dr. D' tenha ponderado longamente a respeito e a festa continue!** A este respeito quero levantar dois pontos. Primeiro: algo se torna obsoleto não por surgir outra coisa mais rápida, eficiente ou com mais tecnologia, e sim porque aquilo que a sustenta deixa de existir (exemplo: minha câmera que usava filme 127). O SDR nunca vai ficar obsoleto ou ultrapassado porque sempre haverá material a apresentar, lembrar e comentar.** Segundo: Como já foi citado, o SDR tem muitos, muitos visitantes. Ele já não pertence só ao Dr. D', mas sim a todos nós, que comentam ou apenas visitam! Não é apenas um Fotoblog; no meu entender, já é uma instituição!** Por tudo isto mantenha o SDR, Dr. D'!!!** E juntando-me às alvíssaras do Augusto, Evelyn e Docastelo, exclamo: Olarila!
    25/12/2014 19:34 Eraldo

    ResponderExcluir
  28. A Tya, na sua ferrenha luta contra os ciganos malvados virou lenda nos FRAs.

    ResponderExcluir
  29. Belo resgate da trajetória de tantos fotologs, seus gestores e seus personagens!

    Estive nos encontros do ventilador voador, que um bom susto causou e da entrega do prêmio. Sede campestre não tive o prazer...

    Não sei se é impressão, mas o perfil do usuário mudou, assim como a manutenção do foco da postagem, se fizermos uma retrospectiva. Baderneiros tumultuadores entram e não sentem-se inibidos em fazê-lo, reflexo do que está lá fora?

    A irreverência e o lúdico também parecem menores, o que é para lamentar, porque isso que dá um algo mais!. O excesso de politiquez, levado a fundo e em alto grau por alguns, com suas consequentes divergências, muitas vezes em um nível sofrível, pode, e muito, afastar ou os que estavam ou os que pensavam em entrar...

    Resistamos! Isso aqui é uma relíquia!Não importa quantos já se foram, por isso mesmo sua missão ainda é maior agora, Luiz!Navegando em alto mar...

    OBS:Lembraria aqui uma homenagem ao Velho Inconformado!

    Que tenha longa vida!

    ResponderExcluir
  30. Márcio Valente - Saudosismo29 de maio de 2017 08:37

    Bom dia!

    Marcio Bouhid - também tinha "Alegria de Mecânico", se não me engano.

    O prof. Jaime Moraes - Ilha do Governador.

    .

    ResponderExcluir