Total de visualizações de página

quarta-feira, 12 de julho de 2017

BOB´S



 
Recebi do Gustavo Lemos a terceira foto, bem como a sugestão de fazer um “post” sobre o Bob´s, lanchonete que tanto sucesso fez no Rio de Janeiro e que, conforme vemos nesta foto, fechou a icônica loja de Copacabana (definitivamente?).
Bob Falkenburg abriu, em 1952, a primeira loja Bob's, na Rua Domingos Ferreira, em Copacabana, lançando no Brasil, entre outros, o hot-dog, o hambúrguer, a salada de atum, o milk-shake, o ham&eggs, a banana split e o sundae de Ovomaltine (nos primeiros tempos o Bob´s não vendia refrigerantes e sim sucos como uma laranjada não coada que desagradava a muitos). E ainda tinha a famosa “vaca preta” (sorvete de baunilha e Coca-Cola batidos no liquidificador).
Foi uma novidade e tanto naquela época e todos os adolescentes de Copacabana e adjacências “batiam ponto” naquele local. Falkenburg, em 1972, vendeu a cadeia de lojas para um grupo brasileiro.
A primeira e segunda fotos lembram a fachada da loja e o letreiro com suas especialidades.
Para os jovens de Copacabana dos anos 50 e 60 o Bob´s era programa obrigatório após sair das sessões vespertinas dos cinemas Rian ou Roxy, quase vizinhos da lanchonete. Mesmo os que iam ao Copacabana, Art-Palácio ou Metro, passavam por lá, pois distavam não mais que três quadras.
Nos últimos tempos já não fazia o sucesso de décadas passadas.
Há poucos meses já havia fechado outra famosa lanchonete de Copacabana, a Cirandinha. E assim, pouco a pouco, o bairro vai perdendo o charme das décadas de ouro embora ainda tenha muita coisa interessante.

34 comentários:

  1. E lá se foi mais um marco de Copacabana. Juntou-se ao Cirandinha, ao Nino, ao Rei da Voz, à Sloper, ao Mercadinho Azul, aos inúmeros cinemas, às antigas lojas da Galeria Menescal, aos bondes, à Spaghetilandia, à Balnéa, à Lutz Ferrando, ao Bazar 606, à joalheria Krause, à Barbosa Freitas, à Ducal, à Superball, à Casa da Borracha, ao Le Mazot, ao Pomme D´Or, ao colégio Barilan e tantos outros que deixaram uma boa lembrança.

    ResponderExcluir
  2. Hoje fui à forra. Conheci, sem ir, o Bob's em torno de 58-59. Meus pais descobriram o Caravelle, a casa de pizzas, que até hoje fica em frente ao Bob's fotografado. Era comum irmos lá, apesar de morarmos em Santa Teresa. O Caravelle tem até hoje uma mureta baixa e me lembro perfeitamente de um tocador de violão que ficava encostado na mureta, no lado da calçada, com um monte de garotada em volta, tocando e cantando para a satisfação da turma, que ria. Juntando os cacos trinta anos depois, era Juca Chaves. Um sucesso.
    A pizza do Caravelle era ótima e ainda é, mas não é mais tão exclusiva como naqueles tempos. Tínhamos vindo de Santos e pizza era fato corriqueiro, só resolvido com a descoberta do Caravelle.
    O Gustavo devia ter enviado outra foto, cujo link reproduzo: https://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_Falkenburg#/media/File:BOB_FALKENBRUG_1952.jpg
    Sem carro, não ando, está nela o próprio Bob com um Jaguar XK-120, na calçada da lanchonete.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o Bob´s tinha minha preferência quando era garoto na adolescência já com as namoradas o endereço era o Caravelle. Uma das melhores pizzas do Rio desde sempre.

      Excluir
  3. Na minha opinião o Bob´s já não era o mesmo de antigamente. Mesmo a loja de Ipanema, a segunda a ser inaugurada se não estou errado, que tentou reviver os velhos tempos com produtos ditos clássicos não era a mesma coisa. Mudaram a maneira de como eram feitos ou eu já não era o mesmo. Não deu certo.

    ResponderExcluir
  4. Nunca fui muito chegado ao gênero e sempre achei o serviço apenas regular.Passo.Quanto ao Cirandinha já comentei da minha preferência e das diversas idas ao local.Aqueles garçons vindos lá do Ceará faziam grande diferença, sem falar do ambiente e mesmo da comida.Não faltava cliente.Lamentei muito o fechamento.

    ResponderExcluir
  5. Depoimento de quem já foi muito fã desse tipo de fast food. Um trio (sanduíche, batata e refrigerante) está custando entre 24 e 28 reais. A batata vem pingando óleo, mole e muitas vezes queimada. O refrigerante vem aguado e cheio de gelo. O hambuguer vem queimado e duro que nem sola de sapato. Por esse preço, no Centro da cidade, se come uma comida muita mais saborosa e saudável em restaurantes por quilo.

    ResponderExcluir
  6. A lanchonete Bob's fez parte da vida de muita gente e comigo não foi diferente. A segunda loja aberta foi na Esplanada do Castelo e ainda está lá. Quando a minha família se mudou em julho de 1961 já era um ponto de referência no local. Funcionava todos os dias da semana até pelo menos duas horas da madrugada e era um "quebra galho" quando tudo estava fechado. Nos anos '60 o serviço era impecável quando seus atendentes eram rapazes de origem europeia (portugueses e italianos), rápidos e de limpeza irretocável. Tudo começou a mudar para pior com a pressão para a aplicação da chamada "Lei dos 2/3" que regulamentava a contratação de empregados estrangeiros. A venda para uma empresa multinacional não melhorou os serviços e a retirada de alguns produtos tradicionais liquidou com a aura de qualidade do Bob's.

    A loja do Castelo foi palco de situações pitorescas e hilárias, por mim contadas em outra oportunidade, e que compuseram parte de matérias publicadas em periódicos do Rio.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia. Nunca fui ao Bob's de Copacabana, mas ao de Ipanema fui algumas vezes, e aos da Tijuca eu perdi a conta. O mais antigo ficava em um beco de terra que mais tarde se tornou parte da rua Santo Afonso. Sou "viciado" em fast foods, mas o Bob's está ultrapassado, é decadente, seu pão é ruim, a variedade é pouca, e seus preços são extorsivos. Frequento o McDonald's, que possui o melhor "Burger".

    ResponderExcluir
  8. Me chamou a atenção o milk-shake de Damasco... Uma fruta mais ácida e azedinha, será que ficava bom?

    Sobre a lista de lojas que o Plínio citou, vale a pena colocar o Gordon. Lembro que tinha um entre Santa Clara e Figueiredo, ou estou enganado?

    Por fim, a belíssima Silvia Bandeira não foi casada com alguém dos Falkemburg? Lembro que o pessoal a chamava de Silvia Faz-hamburger, rs, rs, rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa Silvia Bandeira não "prega prego sem estopa".Depois se "casou" com Jô Soares, fantástico artista em suas multi facetas,inclusive a de "não ser chegado à fruta" mas deu-lhe prestígio e um MP Lafer cor de rosa.Essas belas mulheres só se apaixonam quando a careteira do incauto é gorda.Se conta nos "dedos de Lula" as mulheres feias,gordas,e que fazem sucesso.A carne é fraca...

      Excluir
    2. Sílvia Bandeira, cujo apelido era "Sílvia Hot Dog", é filha e neta de diplomatas, e bisneta de intelectual membro da ABL. Começou sua carreira como modelo, daí se aproximando do pessoal da tv. Participou com Paulo Gracindo do programa "Oito ou Oitocentos", partindo depois para atuação em novelas. De início sua família não aprovava esse tipo de atividade mas rendeu-se ao sucesso da doublê de modelo e atriz. Foi casada com Jô Soares mas antes teve um "affair" com o famoso diretor da TV Globo Walter Clark que em seu livro "O Campeão de Audiências" não poupou críticas à frivolidade dessa atriz. Ela por sua vez espalhou pelos bastidores do mundo do entretenimento que o Walter era um sujeito frustrado e alcoólatra por não ser considerado "bem dotado". Reflexos desse "fino ambiente".

      Excluir
    3. Caramba!

      O Fofoqueiro e o Docastelo passaram o cerol com linha chilena! Rs, rs, rs... Vcs podiam ir naquele programa da Sonia Abrahão, à tarde, he, he!!

      Alguém chegou a provar esse milk-shake de damasco?

      Abçs

      Excluir
    4. A promiscuidade do meio televisivo é imensa. Como a maioria se " envolve sexualmente com todo mundo", desconfio que a consanguinidade é "ampla e irrestrita". Daí todos podem ser parentes. A Globo é a " Sodoma" atual. Não é de se espantar que a quantidade de sodomitas "naquele sítio" faça com que o "juízo final" ali esteja por muito pouco...

      Excluir
  9. Bom dia a todos.

    O Bob's da minha infância e adolescência foi o do Tem-Tudo de Madureira, mais pelos copinhos de papel com água depois das brincadeiras no parquinho do que pelos sanduíches.

    Minha preferência sempre foi pelo MC Donalds. Anteontem recebi um folheto com promoções da loja do Bob's da Taquara. Esse fechamento pode ser provisório ou o aluguel do ponto ficou proibitivo, como acontece em outros pontos da zona sul.

    ResponderExcluir
  10. Apesar de minha preferência pelos produtos do McDonalds, o seu atendimento é péssimo, catastrófico, pois emprega pessoas de um nível cultural baixíssimo, sem qualquer treinamento, supervisionados por "gerentes" de igual condição. A coisa é tão ruim que ao entregar uma nota de R$ 50,00 para pagar um valor de R$ 14,50, a atendente utiliza uma calculadora antes de dar o troco. São capazes de colocar três pessoas no caixa e apenas uma para atender os pedidos. Se o Ministério Público do Trabalho fizer uma auditoria nessa empresa, muitas coisas ruins virão à baila. Bem diferente do que ocorria nos anos 60 no Bob´s, conforme relatado no comentário de 8:33. Mas naquele tempo havia emprego para todos, não é mesmo? A remuneração de um atendente do McDonalds é ridícula, ínfima, e se não me engano, empregam muitos menores de idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este ano, a pedido dos netos, levei-os ao McDonald´s. Fiquei absolutamente impressionado com o despreparo dos atendentes. O nível de treinamento era abaixo do zero. Conseguir troco foi uma epopeia: pagar trinta e poucos reais com uma nota de cinquenta teve que ter interferência da gerente, que também se complicou em resolver a questão pois "a caixa (às 18 horas de um sábado) tinha sido aberta há pouco."

      Excluir
  11. Se não me engano, a foto citada pelo Biscoito Molhado já foi postada no SDR do Terra. Esse Bob´s faz parte da minha memória afetiva. Minha avó morava perto e fui nele dezenas de vezes com a tia Lydia, que morava com ela.

    ResponderExcluir
  12. Peralta, o implicante12 de julho de 2017 12:19

    Nada de Hot Dog.Tia Nalu adora " Sapo Fervendo" e Mortadela Dourada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peralta, ó moleque abusado e implicante, tia Nalu, está de ótimo humor e, do alto da sua misericordiosa bondade vai relevar o desaforo. Hoje não tem castigo.

      Excluir
  13. Lembro desse Bob's e do Caravelle, onde ia com minhas primas. O Bob's original era ótimo. Tinha Hot Fudge e Vaca Preta - que reproduzíamos em casa, misturando Coca Cola com sorvete - e um imbatível queijo com banana. O cachorro-quente era páreo duro para o das Lojas Americanas da Figueiredo Magalhães. Tinha um maravilhoso Ovomaltine!
    Mas não escapou da decadência. Ainda passo por um Bob's no Largo do Machado, mas não me atrevo a entrar lá. Este já passou por algumas reformas, e não sei quanto tempo vai durar.
    O sundae e o milk shake de damasco deviam ser maravilhosos.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde a todos,
    Curiosamente, no meio dos anos 90, esse Bob's da rua Domingos Ferreira possuía duas máquinas de pinball! Eu não apreciava os sanduíches do Bob´s, mas sempre tomava um milkshake de chocolate e comprava algumas fichas para jogar pinball (que foi uma febre durante o início dos anos 80).
    Como lembrou o Luiz Antonio, havia um Gordon na Av. N.S. Copacabana, entre as ruas Santa Clara e Figueiredo Magalhães. No mesmo local temos um Mc Donnald's faz mais de 20 anos. Os sanduíches do Gordon eram deliciosos, muito superiores aos dos Bob's e Mc Donnald's da vida. Tínhamos o Angélico, o Toreador, o Diabólico, o Goleiro (de frango), o Submarino (com curry), sem falar nos ótimos crepes. Os milkshakes e sorvetes também eram excelentes. Saudades de uma época que não volta mais...
    Há braços
    Off Topic: alguém teria fotos do colégio Instituto São Sebastião, que ficava na rua Tonelero na altura da Santa Clara?

    ResponderExcluir
  15. Fofoqueiro II,o retono12 de julho de 2017 14:04

    Se a Silvia citada é a que eu conheço nasceu na Suíça e mora em um grande apartamento em Botafogo e parece estar casada com um engenheiro.Quanto ao Walter Clark namorou segundo sei um timaço de mulheres entre as quais Ilka Soares e Sonia Braga.Era muito invejado e ficou muito abalado com a morte de uma filha em acidente doméstico.

    ResponderExcluir
  16. A realidade trabalhista dessas franquias me faz antever um futuro assustador. Entrem em um restaurante no Rio de Janeiro e se sentirão em alguma "metrópole nordestina", pois seus funcionários possuem essa origem. Imaginem no ano de 2047, por exemplo, a grande maioria dos empregados formais terá o perfil semelhante ao dos "funcionários" do McDonald´s, ou o dos restaurantes cariocas, com instrução pífia, sob uma legislação trabalhista inexistente, morrendo prematuramente devido à doenças já que não haverá S.U.S, ou de fome, já que as aposentadorias até lá serão de um terço do salário mínimo. Será uma espécie de "grande senzala" do Século XXI, num cenário muito pior do que o do início do Século XIX na Inglaterra pré-revolução industrial. Os acontecimentos atuais estão se encaminhando para uma realidade semelhante a que eu narrei.

    ResponderExcluir
  17. Lula condenado a 9 anos e meio de prisão.Muita gente do blog chorando a sentença do grande líder.

    ResponderExcluir
  18. Observador de Sentenças12 de julho de 2017 14:55

    A sentença do molusco foi de acordo com o numero de dedos.

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde a todos.
    Infelizmente esse tipo de negócio, pelo menos no Brasil, está em franco desuso.
    Veja, por exemplo, as que já fecharam como o Gordon e o Rick, e os que ainda não faliram como o Bob's e o McDonalds.
    A qualidade de tudo por lá caiu, desde os sanduíches, passando por atendimento ao cliente, limpeza do local, e frequência de uma freguesia um tanto quanto suspeita.
    Em outras ocasiões eu comentei aqui que no ano passado no McDonalds da Rua São José, no Centro, eu testemunhei algo que jamais pensei haver nesses ambientes. Um cara pedindo dinheiro dentro da citada lanchonete. Como já estava terminando do meu lanche, quando desci avisei ao Segurança sobre o ocorrido e fui me embora.
    Sou da época que em um fast food você tinha pessoas capacitadas trabalhando, como por exemplo, no McDonalds onde havia universitários. Hoje, são os favelados que tomaram conta.
    Os fast foods do RJ são o retrato da decadência dessa cidade.
    Mas existe também algo que contribuiu e muito para isso.
    A partir dos anos 90, com a chamada geração do Politicamente Correto, excesso de Direitos Sociais, e outras coisas mais, surgiu também a chamada Geração Saúde, Geração Ecologicamente Correto, que começou a bater de frente com o tipo de alimentação ali servido.
    Tanto que o Bob's e o McDonalds tentaram inovar colocando pratos de saladas e cafés, mas pelo que vejo, acredito de que seja um terreno com os seus dias contados.
    E viver e ver para crer.

    ResponderExcluir
  20. Wolf,da ultima vez que estive em Copa,mes passado,estive em uma Confeitaria que se situa exatamente em frente a antiga Cirandinha,chamada Gourmet não sei de que e estranhei a posição das vitrines e balcões.Questionei a funcionária o porque da mudança e a resposta veio rápida:numero de pedintes dentro da loja.Retrato da situação de hoje.

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde a todos. Nunca fui chegado a esses fast foods americanos, nunca gostei do Bob's, Mac Donald's e todos os irmãos que se quer sei os nomes, que por aqui aportaram a partir da década de 90. Mas gostava do Gordon, principalmente do toreador e do crepe italiano. Já a pizzaria Caravelle era parada obrigatória em qualquer ida a Copacabana, principalmente quando namorava a minha esposa e mesmo nos primeiros anos de casados, depois abriu uma na R. Conde de Bonfim, e passei a frequentar esta filial, porém como tudo no Brasil, esta filial trocou de nome para Ravelle e antes disso a qualidade das pizzas também caíram muito. Com o aparecimento das pizzarias DOC, até mesmo a de Copacabana deixei de ir. Hoje gostoso muito de ir na Bráz, Stravaganze, Mamajama,Ecelenza, Capriciosa e uma que fechou que gostava muito era a La Forneria. Atualmente apareceram as hamburguerias gourmets, experimentei um de carne de costela em um food truck, e até que gostei, até porque ao lado tinha outro caminhão vendendo cerveja artesanal, o que cá entre nós é bem melhor comer estes sandubas acompanhado de cerveja, do que com refresco ou refrigerante de máquina. Na pior das circunstâncias a cerveja sempre se salva.

    ResponderExcluir
  22. Wolfgang, é perfeito o seu raciocínio: "Excesso de direitos" e eu acrescento "ausência de limites". E ainda com a agravante dessa situação se dever à uma política adotada deliberadamente. Fica mais fácil dominar pessoas alienadas e desqualificadas. Você pode morar em uma favela, ser pobre, ter educação, e principalmente limites. Esse descontrole socia está previsto no decálogo de Lênin, foi escrito há 104 anos e "ninguém percebeu". Quando perceber será tarde demais.

    ResponderExcluir
  23. Pequetito Saudoso12 de julho de 2017 16:51

    Moleque Travesso não fala nada,mas eu estou com saudades da Dra.Evelyn.

    ResponderExcluir
  24. Uma lanchonete que fez algum sucesso foi o Gordon. Conheci o seu proprietário lá na sede situada em São Cristovão.
    Teve a Lanchonete Mac's lá na Rua São Francisco Xavier com Barão de Mesquita que teve nos idos de 64 seus tempos de gloria e atribuía-se a propriedade ao comediante Castrinho. Acho que o Tio Lino era desse tempo também e talvez tenha conhecido esses locais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mac's foi do fundo baú, "cumpadi" Menezes! Lembro dela quando ia ao Maraca mas acho que ela era mais antiga pois salvo engano ela já estava lá quando eu ainda morava no Engenho Novo. Mas não tenho absoluta certeza.

      Excluir
    2. A lanchonete citada foi inaugurada em 1963 quando Castro Filho atuava na TV Excelsior.

      Excluir