Total de visualizações de página

terça-feira, 18 de julho de 2017

ENCHENTES


 
Para hoje está prevista a chegada de uma grande massa polar, com queda acentuada da temperatura e muita chuva.
Que não sejam como estas ocorridas em 1967 e 1971, que deixaram um rastro de destruição na Tijuca e na Estrada Grajaú-Jacarepaguá.
E que a Prefeitura não seja surpreendida como recentemente aconteceu com uma enchente que paralisou a cidade ou com uma ressaca há algum tempo.

36 comentários:

  1. Nunca vi estas fotos nas minhas varreduras pela grande rede.Muito interessantes.Estas enchentes deram o que falar e os registros provam que a coisa foi feia. Nao acredito que o anunciado para estes dias chegue perto.Aqui em Vix tempo bom com algumas nuvens.O carro de cima seria um Chevrolet?

    ResponderExcluir
  2. Se vier o temporal igual ao dessas épocas nós tijucanos iremos nos afogar de novo,ainda mais com esse novo alcaide totalmente inapto para o cargo que ocupa. Realmente estamos perdidos.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia a todos. As chuvas! Ah, as chuvas são um problema crônico da nossa cidade, principalmente devido a sua formação geológica e também agravado pela falta de vergonha dos nossos governantes e a falta de educação da população da cidade. E as alternativas para evitar catástrofes ainda maiores, são sirenes, piscinões e muita reza ao santo protetor para que nos proteja. Logo podemos ver que esta situação jamais será resolvida, pelo menos durante a minha existência nestas paragens da terra.

    ResponderExcluir
  4. Também teve tragédia por conta de chuvas em 1966. O Governo Negrão de Lima sofreu muito, mas tomou algumas providências com resultados a longo prazo.
    Tem um belo "SW" no buraco. Se na cor preta, logo era chamado de "carro de funerária", mesmo não sendo o caso.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia. Na verdade as enchentes de 1966 e de 1988 foram mais devastadoras. Segundo a "crendice popular", a enchente de 66 ocorreu porque o governador Negrão de Lima "suspendeu" o feriado de 20 de Janeiro. Como retaliação, São Sebastião "despejou a sua fúria sobre a cidade. Em 1967, como o feriado não foi decretado, novo temporal desabou sobre a cidade. A parir daí, o governador "se mancou" e institui novamente o feriado. Imaginário popular à parte, o fato é que em 66 e 67 as chuvas foram fortes e as favelas na época como eram de madeira e zinco, sofreram bastante. Em 88 a situação foi crítica na cidade mas as favelas não sofreram tanto, já que vivíamos nos tempos dos "direitos humanos", dos "currais eleitorais" em lajes concretadas, e de todo o "aparato" do poder público já montado. Quem transita na Grajaú-Jacarepaguá atualmente fica alarmado com a quantidade de casas do lado direito da via, pista de subida. Existem casas de até três andares e pasmem. "casas de material de construção". O trecho que aparece na segunda foto é repleto de construções atualmente, apesar de a pista ter sido duplicada em 1982.

    ResponderExcluir
  6. Bom Dia! No início da noite de ontem o vento não foi o que parecia quando começou. Para agora de manhã, acho que não venta forte nem chove, pois os aviões da ponte aérea estão passando numa boa,com as nuvens bem mais altas e quietinhas lá em cima.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia a todos.

    Enchente da "braba" mesmo que eu peguei foi a de 1988, quando a rua que morava em Madureira virou rio e precisamos usar barricadas para evitar a entrada de muita água no bar. Minha mãe sempre lembra da enchente de 1966, quando o botijão de gás boiava e o berço do meu irmão e outros móveis tiveram que ficar suspensos.

    A de 1996 eu senti os efeitos, quando não pude chegar para trabalhar na Taquara, um dos locais mais atingidos.

    ResponderExcluir
  8. Peralta,o implicante18 de julho de 2017 09:52

    Tia Nalu adora enchentes.Faz discursos e passeia de bote.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peralta, o implicante, tem pavor de água. Parece o Cascão.
      Tia Nalu adora chuva e frio. Sem discursos e nem botes.

      Excluir
  9. Ultima forma, " Tá tudo doido". Começou a corrida das nuvens,os aviões sumiram, gaivotas desfilando no céu do Cachambi.

    ResponderExcluir
  10. Fora o Fusca aguardo a identificação dos outros carros. Hoje em dia nem precisa de chuva para a cidade ficar um caos. Foram impressionantes as cenas na Linha Vermelha no domingo. Vi também um vídeo de um assalto numa loteca na Tijuca e de um arrastão ontem também na Tijuca. E o secretário de Segurança me pareceu perdidinho na estrevista ao Fantástico. Salve-se quem puder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar do objetivo deste blog ser o de cultuar fotos, locais, e reminiscências do passado, e de "muita gente" se queixar de que os comentários emanados de alguns comentaristas, e neles eu me incluo, estavam desvirtuados do objetivo original do "sítio", é impossível ignorar o rumo que a vida cotidiana da cidade tomou. Isso faz com que aquele clima prosaico e modorrento se eivasse de uma adrenalina e de uma dinâmica mais adequada à mudança aos novos tempos. Um misto de apreensão, desconfiança, revolta, e esperança, mas nunca esquecendo o saudosismo, tem sido a tônica da maioria dos com.

      Excluir
    2. Observador de comentaristas18 de julho de 2017 13:48

      O mencionado equilíbrio dos comentários, coincidência ou não, só ocorreu depois que um "certo" comentarista foi chamado à atenção pela Gerência pelo menos duas vezes. Quem gosta de adrenalina é praticante de esportes de alto risco. Mas bobeou o cara não perde a chance de forçar a barra, nem que seja comentando sobre.

      Excluir
    3. As falhas se devem à estar-me a teclar dentro do Metrô.

      Excluir
    4. Comentarista Maldito18 de julho de 2017 14:59

      Este observador de comentários não perde a oportunidade de ficar calado.O equilíbrio dos comentários aconteceu em função da ação do coordenador com a avaliação prévia.

      Excluir
    5. O Flamengo contratou o goleiro Diego Alves a peso de ouro e agora ninguém mais vai poder reclamar sendo que de imediato deveria mantar andar aquela incompetência que ousa a se apelidar de Muralha.Não sei que o clube está com tanta grana,mas uma barcaça seria muito bem vinda para levar vários come e dorme que lá estão e começar uma mudança efetiva no segundo turno com a saída do Zé Ruela.Com este cara do comando pode contratar qualquer um que não vai dar certo.

      Excluir
    6. Quem perdeu a oportunidade de ficar silente é o autor do comentário de 14:59. A iniciativa de fazer uma avaliação prévia deveu-se às discussões geradas pelas impertinências do comentarista que foi recordista de levar repreensões pela Gerência em um período de seis meses (três). Quando a verdade incomoda a reação é ofender e chamar de maldito.

      Excluir
  11. Na Tijuca amanheceu bastante nublado, quando saí para dar uma caminhada o tempo abriu, quando cheguei da caminhada estava novamente bastante nublado e começou a chuviscar, tornou a abrir e o sol chegou a aparecer, neste exato momento voltou a ficar nublado e começou a ventar, vejo ao longe grandes nuvens negras na direção da Vila Isabel ou Grajaú. E que pelo menos o dia fique nessa lenga, lenga, porém sem chover.

    ResponderExcluir
  12. O carro solitário é um Chevrolet Fleetline, da safra 47-48. Já a foto seguinte é bem mais interessante, um Chevrolet Bel-Air 1962, uma station Chevrolet 1960, provavelmente Parkwood, de acabamento bem simples. O VW escuro é um modelinho 1966, já de vidro grande, e o branco parece ser um 1300, dá para ver o escudo no capô.

    ResponderExcluir
  13. O carro da foto de cima é um Oldsmobile 1946. Embaixo um Chevrolet Bel Air 1962 em primeiro plano e a seguir outro Bel Air caminhonete 1959/60.

    ResponderExcluir
  14. Observador Automobilístico amador18 de julho de 2017 13:10

    E agora? Trava-se uma batalha em torno da primeira foto. É um Chevrolet Fleetline, da safra 47-48 ou um Oldmobile 1946. Aguardemos os próximos capítulos.

    ResponderExcluir
  15. Alguns italianos ficaram assustados com um despacho que encontraram perto de Milão.Entre outras coisas 2 galinhas,um vinho e uma cachaça brasileira.E ainda panos nas cores preto e vermelho.Já se sabe de que país fluiu,ficando a duvida do Estado,se Rio ou Bahia.

    ResponderExcluir
  16. Gustavo acertou, é Oldsmobile. Só é 1948.

    ResponderExcluir
  17. Se ainda hoje a cidade sofre com o problema das enchentes é por pura falta de tino dos administradores,pois o serviço de meteorologia é fantástico e com uso de satélites e aparelhos na terra e no mar faz previsões com praticamente 100% de acerto.Não é por acaso que as emissoras de TV investem cada vez mais neste noticiário,com a presença de moças bonitas e artifícios que levam uma aula para a informação.Nãoé como no tempo destas postagens,motivo de choro das viúvas,que a previsão era feita na base do coaxar de sapos,calos ardentes,silvos de passarinhos e outras bizarrices que me fazem ser cada vez mais Do Contra.

    ResponderExcluir
  18. Como eram os seguros de automóveis nessa época? Existiam? Se existiam, as seguradoras pagavam para nessas catástrofes? Digo isso porque os automóveis eram muito caros, ainda esses ainda importados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguro de carro sempre existiu. Os carros não eram tão caros como parecem, o problema é que não havia financiamento. As seguradoras pagavam estes sinistros.

      Excluir
  19. O fato de o serviço de meteorologia prever com antecedência um temporal não faz com que a cidade deixe de ser inundada. Há outros fatores que complicam a solução das enchentes, como por exemplo a altitude próxima ao nível do mar de vários bairros, os rios e as galerias de águas pluviais cheios de entulho, as encostas descobertas ou com barracos precários, o lixo nelas atirado, o asfalto e concreto dominando tudo e impedindo a absorção das águas pelo terreno.

    Em resumo: dispor de tecnologia pura e simplesmente não é garantia de que não vão acontecer tragédias. Vide o que aconteceu com o Japão quando do tsunami que se abateu sobre partes daquele país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Favor do Do Contra18 de julho de 2017 16:37

      Parece não ter lido a mensagem e tsunami no Brasil só de políticos.

      Excluir
  20. No Ceará não temos problemas dessa natureza a não ser em Fortaleza de vez por outra o caldo entorna e aí a turma que não tem experiência entra por um deslumbrante cano. Já aqui no Rio nos idos de 66 tive maus momentos ao passar de carro pela Av.Paulo de Frontin no dia que caiu o céu no Rio. Meu Fusca 62 foi para o brejo e teve que ser rebocado.

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde a todos.
    Impressionante do estrago feito no asfalto que aparece na segunda foto, bem como o automóvel em primeiro plano.
    Chuva terrível mesmo foi a de 1966, 1981, e 1988.
    Em 1982 eu também peguei uma chuva braba na Vila Militar. Todo mundo ilhado!
    Agora, pior do que esses estragos é o que o Rio de Janeiro está passando atualmente com esses Desgovernos que há por aqui.
    É muita cara de pau do Pezão ir para um SPA enquanto o servidor público da ativa e da reserva agoniza!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wolfgang, você não sabe o que aguarda Pezão, Dornelles, Picciani, e o restante da quadrilha assim que fizerem as respectivas passagens. Nem a mais fértil imaginação pode imaginar as terríveis provações que sofrerão. Mas enquanto isso não acontece, milhares de servidores públicos se valem de uma arma que possui uma força terrível que a maioria desconhece: Eles rogam pragas! Não é sem razão que o câncer está lhe corroendo a carcaça e também as entranhas de Picciani. Não gostaria de estar na pele desses crápulas.

      Excluir
  22. Hoje a tarde em conversa com um "Patrício",fiquei sabendo que em Portugal o Socialismo é chamado pelo povo de " geringonça ".Logo que ele foi embora, fui ao dicionário para conferir. geringonça = coisa mal feita que se destrói quando posta em uso. engenhoca a se desconjuntar.

    ResponderExcluir
  23. Ali da placa do carro tiramos uma vaca mas pode atolar na lama e ai o melhor é arriscar no gato que dizem temer a agua.

    ResponderExcluir
  24. Não sei onde o Flamengo está tirando receita para pagar este plantel milionário. Cota de televisão tem limite e não acredito que o faturamento anual cubra salarios como de Diego,Guerrero,Diego Goleiro,Everton Ribeiro,Geuvanio Berrio e outros menos votados.To curioso.To curioso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso me lembra o antigo Presidente do Botafogo, que começou fazendo uma administração dentro dos limites do Botafogo, depois contratou o Seedorf e quando saiu o Botafogo devia até as cinzas da estrela solitária.

      Excluir