Total de visualizações de página

sábado, 9 de janeiro de 2021

DO FUNDO DO BAÚ: VÍSPORA

Texto do Helio Ribeiro, a quem o “Saudades do Rio” agradece.

“JOGO DE VÍSPORA"

Juntamente com pega-varetas, dominó e buraco, a víspora era um jogo que no meu tempo de criança e adolescente juntava minha família em torno da mesa de jantar. Éramos normalmente seis ou sete pessoas jogando.

Meu tio, que era dado a jogos, "cantava" os números usando apelidos e todos tínhamos de ficar atentos para não "comer mosca". Ainda me lembro de vários desses apelidos, que relaciono a seguir. Não me perguntem de onde meu tio tirava tais apelidos.

Algum visitante que tenha algo a acrescentar enriqueceria a postagem de hoje.

1 - começou o jogo

2 - Duque de Caxias

3 - orelha de porco

4 - quatrino que lambe los pintos

5 - quina da mesa

6 - pingo no bojo

7 - machadinha

8 - óculos de padre Inácio

9 - pingo no pé

10 - despe-te e cai n'água (que eu erroneamente entendia como "dez pintim cai n'água")

11 - onças vivas na mata bebem água

13 - número da sorte (ou do azar)

14 - com a trouxa na cabeça

18 - ronco do porco

20 - vim te ver

22 - dois patinhos na lagoa

29 - distrito de Madureira

33 - idade de Cristo

44 - dois bicudos não se beijam

55 - dois portugueses atracados

66 - noventa e nove

69 - de cá pra lá como de lá pra cá

77 - duas machadinhas

90 - acabou o jogo”

 

 

18 comentários:

  1. E eu achando que um dia fui original... pois bem, sendo o cantador - já era um tempo distante da infância, já se falava bingo - eu achei supremamente chato simplesmente falar o número. Então apelei para operações matemáticas de baixa complexidade, tipo o cubo de três para 27, ou o cubo de dois mais três para 11. Fazer resultados que determinem números primos exigem uma sofisticação bem acelerada e isso me rendeu sonoras vaias no decorrer do bingo. Apesar disso, ninguém mais quis ser o cantador.
    Daquela noite eu não me esqueço mais.

    ResponderExcluir
  2. Bom Dia! De todos os citados vispora era o único e assim mesmo para dias de chuva. Em tempo seco tinha: bandeira,chicotinho queimado,pular corda,esconde-esconde,bafo-bafo para as noites.Durante o dia era bola de gude,pião ou soltar pipa. As vezes caçar peixinhos ou rã nos vários córregos da região,que naquela época ainda tinham água e eram abertos.

    ResponderExcluir
  3. Eu estaria ferrado e vaiaria muito o biscoito cantando os números deste jeito. Às vezes jogávamos com mais de uma cartela e quando o cantor dizia rápido um número atrás do outro eu me atrapalhava para achar o número. Até um dia em que vi a minha burrice ao constatar que a cartela lida no sentido vertical acompanhava as dezenas. Aí ficou fácil achar os números.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Dr. D'.

    Já ia perguntar qual a diferença de víspora para bingo... Aí eu vi o comentário do biscoito...

    Não jogava em casa, diferente de pega-varetas, damas, dominó ou xadrez, por exemplo. Jogava na rua com colegas da rua.

    Algumas correlações são até imediatas, como o 22 ou 33. O 29 é por causa da DP de Madureira. Outras correlações só faziam sentido para quem "cantava".

    Agora, alguém explica como 66 vira "noventa e nove"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. era uma brincadeira do cantador, pois o jogo só ia até o 90 - não havia 99 na cartela

      Excluir
  5. Faltou citar os prêmios:
    Duque de ponta (que podia ser limpa ou suja, conforme combinado)
    Terno (3 na fileira)
    Quadra (4 na fileira)
    Cachorro (5 em uma cartela)
    Vispora (a fileira completa)
    Mosca (uma cartela cheia) essa só na última rodada para terminar o jogo.

    ResponderExcluir
  6. Não me recordo de ter jogado víspora. Jogava muito pega-varetas, dominó, dama, batalha naval e banco imobiliário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Banco imobiliário joguei muito, com meu irmão e meus pais e anos depois com meus filhos e minha esposa.
      Quando jovem teve o War. Eu pedia para não incluírem as cartas de destruir exército, porque não tinha graça e então eu apelava que esse objetivo era contra a "Convenção de Genebra".
      Tem também o ludo, para 4 jogadores, onde cada um tem que, jogando dados, mover 4 pinos que devem andar em "casas" que formam uma cruz no tabuleiro. Se não me falha a memória tinha um lance onde um jogador poderia atrasar o outro, mas não lembro como.

      Excluir
  7. Caroço de fruta de conde para marcar os números da cartela.

    ResponderExcluir
  8. Faltou o saquinho com feijões para cada jogador marcar seus números sorteados.
    Víspora, bingo ou loto (na caixa acima está com 2 tês).
    A última vez que familiares programaram uma confraternização em chácara, sugeri brincando que alguém levasse jogos de tabuleiro para o caso de chuva. A resposta não poderia ser outra: agora é todo mundo no celular, mesmo com todos em volta de uma mesa. Muitos até em dia de sol. Só largam para mergulho em piscina ou para jogar a "peladinha".

    ResponderExcluir
  9. Na postagem de hoje citei os jogos que envolviam a familia e portanto costumavam ser noturnos ou de fins de semana.

    Havia outros, envolvendo normalmente apenas crianças e adolescentes, como batalha naval, monopólio (parecido com o banco imobiliário), aquele conjunto de 4 (xadrez chinês, ludo real, moinho e ludo simples), jogo de botão.

    E os de rua, como bola de gude, pelada, chicotinho queimado, esconde-esconde, bandeira, amarelinha, um frisbee rudimentar (jogado a dois e usando chapinha de cerveja ou tampa plástica de lata de lixo).

    Mais raramente, pular carniça e pular corda.

    Quando uns novos vizinhos chegaram com uma mesa de ping-pong, aí este virou a sensação, envolvendo até garotos de outras ruas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, aquele barulhinho da bola batendo na raquete e na mesa se ouvia à distância e funcionava como um ímã irresistível.

      Excluir
  10. Encontrei na Internet a respeito do cantador de números:
    1 = Ronco de porco (Onomatopeia do som suíno) ou Inicio do jogo;
    5 = Cachorro (referência ao jogo do bicho);
    6 = Meia dúzia;
    9 = Pingo no pé 9 é ( Uma rima com o n° 9);
    10 = Craque de bola (Referência ao número da camiseta de Pelé);
    11 = Casa de bronze (rima com o número onze) ou Um atrás do outro (imagem gráfica do n°);
    12 = Uma dúzia;
    13 = Maria Cristina (esse nome tem 13 letras);
    18 = Dos outros (trocadilho sonoro com o número);
    20 = Peru de Natal (a imagem do n° 20 lembra um peru de ceia);
    22 = Dois patinhos na lagoa (Uma das mais famosas associações com a imagem de um número);
    23 = Descendente dele (Referência ao n° 24);
    24 = Número feio (O número 24 esta relacionado à homossexualidade, novamente uma referência ao Jogo do Bicho em que o n° 24 é o veado);
    25 = Depois dele (Referência ao n° 24);
    26 = Holandês (Trocadilho sonoro);
    33 = Idade de Cristo ( Cristo morreu com 33 anos);
    38 = Justiça de Goiás (referência ao revólver 38 usado para resolver certos problemas...);
    44 = Quá-quá-quá ou Bico Largo (Trocadilho sonoro);
    51= Uma boa ideia (Referência a um jargão publicitário de uma marca de cachaça);
    55 = Dois portugueses numa perna só ou dois cachorros do padre (Esse é o mais misterioso das imagens ou significados, não encontrei ainda o motivo de chamarem assim);
    66 = Um tapa atrás da orelha (Trocadilho sonoro);
    69 = Um pra cima e outro para baixo ou De qualquer jeito (Referência a imagem do n°);
    77 = Duas machadinhas (Referência a imagem do n°);
    90 = A velha (Referência a idade avançada).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por aí se vê a criatividade dos cantadores. O 55 como "dois portugueses atracados", como eu citei, é uma alusão à barriga muito comum dos lusitanos, e o "atracados" tem conotação sexual: um na traseira do outro.

      Excluir
  11. Joguei todos esses jogos de tabuleiro e afins. Eram os jogos das crianças, enquanto os adultos jogavam carteado.

    Casa de português aos domingos tinha sueca, entre os homens e as mulheres jogavam bisca ou copas fora.

    ResponderExcluir
  12. Eu até hoje gosto de jogos de adultos, porém não encontro quem se anime, porque normalmente exigem pelo menos 4 participantes. Tenho em casa: Interpol, Scotland Yard, Master, e um jogo que comprei há décadas e nunca joguei, chamado Go. Já tive Detetive. War, nunca.

    O jogo de que mais gosto eu chamo de Dicionário. É uma versão um pouco alterada do jogo Academia, com regras ligeiramente diferentes.

    Nunca fui muito fã de xadrez nem de damas. Baralho, só de alguns jogos. Não é o meu forte, embora tenha passado muitas e muitas horas jogando buraco, na minha adolescência e juventude.

    ResponderExcluir
  13. Já joguei de (quase) tudo da minha época um pouco. War, Banco Imobiliário, Resta Um, Super Trunfo e outros jogos de cartas. Detetive uma única vez. Jogos de rua e muita coisa mais.

    ResponderExcluir