Total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de junho de 2019

PALACE HOTEL





 
Construído em 1908 no coração da cidade, na Av. Central, o Palace Hotel, projeto de Joseph Gire, situava-se na esquina das avenidas Central (Rio Branco) com Almirante Barroso.
O Palace Hotel foi demolido na década de 1950, sendo erguido em seu lugar o Edifício Marquês do Herval, com 36 andares, inaugurado em 1952, primeira incursão genuinamente modernista na Av. Rio Branco, projeto dos irmãos M.M.M. Roberto.
Vemos uma colorização do Conde di Lido feita em 2006 para o “Saudades do Rio”, sobre um postal do Klerman Wanderley.
Era um tempo em que havia que frequentar sebos, procurar cartões postais, vasculhar a feirinha da Praça XV, para se conseguir fotos do Rio antigo. Era difícil e divertido. Além de, muitas vezes, encontrar dificuldade de se identificar o local. Com o Google Maps e a liberação de muitos acervos na Internet tudo ficou mais fácil.

19 comentários:

  1. Belos prédios clássicos vieram abaixo em nome de um "progresso duvidoso. Teria valido à pena? É fato a evolução dos meios para se conseguir fotos do Rio Antigos. Afinal a modernidade é tudo. Mas ainda há gente que as garimpa à moda antiga, "correndo" os sebos do centro da cidade e "feirinhas" tradicionais, utilizando um tempo precioso roubado à labuta e viajando em ônibus mal conservados vindos de subúrbios, periferias, e "sertões urbanos" no afã de saciar um louvável "sede de cultura". Tudo em nome do saber...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Dr. D'.

    As duas primeiras fotos mostram o começo da transformação da avenida. Também aparece em ambas as fotos o Teatro Fênix original, na atual Almirante Barroso.

    Fui várias vezes no Marquês de Herval, especialmente no subsolo, garimpar alguma coisa na livraria Leonardo da Vinci. Dava uma olhada também nas outras.

    ResponderExcluir
  3. Cai popularidade de Bolsonaro"""
    Caso Flordelis ainda confuso"""
    Brasil sofre com Paraguai"""

    ResponderExcluir
  4. O Marquês do Herval tem 21 andares.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia a todos. A colorização do Conde está fantástica, digna de uma moldura. A destruição da Av. Central com a construção dos arranhas céus que hoje lá habitam, segue a mesma linha de destruição da cidade como um todo.
    FF. Não posso acreditar que o futebol brasileiro tenha chegado a tão baixo nível de qualidade como o apresentado por esta atual Seleção. E o pior de tudo, nosso técnico até parece o falecido Vicente Fiola, parece que está dormindo ou tem uma grave eficiência na visão, ou o mais provável, como todos os demais técnicos brasileiros, não entendem nada de futebol. Como dizia o mestre Zizinho, técnico de futebol brasileiro, te diz tudo o que há de mais moderno no futebol, porém não tem capacidade para colocar em prática dentro de campo e pior de tudo não conseguem enxergar no campo o que de errado está acontecendo com o seu time.

    ResponderExcluir
  6. Anotei o endereço telegráfico para indicar esse belo hotel aos conhecidos de fora.
    Se tivessem investido mais para os lados da Av. Pres. Vargas teriam poupado mais alguns dos prédios originais da Rio Branco.

    ResponderExcluir
  7. Um exemplo de que fotos garimpadas em feirinhas dá resultado é o da foto da antiga estação ferroviária da E.F. Rio D'Ouro em Acari, hoje "figurinha fácil" nos fotologs. Até 2012 essa estação estava viva na memória de algumas pessoas mais antigas, já que não havia fotos dela. No site "Trilhos do Rio", é possível observar comentários antigos sobre essa busca. Pois bem, foi naquele ano em uma barraca na feira da Praça XV que a rara foto foi encontrada e comprada por trinta Reais, sendo então disponibilizada. E é praticamente a única, já que a outra é apenas "uma visão de dentro". Aliás existe uma página sobre reminiscências de Acari onde existem fotos interessantes, inclusive a fábrica Formiplac onde atualmente existe o hospital Ronaldo Gazzola, e um cinema. Conheci uma Acari nos anos 60, bem diferente do antro de marginais e de traficantes que se tornou atualmente.

    ResponderExcluir
  8. Bom Dia! Acho que muita coisa ainda está guardada com seus respectivos donos. Um amigo,tem um acervo de mais de 20 mil fotos de ônibus, seus respectivos pontos finais, entornos e detalhes das garagens.Tudo inédito. Numa visita que fizemos à uma Empresa que encerrou já encerrou suas atividades,ele fez filmagens e fotos do elevador,vala,borracharia etc,enquanto todos estavam interessados em olhar para os articulados( novidade na época)Todo este acervo está sendo montado tem mais de 30 anos.Conheci outro, que já partiu para o outro plano, que tinha a maior e mais completa coleção de fichas não só do Rio,mas de muitas outras cidades e estados. Lembro uma vez que fomos em um salão de barbeiro, para negociar com o proprietário um lote de fichas raras. Nada disso passou pela Pça 15.Como estes dois exemplos deve existir muito mais coisas entocadas que seus donos não querem mostrar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria entender o que faz a pessoa fazer um acervo deste tamanho e, na maioria das vezes, não quer dividir com ninguém, não mostrar, fazer segredo. Eu não entendo.
      Essa visita a garagem ocorreu em 2009 e a empresa já não existe mais.

      Excluir
    2. Provavelmente Santa Maria ou Litoral Rio.

      Excluir
  9. A primeira foto dá a impressão que todos os prédios desse lado da avenida estão com toldos nas janelas e portas do primeiro andar. Esse lado recebe o sol da tarde, mas por algum motivo os outros andares não têm, salvo o último do hotel.

    ResponderExcluir
  10. A primeira e a segunda fotos são de épocas diferentes.

    ResponderExcluir
  11. Pois é,estou desconfiado que agora é o jogador robô.Com toda a tecnologia que está imperando no futebol com monitoramento geral e banco de dados com as mais diversas avaliações,chuteira e bola com desenvolvimento científico e mais um bocado de invenção,os caras não sabem mais jogar.No meu tempo o craque mostrava que era bom justamente num campo ruim e agora fica este treinador que parece um pastor excomungado a ficar falando abobrinhas.Os caras são ruins e ele pior ainda e não podem representar o Brasil.Firmino,Alex Sandro,Jesus,David Neres,William e outras figurinhas não podem ocupar lugares por onde passaram Pelé,Garrincha,Sócrates,Falcão,Zico só para citar alguns.Esses caras não são boleiros e estão milionários nesse conluio com os dirigentes.A mídia também tem culpa e não mete o pé no balde.Ontem foi mais um vexame e muitos outros vão chegar.Tô injuriado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corneteiro, concordo plenamente com você, já que o "esquema seleção & empresários" com o mesmo vigor. Não há jogadores nesse time que mereça usar essa camisa amarela. Tite, amigo declarado do Mega presidiário ora encarcerado, transborda incompetência no comando. E o pior de tudo é que existem milhões de imbecis que dão incentivo à essa farsa. Em 1890 foi abolida do Código Criminal a "Pena de Galés", onde o apenado executava trabalhos forçados em via pública com uma corrente nos pés. Deveria de novo ser instituída para punir muitos crimes, principalmente para desvio de dinheiro público.

      Excluir
  12. Observador Esportivo, o verdadeiro28 de junho de 2019 11:59

    Dois empates de 0x0 com Paraguai e Venezuela, fregueses habituais, e ainda continuam incensando o Tite do discurso de autoajuda. Uma vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O paneleiro Tite (termo vindo de fazer "panelinha" de jogadores, não o termo utilizado em terras lusitanas)tem o vergonhoso salário de um milhão e duzentos mil da CBF para mostrar tamanha incompetência. Ele conseguiu involuir da copa da Rússia para cá ! E com os mesmos "jogadores" da panelinha.

      Excluir
  13. O Tite é incrivelmente chato. Se eu fosse um criminoso e quisessem que eu assumisse a autoria de um crime era só me colocarem pra assistir uma entrevista coletiva do Tite...
    A televisão mostrou cenas do velório do traficante Fernandinho Guarabu. Centenas de pessoas prestando as suas "homenagens" a tão distinto e honrado cidadão. Ninguém ali parece ter sido obrigado a comparecer ao velório. Esse país não tem jeito. E ainda tem canalhas "progressistas" que falam que criticar essas coisas é "criminalizar a pobreza ". Negócio asqueroso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, você como morador da Ilha deve conhecer o problema. Apesar de "muitos" cultivarem essa relação promíscua entre moradores de favela e a sociedade ordeira, contribuinte, esclarecida, e pagadora de seus impostos e a considerarem "NORMAL", é notório que essa postura levou o Brasil à ruína moral, social, e econômica na qual se encontra. Assisti ontem na mídia televisiva uma cena que é comum em países subsaarianos e "similares", onde após um acidente fatal na Avenida Brasil entre um caminhão carregado de frutas e um carro dr passeio onde morreu uma pessoa, hordas de vagabundos de ambos os sexos e de várias idades egressos de uma favela saquearam o caminhão como hienas, ignorando ser um local de acidente fatal, a gravidade da situação, e a presença da polícia e dos bombeiros. Não eram movidos por fome e sim pela sanha da destruição, tal qual gafanhotos. Na minha opinião e na de pessoas esclarecidas, "bala de borracha e spray de pimenta" seria o remédio! Não há outro tipo de tratamento que se aplique. No caso da Ilha do Governador agiu muito bem a P.M quando liquidou todo mundo e prendeu alguns policiais corruptos que davam suporte à esse descalabro. Mas é muito pouco, tendo em vista a quantidade de bandidos homiziados nas favelas. Aqui no Brasil 80% dos moradores de favelas tem "vaga garantida" na hierarquia do tráfico de drogas e do roubo de cargas. Pra que trabalhar? Enquanto tratarem crime, falta de vergonha, e "vagabundagem" como problema social o Brasil "não sai do buraco". E ainda falam mal do Trump.

      Excluir
  14. Lendo os comentarios sobre a seleção tenho que concordar que esta no ar a dupla Chatao & Chatite.

    ResponderExcluir