Total de visualizações de página

terça-feira, 23 de julho de 2019

PRAIA DAS VIRTUDES






Iara R. Teixeira garimpou a primeira foto, da Praia das Virtudes, que ficava ao lado da Praia de Santa Luzia. Podemos ver como a igreja de Santa Luzia era vizinha do mar.
O “Correio da Manhã”, em 1931, noticiava que quase já não existia a Praia de Santa Luzia, em consequência do aterro tirado do Morro do Castelo e ali colocado, fazendo desaparecer a praia propriamente, na época quase apenas ocupada pelos clubes de regatas ali localizados. Além disso a quantidade de pedregulhos impossibilita de certo modo o acesso ao mar, a não ser pela rampa que erve à embarcações esportivas. Por isso, a afluência de banhistas era pequena.

Entretanto, pouco além, foi estabelecida a Praia das Virtudes, para onde acorreram os antigos nadadores da Santa Luzia.

Afastada das ruas de maior movimento da cidade e ao mesmo tempo muito próxima do Centro, a Praia das Virtudes era o ponto escolhido para cenas fortemente amorosas, ainda mais que frequentada pela boemia, pelos que passavam as noites em bailes e ali iam retemperar as forças perdidas, não apenas nos banhos salgados como, depois, indo às casas comerciais ou ao mercado, para saborear os mingaus e os angus apimentados.

De manhã, também havia irregularidades. Notaram as autoridades que os que traziam roupão os deixavam abertos, então resolveram determinar que eles deviam ser abotoados. Também atuou a Polícia em virtude da pequenez de calções que pareciam tangas. Foram presos dois banhistas que se atreveram a atravessar a rua sem roupão ou paletó comprido.

E os banhistas também reclamaram providências da Polícia, pois os roupões deixados na areia quando iam nadar estavam sendo roubados.

Adicionei mais uma foto enviada pela Iara, mostrando como era elevada a frequência da Praia das Virtudes.

24 comentários:

  1. A segunda foto mostra o Morro do Castelo? Pela legenda, foi tirada da ponte da City - na Glória - e o ângulo não me permitiu reconhecer nenhuma edificação.
    Na última foto, vemos a ausência completa de obesos e obesas; fico intrigado se era a alimentação tão diferente, ou se andava muito mais?
    Hoje só perguntas.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Dr. D'.

    Salvo algum lapso de memória da minha parte, a primeira foto é inédita.

    Passei inúmeras vezes em frente à igreja, a caminho da Praça XV. Impressiona o quanto foi aterrado.

    ResponderExcluir
  3. A primeira foto é um show .Gostei de saber que a situação na Praia das Virtudes era do balacobaco.Essa ideia do roupão pode ser aproveitada por algum serviço publico através de lei e implicar em multas para infratores.Sem nenhum espanto!!!!

    ResponderExcluir
  4. Em tempo: na primeira foto, atrás da igreja, o Gustavo Capanema em obras.

    ResponderExcluir
  5. Esse relato poderia se chamar "recordações de uma cidade civilizada". Hoje em dia a realidade é bem diferente. O post de hoje seria adequado para um antigo comentarista polêmico que frequentava "este sítio" e hoje se encontra desaparecido. Supõe-se que tenha falecido ou comente como "Anônimo". Alguns acham que não tenha existido ou seja "fruto de imaginação", outros imaginam te-lo visto a passear com um cão em Copacabana, mas isso não é confirmado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador de Comentaristas23 de julho de 2019 08:37

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
    2. Complementando o comentário, parece tratar-se de um "Fake", pois nunca ninguém o viu ou mesmo o conhece. Nem mesmo o "gerente" o conhecia. Um espanto!

      Excluir
    3. Comentarista polêmico? Quem?....kkkk

      Excluir
    4. Não seria do do cachorro daschund-linguiça?

      Excluir
  6. Bom dia,Luiz,pessoal,
    Originalmente, o mar batia quase nas escadas da igreja de Santa Luzia.A primeira foto,conforme colocado, é de um tempo em que o recuo do litoral já era considerável. Agora, uma praia chamada "das Virtudes"com esse histórico de "cenas fortemente amorosas" é um paradoxo tipicamente brasileiro. A corrida de submarinos deveria ser bem disputada...
    A segunda foto me pareceu difícil de localizar.Qual seria a direção deste pier? Atrás,é Santa Teresa,e uma das construções parece ser um dos pavilhões do Passeio Público. Mas a presença daquela torre de igreja à esquerda confunde, a única deste tipo,que faria sentido, fica em Botafogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Praia das Virtudes ganhou este nome em 24 de janeiro de 1925 pelo Club de Regatas Vasco da Gama. Fizeram isso para moralizar o local, que era frequentado por esse público "das cenas fortemente amorosas". Madame Satã conta isso no livro "Memórias de Madame Satã", de Sylvan Paezzo.

      Excluir
  7. Eu tenho uma foto datada do início do Século XX, onde as ondas "batem" em pedras que ficam "em frente" à igreja de Santa Luzia. Essa faixa de areia é artificial e existe em razão do aterro ocasionado pelo desmonte do Morro do Castelo. Aliás existe uma descrição bem interessante no livro "Era uma vez o Morro do Castelo" onde há relatos de banhos matinais onde fica bem claro a inexistência de uma faixa de areia...

    ResponderExcluir
  8. Bom dia a todos. Todas as virtudes ficavam escondidas ou amostras dependendo do ponto de vista. O centro da cidade merecia ter ficado com uma praia para os seus moradores desfrutarem.
    Fotos inéditas no SDR, não consegui identificar que morro está ao fundo da foto 2, estou achando que é Sta. Teresa e não o morro do Castelo.

    ResponderExcluir
  9. A torre não pode ser da igreja de Botafogo. Deve ser do Castelinho da esquina da rua Dois de Dezembro, na praia do Flamengo. Essa torre seria visível do ponto de vista do fotógrafo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Masc, eu ampliei a foto até o limite de resolução, com certeza não é o Castelinho. Ou é uma igreja ou um palacete já demolido. Outras coisas também estão estranhas, há uma fachada extensa cheia de pináculos ou estátuas na platibanda, junto a dois troncos de palmeira,que eu nunca vi antes.

      Excluir
  10. Excelentes fotos.
    Ver a Igreja de Sta. Luzia bem perto de uma praia lotada de banhistas causa uma certa estranheza.
    A igreja lá longe na foto 2 é a do Sagrado Coração de Jesus na Benjamim Constant. A dúvida é porque Sta. Tereza está muito próxima, mas pode ser ilusão e ela está além das faldas do morro.

    ResponderExcluir
  11. Fotos da Igreja Sagrado Coração de Jesus no endereço abaixo:
    http://tinyurl.com/y6sfdegt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Roberto, é bem possível. Vi o link, a torre é única, central e bem pontuda (a igreja é um excelente exemplar de neogótico).E está, de fato, "além" do morro.Se imaginarmos que quase nenhum dos prédios de 5-6 andares da Benjamim Constant deveria existir por volta de 1930,faz sentido.

      Excluir
  12. As viúvas parecem não ter o que fazer e diante de postagem tão interessante ficam procurando saber daquele lixo chamado Morro do Castelo.Pelo que se pode deduzir as fotos são da década de 30 e aquela esculhambação,aquela nojeira batizada pela fedentina total já tinha virado pó no sentido completo da palavra.Só falta agora voltar com aquela conversa fiada das toneladas de ouro entre túneis e que como xixi de galinha ninguém viu.Tenho mesmo que perder a paciente pois sou Do Contra.

    ResponderExcluir
  13. Adicionei mais uma foto enviada pela Iara, mostrando como era elevada a frequência da Praia das Virtudes.

    ResponderExcluir
  14. Essa foto adicionada mostra bem o lado do aterro onde seria construído o aeroporto. Mão lembro de ter visto foto dessa faixa de areia tão larga a ponto de caber tanta gente.
    Como foi o transporte dessa areia naqueles anos 20 e/ou 30?

    ResponderExcluir
  15. Era uma praia artificial sem dúvida! O aterro era advindo do morro do Castelo. Devia ser uma praia bem estranha. Não havia cadeiras para os banhistas nem "cabines" tão em voga naquele tempo. As roupas bem comportadas eram a regra e chama a atenção a ausência de indivíduos negros e pardos de ambos os sexos. Até o final dos anos 60 era raro ver negros nas praias, exceto babás, engraxates, serviçais, vendedores, etc. Na "República Velha", época das fotos, a sociedade era mais rígida e conservadora.

    ResponderExcluir
  16. Boa noite ! Sensacionais as fotos ! Fiquei boquiaberto com a grande quantidade de pessoas na praia. Nunca imaginei que pudesse ter sido assim...

    ResponderExcluir
  17. A foto adicionada me lembrou uma invasão de gafanhotos.Parece tarja verde ocupando espaço de dizimista .Consegui ver um pequeno guarda chuva e nada mais , parecendo um setor do antigo Maraca.Foto muito interessante e ótima para deixar qualquer um espantado.

    ResponderExcluir