Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

MANSÃO PARANAGUÁ



 
Hoje temos duas fotos da região do antigo Posto 5, em Copacabana. Vemos a Mansão Paranaguá, na esquina da Rua Barão de Ipanema com Avenida Atlântica.

Na primeira foto, do acervo do Correio da Manhã, da década de 50, vemos além da mansão, que era uma das maiores da orla de Copacabana, uma das “línguas negras” que existiam naquela época. Eram uma mistura de esgoto com água da chuva.

Observem que uma das crianças tenta fazer uma “ponte” até o outro lado da água mal cheirosa e contaminada.

A outra foto, do acervo de Sergio Coimbra, foi enviada pela tia Lu e já foi publicada no “Saudades do Rio”. Vemos um grupo de banhistas, nos anos 20, ainda desfrutando de uma areia limpíssima, em frente à Mansão Paranaguá.

O Tumminelli, no “Carioca da Gema”, fez uma série interessantíssima sobre a Mansão Paranaguá, mas não a encontrei mais.

18 comentários:

  1. Belíssima mansão à beira-mar. Morar nela na década de 1920 devia mesmo ser espetacular. Essas línguas negras que na verdade eram meio amareladas eram um horror nos anos 60. Havia muitas pelas praias. E naquele tempo também o despejo de óleo pelos navios causava muitos problemas. Não sei quantas vezes ao chegar em casa tive que passar querosene ou um produto que se não me engano se chamava Faísca para retirar o óleo.

    ResponderExcluir
  2. O Decourt comentou que as línguas negras no início do século XX planejadas apenas para serem a saída das águas pluviais do bairro, começaram a sujar as areias já com o aumento dos automóveis, mas foi da segunda metade dos anos 40 com o criminoso adensamento do bairro viraram mal cheirosas saídas de esgoto, pois o sistema da City planejado em 1908 não dava mais conta.

    ResponderExcluir
  3. O prédio à direita na primeira foto é o condomínio dos edifícios Lellis e São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Edifício Lellis é atualmente o prédio residencial mais antigo da Av. Atlântica, com a derrubada do Palacete Atlântico na década de 70. Foi construído em 1927.

      Excluir
    2. O edifício residencial mais antigo da Av. Atlântica não seria o Guarujá? Ele foi concluído primeiro, e tenho fotos do fim dos anos 20 que mostram claramente que ele era o único edifício na região, antes mesmo da construção do Edifício Lellis. Porém o Guarujá, que era recuado por conta do Plano Agache, teve o seu jardim vendido pelo dono e o local foi ocupado por outro edifício. Assim, o seu endereço não ficou mais na Av. Atlântica, indo para a rua Domingos Ferreira. Mas isso é outra história...
      Há braços

      Excluir
  4. Bom dia. O problema das línguas negras foi remediado com o alargamento da Avenida Atlântica mas não totalmente resolvido, pois não foi ampliado o sistema e sim estendido, o que seria necessário devido à construção de novos prédios. Eu me lembro que no passado, muito óleo era despejada na praia de Copacabana, que acabavam se transformando em "bolinhas", que quando eram pisadas davam um trabalho enorme para removê-las. A ocupação desenfreada das favelas em Copacabana agravou ainda não só a questão das águas pluviais como a questão de esgoto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador de comentários14 de agosto de 2017 10:32

      Esse é um bom exemplo de comentário bem feito. Preciso, conciso, esclarecedor e sobretudo morigerado. Sem faltar o nostálgico resgate de memória. É o mínimo que se espera de um comentarista de um blog de memória e lembranças nostálgicas.

      Excluir
  5. Bom dia a todos os Saudosistas. Este palacete era belíssimo, talvez inviável como residência nos dias de hoje, ou então encoberto por um muro altíssimo, com um sistema de segurança eletrônico bastante sofisticado. Já quanto aos problemas da rede de esgoto na cidade, no estado e no país, o problema vem de longe. Obra embaixo da terra não trás voto desde de sempre, e como nossos políticos são demagogos e pouco se interessam pelos gastos públicos, embora saibam que o dinheiro que se investe em obras de saneamento reduzam as despesas em saúde, em eliminação de doenças e prevenção de doenças transmissíveis por mosquitos, ratos, etc.
    Segue o site do Tumminelli comentado pelo Dr. Luiz.
    http://www.fotolog.com/tumminelli/8010063/#profile_start
    FF. O novo técnico do Flamengo já pode assistir ontem o problema que lhe espera daqui pra frente, ainda bem que o jogo foi em MG, se fosse no Rio ele também teria a oportunidade de assistir a torcida do Flamengo quebrando o ônibus, querendo bater nos jogadores e principalmente chamando o treinador de burro.
    FF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentários de 2004... Os próprios fotologs já fazem parte da história do Rio antigo.

      Excluir
    2. As obras sob a terra não geram votos, daí os políticos não se interessam, assim como não se interessam por leis que aumentem os recursos nas escolas, ou punam com maior rigor os criminosos, ou reduzem a maioridade penal, ou que aumentem a oferta de hospitais públicos, ou que limitem suas verbas e vantagens, ou qualquer lei que beneficie o eleitor. Encontrar alguma iniciativa de políticos que beneficie a população é como uma foto de Roberto Carlos de bermuda ou uma xícara para canhotos:Não existe!

      Excluir
  6. FF.Copacabana agora VIROU "Paraíso dos camelôs".Marcelo Crivella "liberou geral" as calçadas,e se já estava difícil andar no calçadão,agora é quase impossível.As calçadas do bairro se transformaram numa grande feira livre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o comentário. Um problema que se não foi resolvido pelo menos estava sendo amenizado pelas intervenções regulares. Agora saiu do controle. Converso regularmente com guardas municipais e eles reclamam que estão manietados pelas novas diretrizes. A ordem é quando houver "exagero" nas ocupações das calçadas a abordagem dever ser "educada, visando a orientação". Em caso de desobediência das normas, e só então, reprimir. Ora, e desde quando esses ambulantes estão interessados em uma "orientação educada"? E esse é o primeiro ano da administração Crivella.

      Excluir
  7. Bom dia a todos.

    Hoje ficarei acompanhando os comentários e aprendendo um pouco mais sobre Copa.

    ResponderExcluir
  8. não há referência, ou alguma história de quem morou na mansão?

    ResponderExcluir
  9. Houve um erro do UOL e um comentário se perdeu.

    ResponderExcluir
  10. Na primeira foto um foco claro de doenças infecto contagiosas no meio da praia e as viúvas de antanho achando uma coisa linda.Nenhuma novidade para quem fica a relembrar aquela imundície que era o Morro do Castelo e entorno.Cada vez mais sou Do Contra.

    ResponderExcluir
  11. As fotos provam o descaso com o saneamento é corriqueiro e ignorado pelo governo estadual e prefeitura que preferem obras faraônicas, tais como: copa pan e olimpíada em detrimento a outras mais importantes,isso com o apoio da população e da rede Globo.
    Quanto aos ambulantes aqui na Praça Saenz Pena e adjacências a guarda municipal alega que a crise financeira está muito grave e eles não podem impedir os desempregados de trabalharem. Foi isso que um guarda me disse um guarda quando solicitei a sua intervenção para que eu pudesse andar pela calçada.

    ResponderExcluir