Total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de maio de 2019

RUA FARANI






 
A primeira tentativa para ligar os bairros de Laranjeiras e Botafogo, através de uma passagem que unisse a Rua da Guanabara (atual Rua Pinheiro Machado) à Rua Farani, data de 1883, quando foi firmado contrato entre o Governo Imperial e a firma Duvivier & Cia., para a construção, uso e gozo de uma linha de bondes puxados a burro, do Centro da Cidade às praias da Saudade (onde é hoje o Iate Clube) e a Copacabana.

Conta Dunlop que a linha partiria da Rua dos Ourives (atual Rua Miguel Couto), esquina do Ouvidor, e os concessionários deveriam abrir um túnel no Morro Mundo Novo. Além disso, deveriam perfurar outros três túneis, prolongar e abrir diversas ruas, alongar o cais da Praia do Flamengo e construir e manter, durante 30 anos, que era o prazo da concessão, um estabelecimento balneário em Copacabana.

Entretanto, quando da apresentação dos estudos, verificou-se que os apresentados pelos concessionários estavam em completo desacordo com as condições estipuladas. Foi, então, cassada a concessão.
As duas primeiras fotografias mostram o corte da Rua Farani em agosto de 1914, na administração do Prefeito Bento Ribeiro.

As outras fotos mostram as obras de alargamento da Rua Farani em 1959, inclusive o desabamento ocorrido durante as obras deste alargamento, quando uma carga explosiva mal calculada causou este contratempo.

17 comentários:

  1. Aquele caminhão esquisito na foto que mostra a Rua Farani antes do alargamento é um Ford de 1948. Havia o modelo normal e este daqui, modelo COE - cabin over engine. Na última foto, um vistoso Pontiac 50-51, acho conversível, mostra como seria impossível identificar com precisão um carro de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Impressiona a qualidade das fotos.Quer dizer que alguém queria levar uma vantagem?E no caso a ação foi bem diferente do que estamos acostumados.Melhor assim.Ao que indica,outro Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  3. Essas obras de 1959 previam a futura abertura do túnel Catumbi Laranjeiras, o que ocorreria em 1964. O fato é que a região da rua Farani naquela época tinha pouco movimento e a abertura do túnel mudaria radicalmente a rotina da região. O que chama atenção no passado é a consistência e a durabilidade das obras, sempre sólidas e confiáveis. E "meio dia de foco" eu me lembro que até os anos 80 tínhamos também verbas e orçamentos públicos suficientes para tudo, desde obras públicas, salários de servidores, custeio, manutenção de escolas, hospitais, pagamento de fornecedores, previdência, e tudo que se refere a uma boa administração. Tenho acompanhado o "imbróglio" que se tornou o BRT na zona oeste, onde desde o início, via-se o asfalto se desfazendo, estações onde a regra era o calote, quantidade insuficiente de ônibus, quase todo o sistema operando e locais de alto risco, e principalmente um custo astronômico para a instalação e funcionamento de todo o sistema, que há muito entrou em franca decadência e está em vias de um colapso total. Não ouso estabelecer qualquer comparação mas lembro-me apenas das palavras do Presidente Figueiredo: "Roubarão até as prensas da casa da moeda".

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Dr. D'.

    As duas primeiras fotos são "figurinhas" fáceis. As demais, mais raras. Passei poucas vezes pelo local, mais para acessar o Santa Bárbara.

    ResponderExcluir
  5. FF: a piada do dia é que tem um monte de Caim no Flamengo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa, mas custei a me ligar no clube, pensei primeiro no bairro e o que poderia estar acontecendo por lá.

      Excluir
  6. Bom dia a todos.
    Olhando da primeira foto, parece até daqueles antigos filmes de faroeste aonde algum cavaleiro seria emboscado por índios ou bandidos.
    Historicamente, o Brasil é um pais corrupto, portanto, não me assusta que até aí tenha ocorrido tal prática.
    É algo tatuado em nosso DNA.

    ResponderExcluir
  7. Duvido muito que hoje em dia haja uma obra de tal porte sendo executada. A tal de Transcarioca , ou coisa que o valha, arruinou com a já precária avenida Brasil e está inacabada faz muito tempo. Nem mesmo uma ciclovia tiveram capacidade para construir.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia,Luiz,pessoal,
    A ampliação da rua Farani, e a consequente ampliação do talude de corte em 1959 foi a última, ou houve alguma outra posteriormente? Digo isso porque hoje parece mais aberto, mas pode ser efeito das fotos.
    Detalhe interessante, a guarita do Palácio Guanabara na terceira foto.Deveria ser guarnecida por soldados que viviam na casa da guarda, onde hoje é a escola Anne Frank, acidentalmente (?) inaugurada em frente ao consulado da Alemanha. Meu Pai dizia que foi um constrangimento enorme na época.

    ResponderExcluir
  9. Optaram pela abertura de um desfiladeiro (linguagem do faroeste lembrado pelo Wolfgang), talvez para aproveitar a grande quantidade de pedra gerada pela obra.
    Ou teve algum motivo técnico descartar a ideia de fazer um túnel?

    ResponderExcluir
  10. O departamento de futebol do Flamengo tem ações,digamos,interessantes.Em per´[iodo não muito distante estava com os centro avantes Paolo Guerrero,Felipe Vizeu,Dourado,Uribe e ainda o garoto Lincoln e agora resolveu apostar somente no Gabriel + o garoto.Nas laterais não sai do quarteto Para,Rodiney,Trauco e Renê que não oferece tranquilidade a nenhum time.Na zaga trouxe o Caio,mas mandou o Rever embora e no meio trouxe o Arrascaeta,mas deixou o Diego.É verdade que mandou embora alguns perebas como Geuvânio e Romulo,mas estas duas contratações já pareciam equivocadas.Quer dizer,uma confusão....

    ResponderExcluir
  11. Bom dia!
      Os países influenciados pelo Império Romano são os mais corruptos da Europa. Já os influenciados pelos outrora chamados "bárbaros" funcionam bem melhor. A França é exceção, pois houve influência germânica.

    ResponderExcluir
  12. Esse "não tão Anonymous" tem razão. Os povos latinos tem efetivamente o DNA da corrupção e isso é fato comprovado. Tanto é assim que os países americanos e africanos que foram colonizados por portugueses, espanhóis, franceses, e italianos, são naturalmente corruptos. O Anglo-saxões e escandinavos possuem um ínfimo nível de corrupção. As etnias africanas além do imenso atraso de que são detentoras, ainda tiveram "a sorte" de terem sido colonizadas por portugueses, e essa "associação" não foi "das mais felizes". O Brasil que o diga...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FF: Não vi comentário que defendesse o "Consórcio BRT" e a verdadeira "obra" em que se transformou o maior engodo dos últimos tempos. Será pelo fato de ser mesmo ruim mesmo ou porque não se pode "defender o indefensável?"

      Excluir
  13. Corneteiro Velho30 de maio de 2019 17:51

    Vou colaborar com a diretoria do Flamengo e dizer que estão livres no mercado ótimos treinadores tais como Lisca Doido,Cristovão Borges,Celso Roth, Osvaldo Oliveira,Dunga e até mesmo Joel Santana.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde a todos. O que me intriga e aos meus patrícios Portugueses nesta obra, qual foi a razão de terem rasgado o morro, se poderiam fazer tão somente um túnel? A razão de não ter havido um faz-me rir no primeiro projeto, chama-se D. Pedro II.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lino Coelho, D.Pedro II tinha muitos defeitos mas não era corrupto nem tampouco compactuava com corrupção quando se tratava de corrupção política. Mas tinha alguns defeitos graves, tão graves que sentimos seus efeitos até hoje. Homem extremamente culto e preparado, não admitia que ninguém o superasse em qualquer setor da vida. Não soube em tempo hábil que desde os anos 50 do Século XIX a escravidão estava fadada a desaparecer, mas ele não soube se adequar aos "novos ventos" que sopravam. Também não percebeu que o caminho do desenvolvimento era a industrialização, e não envidou esforços para destruir Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, um homem que viveu cem anos à frente do seu tempo e que trouxe para o Brasil um cabedal de conhecimento empresarial que se fosse plenamente desenvolvido sem interferência, teria dado uma feição moderna ao Brasil de então. Por fim acabou se conflitando com a Igreja Católica nos anos 80 em uma gravíssima crise por sua tentativa de interferir na nomeação dos bispos. Não custa lembrar que a Igreja e o Estado não eram dissociados, o que acabou ocorrendo em 1889. Portanto seu governo acabou "caindo de podre". Se tivéssemos tido "lá atrás" uma colonização "anglo-saxônica, certamente seriamos uma potência mundial como Austrália e Canadá. Ao invés disso temos que conviver com elementos perniciosos como Lula, Maia, Freixo, Benedita, e muitos mais, sem contar com os acéfalos detentores de afasia, que devidamente "doutrinados", propagam os ventos do atraso e da miséria. Até quando?

      Excluir