Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de maio de 2019

CENTRO

 
Vemos o movimento na Praça Floriano, em frente ao Teatro Municipal.
 
Hoje em dia já não trafegam veículos por aí, menos ainda bondes em direção ao Tabuleiro da Baiana.
 
Nesta época esta região me dava calafrios, pois era caminho obrigatório para o consultório do dentista Dr. Costa Bento, no edifício Darke. Costa Bento não nos deixava livres nem nas férias, pois mantinha um consultório também em Petrópolis, onde eventualmente continuávamos algum tratamento.

23 comentários:

  1. Meu dentista desta época chamava-se Dr. Ururahy e ficava no edifício da Seda Moderna, nem tão longe.
    Dois Studebaker na mesma foto!! Logo atrás vem um Nash 1946-47 e um lotação Chevrolet. Na calçada, espremido pelo bonde bataclã, um solene conversível negro de capota branca - certamente anterior a 1936.
    Pelas sombras, estamos na hora do almoço e haja comida, pois é bastante gente.
    A foto deve ser do comecinho da década de 50, pois não nada superior a 1948, inclusive a "assistência" Chevrolet, lá na calçada do teatro Municipal.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Dr. D'.

    O Biscoito madrugou e já bateu ponto.

    A Treze de Maio virou rua de serviço, com paralelepípedos. Até 2017 era frequentador do local (Cinelândia). Odeon, CCJF, MNBA, BN e a Feira do Livro.

    ResponderExcluir
  3. O Bar Amarelinho ai ao lado foi o ponto de encontros de históricas reuniões de políticos com meu avô o pagé dos Menezes. Várias tardes de bate papo regados a chopp e alguns sanduíches de queijo Palmira . Ao final nos dirigíamos a rua da Assembleia e pegávamos o Bonde 66 - Tijuca - rumo a nossa casa.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia,Luiz,pessoal,
    Esta foto quase certamente foi tirada do Amarelinho, a esquina no lado esquerdo é a Alcindo Guanabara,contornando a Câmara e seguindo para a Senador Dantas.
    Deveria estar acontecendo algum tipo de evento, a praça Floriano está cheia demais de gente para ser apenas um dia comum.Também dá para se ver ao fundo um dos prédios que caíram alguns anos atrás.

    ResponderExcluir
  5. Caramba ,sanduiches com queijo Palmira realmente bons tempos do Amarelinho.
    Esse bonde seguia em frente pela 13 de Maio ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, pelo que consta, no início até a entrada da desaparecida Galeria Cruzeiro, lado da Avenida Rio Branco, e depois só até o Tabuleiro da Baiana.

      Excluir
  6. Hoje seria palco perfeito para os gatunos em busca de celular.Gostei dos autos ,mas como a igeja esta em baixa vou pegar o bonde e deixar o Amarelinho para sexta feira.

    ResponderExcluir
  7. Em uma época remota a Cinelândia possuía duas linhas de bonde. Com a reforma ocorrida na região nos anos 30 e com a construção do Tabuleiro da Baiana, uma das linhas foi suprimida e a região passou a servir como "rodo" de bondes da Zona Sul. Nos anos 60 a região se tornou palco de protestos, onde estudantes, comunistas, desordeiros, e subversivos infiltrados, tentavam enfrentar a polícia. Assim como Copacabana, a região perdeu o velho charme do passado e atualmente nem as "bichas enrustidas" a frequenta mais e o que mais se vê à noite são "crackudos", moradores de rua, e desocupados...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complementado o comentário, meu pediatra também tinha consultório no Edifício Darke, Dr.Mário Gonçalves da Fonseca. Naquele tempo não existiam planos de saúde e todos podiam arcar com os custos de uma consulta. Agora se não tiver um plano empresa ou ficar desempregado, vai gastar uma quantia elevada em um plano de saúde individual ou coletivo. No passado era possível ser bem atendido em um "pronto socorro" sem qualquer problema. Mas o que mudou? "Com certeza administrações "eficientes" nas mãos de políticos como José Serra, FHC, Lula, Dilma Roussef, Sérgio Cabral, e Fernando Haddad, fizeram do Brasil uma "referência mundial" em saúde pública, gestão de recursos, e administração hospitalar". Rsss. Esse discurso entre aspas certamente é repetido milhões de vezes em escolas e universidades com o fito de "doutrinar" jovens incautos e o resultados todos conhecem...

      Excluir
    2. Para mim a grande desgraça para o Sistema de Saúde foi a universalização do atendimento. Anteriormente somente os que contribuíam para o INSS tinham direito ao hospitais federais. Além disso, os planos de saúde, com a conivência das autoridades, cobram preços absurdos. Se compararmos com o que é cobrado em países europeus, por exemplo, os valores no Brasil são escorchantes. O incentivo à contribuição gerava menos informalidade.

      Excluir
    3. E aí ganhou força a tarja verde,onde quem não trabalha com "procedimentos" está ferrado.O valor de uma consulta tarja verde é um grande espanto!!!!!

      Excluir
    4. Um dos últimos ministros da Saúde do governo Temer pertence à família que é proprietária da Qualicorp/Golden Cross...Não preciso dizer mais nada.

      Excluir
  8. Bom dia a todos. O que estaria acontecendo para tanta gente junta?

    ResponderExcluir
  9. Comentarista reclamando da ida ao dentista pela presença do famoso motorzinho que deixava cabelos em pé só de pensar.Deveriam bater palmas para mais um objeto obsoleto,arcaico parte de um verdadeiro ato de tortura.Hoje as canetas de alta rotação aliviaram em muito mas com um pouquinho de grana pode ser usado o laser que é utilizo quando necessário.Não gosto de sofrer e sou Do Contra.

    ResponderExcluir
  10. Sempre que vou ao Rio fico no Hotel Windsor, que fica na quadra de trás, e todas as tardes vou ao Amarelinho e Verdinho da Cinelândia, gosto muito dos bares, com mesas nas calçadas. Á noite é proibitivo ir, muito perigoso.

    ResponderExcluir
  11. Será que tinha discursos políticos no alto da escada do Municipal?
    E com direito a uma ambulância de plantão.

    ResponderExcluir
  12. E parece que fritaram o coitado do Abel....

    ResponderExcluir
  13. Sem querer ser repetitivo, não me saem da cabeça as palavras do presidente Figueiredo: "Vão roubar até as prensas da Casa da Moeda". E as idéias eram "criativas" como daquele ex-terrorista que criou a CPMF para "financiar" a saúde: Nunca se desviou tanto dinheiro enquanto cada vez mais a saúde pública se afundava. Não se pode querer que 34 anos de governos corruptos e esquerdistas possam ser corridos em cinco meses como querem "alguns", e um longo caminho precisa ser percorrido.

    ResponderExcluir
  14. Corneteiro Velho29 de maio de 2019 14:25

    Abel acabou pedindo para sair.Tá confusa a situação no Flamengo desde que passou a contratar jogadores com salários estratosféricos.Não s´[o agora com Abel,mas com o Mosquito sem pilha e mesmo com o Dorival o negócio pegou.Pelo que tem feito é bom voltar para baixa renda.

    ResponderExcluir
  15. Estou sabendo agora que o Abel pediu demissão e ela foi aceita.Falaram em contratar um português,mas eu sou a favor do O.O. que pelo menos é amigo do Lino.

    ResponderExcluir
  16. Esse registo fotográfico foi feito em um final de semana. Em um período onde os homens só iam ao trabalho vestidos com terno e gravata, não se vê na foto ninguém vestido assim.Provavelmente uma soireé acontecia no Teatro Municipal.Certíssimas as participações de alguns comentaristas ao exaltarem as coisas boas do passado, enquanto outros estão mais preocupados em ressaltar fatos que fogem à finalidade precípua deste blog e que remontam a um período discricionário tristemente vivido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem anônimo com RG,CPF,Passaporte,PIS/ PASEP,Certidão e tudo mais.

      Excluir
  17. Ajudo o Teatro Municipal, na Associação de Amigos. Recomendo a visita guiada. Adoro o TM, onde vi espetáculos memoráveis. De dentista o meu no Rio era o dr Spencer Rothier e em Petrópolis tinha o Dr. Geuffreoy. De médicos lembro do pediatra Dr. José de Paula Chaves, com consultório na Rua Miguel Lemos e um belo aquário na recepção. E por falar em personagens marcantes, inesquecível o casameteiro Padre Leme Lopes, que adorava whisky, camarão com catupiry e era a favor da pena de morte. Em 1978 , na PUC, dava aula ainda de batina branca.

    ResponderExcluir